Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

terça-feira, 19 de junho de 2018

BRINCANDO DE DEUS.

"Cientistas podem ter encontrado a partícula de Deus." Foi com essa frase estampada em manchetes pelo mundo que o maior experimento científico do planeta recuperou parte de sua reputação. Lançado com estardalhaço na mídia internacional, o acelerador de partículas LHC estreou com o pé esquerdo, em 2008. Devido a uma falha de soldagem, a máquina de US$ 10 bilhões ficou de molho por mais de um ano. Mas agora a pista de 27 km enterrada sob a fronteira entre a França e a Suíça está produzindo resultados que podem justificar o investimento. Por conta deles, uma das ideias mais importantes da física pode ser comprovada: o bóson de Higgs, mais conhecido por partícula de Deus.
Uma junção de partículas subatômicas, 
que se chocam a velocidade da luz no universo.


A partícula celestial é uma popstar da ciência. Procurada há mais de 40 anos, chegou a ser chamada de "o Santo Graal" da física. Mas a fama veio mesmo quando o cientista Leon Lederman resolveu escrever um livro sobre ela. A intenção de Lederman não tinha nada a ver com canonizar a partícula idealizada por Petter Higgs em 1966. Muito pelo contrário. Tanto que o título que Lederman propôs para o livro foi The Goddamn Particle (A Partícula Amaldiçoada). Mas os editores acharam melhor transformar a revolta de Lederman com a dificuldade em encontrar a partícula em algo mais comercial. O livro saiu como The God Particle (A particula de Deus). E o apelido pegou. Agora "bóson de Higgs" está para "particula de Deus" assim como Edson Arantes do Nascimento está para Pelé.

O LHC, o maior e mais caro acelerador 
de partículas ja construído pelo homem.
Para entender o que ela tem de divino, responda: qual é a diferença entre você e um raio de luz? "Nenhuma" seria a resposta há 13,7 bilhões de anos, no instante em que o Universo nasceu. Nesse estágio embrionário do Cosmos, a grandeza física a que chamamos massa ainda não existia. Nada tinha peso. A matéria que forma o seu corpo hoje era só uma coleção de partículas subatômicas se movendo à velocidade da luz. E aí é que vem a bênção. Certas partículas, os bósons de Higgs, estavam espalhadas por cada milímetro do Universo. 
A massa em toda sua definição, tem como 
principio um pequeno átomo de energia.
Uma hora elas se uniram e, num processo similar ao vapor d'água se transformando em água líquida, e formaram um "oceano" invisível - o Oceano de Higgs. Para algumas das outras partículas que vagavam por aí não fez diferença, caso dos fótons, que passavam (e ainda passam) batidos por esse oceano. Para outras, fez toda. Caso dos quarks (as que formam basicamente todo o seu corpo). Do ponto de vista delas, o Oceano de Higgs era (e ainda é) como um óleo denso. E à força que os quarks fazem para atravessar esse óleo nós damos o nome de massa. Em suma: sem os bósons de Higgs, a matéria não existiria  já que "matéria" é tudo o que tem massa. E você seria algo tão sem substância quanto uma onda de rádio. Chato.
O físico britânico Peter Higgs, autor da teoria 
do Bóson de Higgs, ou partícula de Deus.
Essa é a teoria de Peter Higgs. Uma teoria complexa, com pinta de ficção científica, mas que está a caminho de sair do mundo das ideias. Não é à toa que os físicos do CERN estejam em festa só com os sinais de que ela talvez se comprove. 
E como os cientistas fazem para encontrar esses sinais? Eles pegam pedaços de átomos, aceleram loucamente e provocam colisões frontais entre eles. Das pancadas saem explosões com intensidades similares à do Big Bang, mas confinadas a um espaço ínfimo. 
Dos choques das partículas em altíssimas

 velocidades, surgem imensas explosões

 de energia... porém controladas.
No meio, da força dessas explosões deveriam aparecer bósons de Higgs soltos, assim como havia há 13,7 bilhões de anos, segundo a teoria. Bom, os cientistas vasculham dados dessas batidas para ver o que aparece de fato. É um trabalho parecido com procurar agulhas em palheiros. No caso do bóson de Higgs, agora, o que eles encontraram foi o brilho da agulha. Não é pouco: imagine que provar algo na física seja como jogar na Megasena. Por essa comparação, os dados encontrados no LHC são tão bons quanto acertar uma quadra.
Não ha de-se negar que toda 
vida surgiu de átomos de energia.
A questão é: valeu a pena investir bilhões só para tentar comprovar uma teoria que não tem nenhuma aplicação prática? Quem responde "não" costuma pensar que o estudo dos problemas teóricos fundamentais da ciência não tem utilidade prática. Mas foi de coisas sem "utilidade" que surgiu o mundo que a gente conhece. A relatividade de Einstein, por exemplo, possibilitou o GPS. E o mesmo instituto do acelerador de partículas foi um dos responsáveis pela criação da internet. O maior argumento a favor do LHC, enfim, é justamente a imprevisibilidade de resultados práticos que podem sair da ciência pura. Nesse sentido, a busca pela  partícula de Deus não deixa de ser uma aposta na magia,  na magia divinatória da ciência.

Fonte Revista Super.

TUTANKAMOM.


Tutankamon, também conhecido como o “Faraó Menino”, nasceu em 1.346 A.C. e morreu, aos 19 anos de idade, em 1.327 a.C. Foi faraó do Egito Antigo  entre os anos de 1.336 a.C. e 1.327 A.C. Era filho do faraó Akhenaton.  Vida e morte ainda existem muitas dúvidas sobre a vida de Tutankamon. Foi o último faraó da 18ª dinastia. Durante seu curto período de governo, levou a capital do Egito para Memphis e retomou o politeismo, que havia sido abandonado pelo pai Akhenaton. Foi também o responsável por reformar e reconstruir os templos de Amon. Sabe-se que morreu de forma traumática ainda na adolescência. Alguns pesquisadores acreditam que ele tenha sido vítima de uma conspiração na corte e, possivelmente, tenha sido assassinado com um golpe na cabeça. 
Intrincadas passagens subterrâneas 
escondiam vários sarcófagos,
 inclusive o de Tutankamon.

Seu sarcófago foi encontrado intacto
 contendo todo o seu tesouro.
Esta hipótese é sustentava, pois o crânio da múmia do faraó apresenta uma perfuração. Porém, estudos mais recentes e avançados (inclusive de DNA) efetuados na múmia do faraó menino revelaram que a causa mais provável de sua morte tenha sido a malária. Estes estudos mostraram também que Tutankamon era portador de uma doença conhecida como Köhler-Freiberg, que provoca inflamação em cartilagens e ossos dos pés. Um dos pés da múmia do faraó apresenta necrose, provavelmente causada pela má circulação sanguínea provocada pela doença. Logo, essa conjugação de doenças pode ter levado o faraó a morte.


A importância atribuída para este faraó está relacionada ao fato de sua tumba, situada no Vale dos Reis, ter sido encontrada intacta. 
A ciência moderna consegue reproduzir
 com extrema  perfeição o perfil 
facial do faraó, e criar o seu rosto.
Mas mesmo tendo-se as formas de seus
 rosto, o mistério sobre a sua morte
 continua intrigando os cientistas.
Nela, o arqueólogo inglês Howard Carter encontrou, em 1922, uma grande quantidade de tesouros. O corpo mumificado de Tutankamon também estava na tumba, dentro de um sarcófago, coberto com uma máscara mortuária de ouro. O caixão onde estava a mumia do faraó também é de ouro maciço. Na tumba de Tutankamon foram encontradas mais de cinco mil peças (tesouros). Entre os objetos estavam joias, objetos pessoais, ornamentos, vasos, esculturas, armas, etc.Durante a escavação da tumba de Tutankamon, alguns trabalhadores da equipe morreram de forma inesperada. Criou-se então a lenda da Maldição do Faraó. Na parede da piramide foi encontrada uma inscrição que dizia que morreria aquele que perturbasse o sono eterno do faraó.
A maldição citada sobre a tumba do
 faraó Tutankamon, nada mais é do
 que uma colonia de fungos mortais
 concentrada no interior da piramide.
Um olhar poderoso refletido em uma 
mascara de ouro maciço e uma tumba 
cravejada de pedras preciosas, esperando
 talvez uma possível ressurreição.
As piramides e os seus mistérios 
desafiam os cientistas, e a poderosa
 Esfinge em seu posar de vigilância eterna.
 Porém, verificou-se depois que algumas pessoas haviam morrido após ter respirado fungos mortais que estavam concentrados dentro da pirâmide. Curiosidades: Pesquisadores divulgaram, em junho de 2016, que um punhal encontrado na tumba de Tutankamon tem em sua composição um metal extraterrestre, com grande quantidade de cobalto e níquel. De acordo com os cientistas, o metal chegou ao nosso planeta através de um meteorito.
  Estudo divulgado por arqueólogos e cientistas, em 2010, apontam para a provável causa da morte de Tutankamon: infecção óssea e malária.
Fonte Readers Digest.

domingo, 17 de junho de 2018

ADAPTAÇÃO CONGÊNITA.

Em nosso mundo existem lugares extremos, onde a vida se torna muito difícil  mas o ser humano consegue superar todas essas dificuldades e viver nesses lugares, e se dar muito bem,  isso deve-se ao seu grande extinto de sobrevivência  herdado dos seus antepassados que também encontraram grandes dificuldades de sobrevivência  e superavam tudo e conseguiam ir levando as suas vidas como podiam, pois isso faz parte da natureza humana, ou diríamos faz parte da natureza animal, do extinto de sobrevivência.
O ser humano consegue sobreviver 
em lugares extremos e se 
adapta muito bem a eles.
E provavelmente é esse fator que permite com que a vida se mantenha sempre no planeta, e também o reciclamento natural dos seres, permitindo que os fortes sobrevivam, e assim as novas gerações serão sempre mais fortes do que as do passado, mas também existe um detalhe muito importante sobre essa reciclagem natural, o homem com todo o seu pseudo-poder, consegue com suas constantes invenções e criações, dar uma pitada de transformação a essa natureza compactada, construindo com isso uma metamorfose química que vem aos poucos minando toda a energia de restauração do planeta e também  capaz de destruir a si próprio numa escala assustadora.
A vida humana persiste
 ate em lugares onde o mar
 vira pedra de gelo.
Por mais que o ser humano consiga viver em um ambiente extremamente gelado como é o caso da Sibéria na Russia onde os moradores em certas ocasiões do ano convivem com temperaturas de 50 graus abaixo de zero, uma temperatura capaz de congelar uma pessoa em apenas alguns segundos, e em testes realizados por especialistas  um litro de água foi fervido e jogado no ar e essa mesma água congelou antes de cair ao chão, de tão fria que essa região, então e mesmo assim o ser humano consegue morar e viver nessa região congelante.
Tribos de nômades do deserto, eles 
conseguem tirar aguá de pedra 
literalmente falando.
Também  no deserto, onde a vida é quase impossível pelas imensas variações extremas  do clima, onde durante o dia, pode-se facilmente chegar aos 50 graus de calor, e enquanto que a noite essa mesma se inverte e pode chegar a 20 graus abaixo de zero, e os animais que vivem nessa região são os mais venenosos, e os mais resistentes que se tem conhecimento, mas para um ser humano tona-se quase impossível de-se sobreviver nesse local, mas mesmo assim existem algumas aldeias de pessoas nômades  que vão de um lado ao outro e conseguem retirar daquele ambiente inóspito algum algum alimento, e conhecem oásis de aguá e terra boa.
Moradores da Sibéria enfrentam
 temperaturas de até 50 
graus abaixo de zero.
Pessoas da Sibéria convivem
 com temperaturas 
altamente congelantes.
Futuramente com as constantes devastações da nossa natureza, fauna e flora, o homem terá que procurar um lugar para viver, e desde ja ir cevando o mesmo, para que possa então escapar dessa destruição causada por si mesmo, e não sera nenhuma novidade se em algum lugar no tempo, o ser humano criar um acampamento em um planeta do sistema solar para te-lo como um lar, sonda-se muito sobre a Lua e os planetas mais próximos, Marte e Vênus, e com certeza se isso realmente ocorrer, o homem terá grande capacidade de conseguir sobreviver nesses ambientes sem nenhuma dificuldade.
Ate no espaço o homem possui 
os seus meios de sobrevivência.
E com uma tecnologia de ponta, terá alimentos compactados, desidratados e concentrados, que lhe dará uma alimentação regrada e suficiente, e em todas essas viagens espaciais desde a época do primeiro voo espacial feito pelo russo Yuri Gagaryn, o homem tem se dado muito bem nesse fator de alimentação, naquela época os seus alimentos eram todos concentrados e muito nutritivos, e estavam embalados em tubos como os tubos de pasta dental, mas nos dias de hoje a tecnologia alimentar sofreu mudanças muito expressivas, sendo utilizado o processo de liofilização, onde o alimento é congelado a uma temperatura de 40 graus negativos, e todo o seu liquido é retirado no processo de sublimação, dando-lhes maior durabilidade, e deixando-os como uma gelatina, isso para que não se quebrem ou soltem migalhas, pois em um lugar onde não exite nada para se retirar alimentos, tudo o que se possui deve ser economizado ao máximo.
Fonte Tecnomundo e Ciência.

FORMIGAS CONTRA O CÂNCER.

A busca por moléculas naturais capazes de combater doenças em seres humanos sempre foi um trabalho "de formiguinha" da ciência, envolvendo a coleta, isolamento e análise de milhares de compostos de plantas, animais e micróbios da natureza, que precisam ser testados, um a um, sobre uma grande variedade de alvos terapêuticos. No caso de um novo projeto de pesquisa anunciado ontem, porém, essa expressão ganha sentido literal. Cientistas do Brasil e dos Estados Unidos vão, literalmente, enfiar a mão em formigueiros e coletar formigas por todo o País em busca de novas moléculas capazes de destruir fungos, parasitas e, quem sabe, até células cancerígenas. 
Uma colonia de formigas pode conter bilhões
 de fungos diversificados, que podem ser 
utilizados vastamente pela medicina.
Na verdade as formigas não se
 alimentam das folhas como se imaginava.
Não nos insetos propriamente ditos, mas nas bactérias que vivem sobre suas carapaças e impedem que suas colônias subterrâneas sejam contaminadas por fungos nocivos à sua sobrevivência. O projeto foi aprovado "com louvor" num edital conjunto dos Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos (NIH) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), cujo resultado foi anunciado ontem pelo presidente do NIH, Francis Collins, em sua primeira visita ao Brasil. O projeto está previsto para durar cinco anos, e o valor de financiamento ainda não foi divulgado oficialmente pelas instituições. Mônica Tallarico Pupo, da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (USP) em Ribeirão Preto, é a pesquisadora principal do lado brasileiro. 
E  se alimentam dos fungos que elas
 cultivam nessas mesmas folhas.
Jon Clardy, de Harvard, lidera pelo lado americano.A meta, segundo Mônica, é isolar cerca de 500 linhagens de bactérias simbiontes de formigas por ano, para serem testadas contra fungos infecciosos (que atacam, principalmente, pacientes com sistema imunológico comprometido), parasitas tropicais (em especial, os da doença de Chagas e leishmaniose) e células tumorais."Vamos começar pelas formigas agricultoras", diz ela, que já desenvolve um projeto semelhante, de menor escala, com formigas saúvas. Agora, serão coletadas amostras de várias espécies, de biomas brasileiros: Amazônia, Cerrado, Mata Atlântica e Caatinga.Fazendeiras. O termo "agricultoras" refere-se ao fato de essas formigas cultivarem "plantações" de fungos dentro de seus formigueiros. Os pedaços de folhas que elas carregam para dentro das colônias não é alimento para elas, mas para os fungos  que, por sua vez, são o verdadeiro alimento das formigas.
Ate a terrível molécula do cânceresta sendo
 combatida com enzimas encontradas
 em fungos cultivados pelas formigas.
Como todo bom agricultor, as formigas não querem que suas plantações sejam contaminadas por pragas  neste caso, fungos oportunistas, que não servem de alimento para elas. E quem evita que elas carreguem esporos desses fungos para dentro dos formigueiros são bactérias que vivem em suas carapaças e destroem rapidamente esses organismos. A meta dos cientistas é estudar essas bactérias e descobrir as moléculas que elas usam para destruir os fungos. Feito isso, a esperança é que algumas dessas moléculas sirvam como base para o desenvolvimento de novos fármacos. 
Uma arma biológica com grandes
 esperanças na cura de diversas doenças.
A rainha das formigas sauva, espalha seus
 ovos por toda parte, criando novos 
formigueiros e novas colonias.
A vantagem com relação a projetos semelhantes, que buscam moléculas com ação farmacológica na biodiversidade, é que a "triagem inicial de bactérias já foi feita pelas formigas", aponta Mônica. Collins falou com entusiasmo do projeto nesta quinta-feira, 22, na Fapesp. "Não é uma ideia incrível?", disse. "Uma série de compostos completamente novos poderá emergir dessa pesquisa." O projeto recebeu a melhor nota entre todos que foram submetidos ao NIH no edital. As grandes descobertas cientificas comprovadamente se iniciam atraves dos pequenos seres, sem duvida essa é uma afirmação muito realista sobre a imensa funcionalidade biológica dos micro-organismos, que utilizados corretamente pela comunidade cientifica, nos trarão imensas realizações medicinais no cambate a diversas doenças tidas e conhecidas como  incuráveis.
Fonte MSN Estadão.

CACHORROS QUENTES CHINESES.

Todos os anos, o começo da estação é celebrado com um festival gastronômico na cidade de Yulin, no norte do país, dedicado ao consumo de carne canina. A pressão feita por ativistas no local não impediu que cerca de 10 mil cães fossem sacrificados para o evento. Grupos em defesa dos animais buscam o apoio de celebridades e especialistas para pressionar o governo a tomar medidas que restrinjam a prática. Manifestações foram organizadas em frente à prefeitura de Yulin e na capital Pequim. Ativistas acreditam que a pressão das ONGs sobre o governo e campanhas de conscientização da população vêm surtindo efeito ao longo do tempo.
Os cães ficam em gaiolas ate
 a hora de serem abatidos.
Ativistas dos direitos dos animais
 tentam de todas as formas  sem 
sucesso, impedirem a realização
 desse festival na cidade de Yulin.
Para Peter Li, representante na China da Humane Society International (HSI), ONG que luta pela proteção dos animais, o festival vem perdendo força "pela pressão vinda de vários pontos do país e do mundo".Segundo a HSI, o governo sugeriu que a palavra "cachorro" não fosse usada nos letreiros e cardápios de restaurantes. Peter Li acredita que este seja o primeiro passo para tirar a legitimidade da prática."Pelo menos dois matadouros não estavam operando. Eu visitei um duas vezes e não vi abate", garante o ativista e professor da University of Houston-Downtown, nos Estados Unidos, que esteve no local uma semana antes do festival.
O consumo de cães na China e em varios
 países asiáticos é muito normal,
 como se fosse carne de vaca
 ou galinha consumida no ocidente.
O povo asiático tem a fama de comer 
tudo o que se mexe, e comer
 cães para eles é muito normal.
Peter também foi até a cidade de Guang dong, sul do país, onde este tipo de carne também é bastante popular."Os restaurantes de carne de cachorro que visitamos estavam em estado precário e eram frequentados por pessoas vindas de camadas socio econômicas desfavorecidas", descreve.Os que defendem a prática alegam que pratos a base de cachorro são uma tradição de mais de 2 mil anos em certas partes da China. Na região de Yulin, comer cães, lichia e beber álcool na chegada do verão garante saúde durante todo o inverno.
Uma imagem muito cruel de-se ver,
 mas muito normal para o povo asiático.
Existem matadores especializados 
apenas em carne de cachorro.
Quem ja provou diz que essa carne
 se parece muito com a carne de carneiro.
Depois de pronto ninguém diz que 
é carne de cachorro, e uma pessoa
 desavisada pode comer um cão sem saber.

Peter contesta: "o festival do Yulin não era nada além de um jantar festivo na noite do solstício. Não é uma tradição local como vendedores de carne de cachorro afirmam. O evento foi criado como uma maneira de atrair turistas e investimentos. A carne de cachorro não é um alimento regular para os chineses e nem para os habitantes dessa cidade".A carne de cachorro é um prato social, popular no inverno com os hot pots, recipiente de água fervendo em que se coloca a carne e outros ingredientes. O prato fica no centro e as pessoas sentam-se em volta, em um "ambiente caloroso", descreve. Na China, além de restaurantes especializados nesta carne aparecerem nos guias das principais cidades, não é difícil comprar o produto nas feiras locais. "O gosto da carne de cachorro é similar ao da de carneiro", é muito suculenta e, se preparada corretamente, é muito gostosa, acrescenta ele.
Fonte BBC.

segunda-feira, 11 de junho de 2018

O HOMEM E AS FERAS.

Há pouco mais de 10 anos atrás, Kevin, formado em fisiologia humana, deixou de trabalhar com pré e pós-operatórios de pacientes humanos para se dedicar aos felinos. Segundo ele, o que desencadeou a decisão foi que ele chegou a conclusão de que podia confiar muito mais em um leão do que em alguém da mesma espécie.
Esse olhar de aço, é capaz de 
congelar de terror ás suas presas.
Kevin passou a trabalhar desde então no Lion Park em Johanesburg na Africa do Sul, onde cuida de cerca de 80 leões adultos, mas o que chama á atenção é que ele desenvolveu um relacionamento peculiar com estes felinos onde simplesmente é aceito em seu meio, como se fosse um deles, á harmonia é tão intensa que ele pode se deitar e rolar com eles, e até brincar na agua (coisa rara para um leão que não gosta muito de agua), como se eles fossem simples bichinhos de pelucia.
Ele também cuida e se relaciona muito bem com outros animais selvagens, leopardos, panteras,  e hienas, mas não deixa de lembrar que os leões são os seus preferidos. Por conta disso ja fez inumeros documentários para á National Geografic e outros canais de TV, alem de varios comerciais para á televisão.
Em sua reserva animal ele também
 possui varias hienas que foram 
criadas desde filhotes por ele.
Kevin consegue manter uma 
boa harmonia com ás feras.
Finalmente, a um homem que é capaz de superar a divisão entre humanos e predadores.Como um behaviorista animal autodidata, Richardson quebrou todas as regras de segurança conhecido para os seres humanos quando se trabalha com estes animais selvagens. Desprezando equívocos comuns que quebrar o espírito de um animal com paus e correntes é a melhor forma de subjugá-los, ele usa amor, compreensão e confiança para desenvolver laços pessoais com eles.Seu método único de conhecer suas personalidades individuais, o que faz cada um deles com raiva, feliz, triste, ou irritada, assim como uma mãe de uma criança entende-lhes causou a aceitá-lo como um de seus próprios dentro do seu cercado.
Os leões convivem tranquilamente
 com Kevin, é como se ele 
também fosse um deles.
Kevin Scott Richardson nasceu em (Lexington, Kentucky,  03 de Outubro de 1972 )  é o fundador e ex-lider da banda musical Backstreet Boys, esteve na banda de março de 1993 a junho de 2006, lançou seis álbuns que venderam mais de noventa milhões de cópias e se apresentou em turnês por vários países nesses treze anos.
Kevin é o terceiro ao fundo na foto.
Kevin sempre demonstrou interesse em todos os tipos de criaturas grandes e pequenas e desde tenra idade em apenas 3, foi criação de grilos debaixo da cama e manter um sapo de estimação chamado "Paddajie".Ele cresceu de um garoto que cuidou de tantos animais que ele foi chamado de "Man The Bird of Orange Grove" em sua cidade natal para um adolescente que dirigia selvagens e, Kevin tem usado sua relação única com estas grandes predadores para fazer documentários e comerciais, enquanto trabalhava no Parque Leão, em Joanesburgo, África do Sul.
 Depois de tantas brincadeiras o 
leão cansado, adormece.
Uma fera que é capaz de matar um bufalo
 com uma simples patada, se torna 
um brinquedo nas mãos do homem.
Ele consegue realizar o que praticamente
 era impossível, conviver no meio dos
 leões, sendo amigos deles,  e faze-los 
 entrar dentro d´agua, isso é 
simplesmente fantastico!
Kevin tem sido envolvido em vários projetos de conservação e também projetos de pesquisa no Delta do Okavango e área Lydenberg e, como resultado produziu outro documentário em preto leopardo chamado In Search of a Legend. As filmagens de trabalho Kevin esteve envolvido ao longo dos anos tem crescido e como resultado, ele se mudou com os animais que ele trabalha com a maior fazenda situada mesmo à saída do Cradle of Human Kind 50 60 km a norte de Joanesburgo, chamado o Reino dos White leão.Ele reside em frente à propriedade onde os animais são mantidos, e trabalha de perto com eles em uma base diária.
Ele brinca com essas feras
 como se eles fossem simples
 gatinhos de estimação.
É aqui que ele tem vindo a trabalhar sobre o longa-metragem dramático chamado White Lion, um projeto em construção durante 4 anos.O filme está prestes a ser lançado no 19 de fevereiro de 2010 na África do Sul e os detalhes da vida de um jovem leão branco ", Letsatsi", que contra todas as probabilidades sobrevive para se tornar o leão adulto branco magnífico que ele nasceu para ser.
Fonte Discovery Channel.

VIAGEM NO TEMPO.

Imaginem da possibilidade de se viajar ao futuro e através disto anteceder uma tragedia e evita-la, e também da possibilidade de retornar ao passado e conseguir modificar uma historia, ja pensou quantas pessoas seriam salvas das diversas guerras que ja ocorreram no passado! Também das diversas tragedias naturais, vulcões, tsunamis, tornados, maremotos, terremotos, que ocorreram e que produziram diversas vitimas fatais e que com essa possibilidade real, teriam um outro resultado.Daquele amor do passado, que por um motivo ou outro, não houve uma concretização, e que agora com essa possibilidade de-se voltar no tempo tudo poderia ser diferente.
No filme O Tunel do Tempo , dois 
cientistas viajam pelos infinitos
 caminhos da historia através
 de uma passagem cósmica, 
levando-os e trazendo-os no tempo.
Seria realmente ótimo ter essa possibilidade, mas pensando bem seria justo que nós tivéssemos o poder de mudar-mos uma historia que ja se fez solida, e que de uma forma ou de outra em grande parte ajudou á perpetuar uma cultura e moldar uma civilização em todos os seus diversos costumes e regras. Evitar-se as guerras é impossível! Pois  em grande parte, essas são necessárias  para que se consiga á paz almejada, 
Paz e guerra andam lado a lado, 
são como o amor e o ódio  que 
também andam lado a lado.
(pois em um efeito de ação, existe um outro contrario de reação)
é um fato muito contraditório , mas que infelizmente é real, só um pequeno exemplo, á segunda guerra mundial praticamente se extinguiu, depois das bombas de Hiroshima e Nagasaki. O mundo poderia estar em guerra até hoje se não fossem aquelas bombas? Ninguem poderia afirmar isso com 100% de exatidão, mas com certeza, á destruição daquelas cidades japonesas, foi um choque em todos os sentidos, que definiu os rumos da historia literalmente.
No filme Tunel do Tempo de 1966, isso era possível quando dois cientistas viajavam
 através de um tunel, abrindo uma porta cósmica dimensional, e chegavam 
aos mais longínquos lugares da historia.
Essa é uma possibilidade que encanta e mexe com nossa imaginação, pois pensando bem o tempo passa tão rápido que as vezes não temos á oportunidade de realizar-mos ás decisões corretas, e muita coisa imprevisível  pode acontecer por essas mesmas, mas tudo isso é relativamente e divinamente controlado, toda essa celeuma fica apenas nas hipóteses, pois todos os fatos são colocados e estruturados de uma forma condicionada,  ficar com á consciência pesada por ter tomado uma decisão errônea no passado e por causa dela ter causado sofrimento á diversas pessoas, pode ter uma relação muito intima com o campo da  psicologia. Mas que por um outro lado, possui uma resposta definitiva de uma ação devidamente realizada naturalmente, o ser humano possui essa capacidade universal de livre arbítrio diferente dos outros animais que agem instintivamente, quando você toma uma certa decisão, toda ela ja foi devidamente avaliada e dimensionada pelos bulbos cerebrais, se á decisão e certa ou errada, voce futuramente ira descobrir isso sentindo na própria pele os resultados dela.
Acabar com ás armas traria paz 
para o mundo? É evidente que não,
 para isso acontecer teria que se 
acabar com á maldade humana.
E como nós seres humanos possuímos  o "poder da decisão", sendo ela boa ou ruim, (mas como dito acima, tudo foi prontamente avaliado anteriormente pelas nossas mentes), nós não teríamos o direito de voltar-mos atras no tempo para modificar-mos á historia, isso ficaria apenas na esfera da ficção cientifica de Irwin Allen, o criador da serie televisiva O tunel do tempo, alias para quem não conhece Irwin Allen, ele foi o maior gênio criador dos anos sessenta, todas ás series televisivas daquela época foram criações dele,  Terra de Gigantes, Viagem Ao Fundo Do Mar, Perdidos no Espaço, etc.
Irwin Allen (nasceu em 12 de Junho
 de 1916 e faleceu em 02 de Novembro de 1991), ele acreditava fielmente em uma passagem cósmica entre os tempos.
Pois diversas decisões errôneas, foram tomadas pela teimosia, arrogância e prepotência humana, como foi o massacre da sétima cavalaria do General Custer, que mesmo sabendo da grande quantidade de índios á sua espera (cinco mil índios), foi em frente na batalha e o pior de tudo ele ainda subdividiu á sua tropa, para parecer que possuía mais soldados do que tinha, e o final, todo mundo sabe o que aconteceu, foi um massacre sem igual na historia, exclusivamente por culpa dele que subestimou o potencial inimigo, e se achou indestrutível, fato ocorrido em 25 de Junho de 1876, conhecido como á Batalha do Little Bighorn.
O general Custer, considerado um 
gênio estrategista, mas que cometeu um 
erro fatal, que dizimou um pelotão inteiro.
Outro exemplo clássico foi o naufrágio do Titanic na noite de 14 de Abril de 1912, para quem assistiu aquela fantástica produção cinematográfica do diretor James Cameron, que foi fiel a todos os  mínimos detalhes daquela historia, pode perceber á distinta divisão de classes daquela embarcação, foi bem nítido o extremo preconceito social das classes tidas como superiores (primeira classe) contra ás classes pobres (segunda e terceira classe).Aqueles barões do dinheiro se sentiam superiores perante ás demais pessoas a bordo, eles se sentiam acima de todos pelas suas riquezas, inclusive acima até do próprio Deus, pois os donos do navio, escreveram com solda no casco, á blasfemica frase "Nem Deus o Afundaras", Além disso criaram um nome também blasfemico Titanic, que seria um ser gigantesco, filho de Gaia, e que segundo á mitologia grega, declararam guerra a Deus, pois se achavam superiores a ele.
Uma verdade que fica,  não foi Deus que afundou o Titanic,  mas foi o próprio homem com seu extremo preciosismo, arrogância, autoritarismo e soberba.
O gigante blasfemico Titanic, 
repousa no fundo do mar, tudo por
 um extremo excesso de superioridade.
Enfim, para resumir essa tragedia, á maioria dos passageiros do Titanic eram impios, arrogantes, metidos, pareciam que tinham o rei dentro da barriga, humilhavam constantemente ás classes menos abastadas, e se sentiam poderosissimos e imortais, e com certeza só começaram á perder suas pôses, quando começaram ver á água gelada molhando os seus nobres calcanhares. Enquanto que por um outro lado também á tripulação em nome do seu comandante Edward J. Smith, que foi contaminado em parte por esse mal, recebeu diversos avisos de icebergs, e ao invés de reduzir á velocidade e viajar com cautela, fez exatamente o contrario, dobrou á velocidade e desprezou os avisos, agora uma coisa que eu tenho na cabeça é que quem sabe o comandante contaminado, e agora prepotente ao máximo, não tenha em sua infinita confiança,  achando realmente que o navio fosse inafundável e indestrutível, tivesse tentado atravessar os icebergs e quebra-los com o mesmo, ao invés de-se desviar deles, quem sabe...
Ás passagens estão em toda 
parte, agora o caminho certo tera 
que ser descoberto e percorrido.
E apesar das tragedias ocorridas, isso em parte demostrou ao homem, que ele é apenas um mero figurante de uma historia, e tem todas ás possibilidades de mudar ás coisas antes que elas verdadeiramente aconteçam, e o destino esta ali presente, e as vezes algumas coisas acontecem para que esses sejam em partes alterados, mas algo cega ás nossas visões , não deixando com que vejamos outras possibilidades, e ás decisões tomadas, serão para sempre, mas nada é por acaso, e para que uma decisão seja á correta é necessário primeiramente humildade. Arrogância, prepotência, autoritarismo,  soberba, apenas levarão á decisões erradas e fatídicas.
Fonte Wikipedia.