Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

sexta-feira, 23 de junho de 2017

MULTI MUNDOS.

De acordo com um cálculo elaborado por especialistas da NASA, existem 100 milhões de planetas em nossa galáxia que poderiam abrigar alguma forma de vida inteligente. É bem possível, portanto, que, daqui a duas décadas, a humanidade descubra a existência de seres extraterrestres. Durante a última conferência na sede de Washington, representantes da  NASA revelaram um plano para procurar vida extraterrestre com a ajuda da última tecnologia em telescópios. A previsão é que, em 2017, seja lançado o Transiting Exoplanet Survey Satellite (TESS), que vai trabalhar em conjunto com o  telescopio espacial James Webb, a ser lançado um ano depois. Ambos vão atuar para descobrir se, em algum dos milhões de planetas potencialmente aptos para a vida inteligente, existe alguma impressão química que a comprove.
O ex-analista de sistemas e ex-homem
 de confiança da CIA Edward Snowden, 
revelou historias comprometedoras,
 inclusive sobre extraterrestres.
A presença extraterrestre é uma
 realidade em nosso planeta. 
 “O que não sabíamos há cinco anos é que, em, aproximadamente, 10% a 20% dos casos, há planetas do tamanho da Terra que orbitam estrelas e que se encontram na zona habitável”, declarou Matt Mountain, um dos cientistas que preparam o lançamento do telescópio James Webb. “Está no nosso alcance chegar a uma descoberta que vai mudar o mundo para sempre”. “Penso que, dentro de 20 a 30 anos, descobriremos que não estamos sozinhos no universo”, afirmou o astronauta Kevin Hand, que acredita que Europa, um dos satélites de  Jupiter, pode abrigar vida. A existência de extraterrestres costuma dividir opiniões. Algumas pessoas zombam dessa possibilidade e afirmam que eles não existem. Já outras juram de pés juntos que eles existem, sim, e estão mais perto do que nós podemos imaginar. Como assim? É isso mesmo que você entendeu. Muita gente acredita que eles vivem entre nós.
Seres humanos híbridos são uma
 pequena parcela desses extraterrestres.
Os Greys (cinzas) são apenas
 uma das raças extraterrestres 
que ocupam o nosso planeta.
E não sou eu quem está dizendo. Nem mesmo uma ou outra pessoa. São opiniões de cientistas e outros oficiais importantes de várias partes do mundo. Eles acreditam que seres de outros planetas vivem no nosso meio, que nós temos contato com eles todos os dias, mesmo sem sabermos, e, pasme, que eles podem até mesmo entrar em nossos corpos. Assustador para uns, interessante para outros. E você, o que acha sobre isso? Quer saber quem são os donos dessas teorias e o que eles dizem sobre a existência de seres extraterrestres? Leia as argumentações e tire as suas próprias conclusões. Confira agora com o Mega Curioso.Professor de filosofia e autor do livro "Estariam ETs aqui? Não politicamente, mas sim cientificamente e teologicamente", Dr. Robert Trundle disse ao jornal The Post: "Os ETs existem a partir de uma perspectiva pública? Não, porque o governo tem medo do choque cultural e do pânico público".
Os vários formatos dos OVNIs
indicam que existem diversas
 raças diferentes de extraterrestres.
 Aeronaves com altíssimas tecnologias, capazes
 de aceleram do zero absoluto ate 20 mil
 quilômetros em frações de segundos
 e impossíveis de serem perseguidas!
Alem dos formatos diversos tambem ja foram
 avistadas aeronaves gigantescas,
 as conhecidas naves mães.
Suas bases super avançadas, devem
 estarem no subsolo, assim também
 como no fundo mar camufladas.
Ele ainda complementou: "Para o governo reconhecer a existência de seres extraterrestres aqui, ele iria acabar admitindo que não pode nos proteger deles. Cientificamente, eu argumento que milhares de relatos de testemunhas não podem ser simplesmente descartados. Eu estou falando de pilotos que se manifestaram, mesmo sabendo que isso significaria que eles tivessem que passar por exames psiquiátricos como resultado direto".Em entrevista ao RT, o ex-ministro de defesa do Canadá, Paul Hellyer, afirmou que os aliens estão entre nós: "Eu tenho pegado informações de várias fontes de que há por volta de 80 espécies diferentes, e alguns são tão parecidos conosco que podemos encontrar um deles na rua sem saber". Confira o vídeo com a entrevista completa. Em resumo se as autoridades mundiais, revelarem que os extraterrestres são uma realidade, eles automaticamente estão falindo todas as crenças populares milenares, alem do fato que se criara um panico generalizado e o caos no planeta. Por isso não é interessante que se reconheça essa realidade, e é bom deixa-la apenas no campo da teoria cientifica.
Fonte BBC.

quinta-feira, 22 de junho de 2017

FENOMENO DE MAU CARATER.

“O interrogatório é o maior ato de defesa em si mesmo. É quando o acusado tem a oportunidade de rebater a acusação, esclarecer os fatos que estão sendo arguidos em seu favor. É o momento que representa a plenitude de defesa”, afirma David Rechulski, sócio do escritório David Rechulski Advogados. Essa é uma das etapas essenciais para que o juiz forme suas convicções sobre o caso. “O juiz vai analisar se há coerência naquilo que o acusado está dizendo, se há transparência”, diz Rechulski. “Agora, no processo, não há nenhum elemento que valha por si só de maneira absoluta. O juiz forma a sua convicção de acordo com todo conjunto probatório”.
Lula ficou cara a cara com o juiz Sergio
 Moro e teve sua grande oportunidade
 de se defender e tentar convencer o juiz.
Petulante e arrogante Lula se enrolou
 na oitiva e por muitas vezes fugia do
assunto, e se complicava mais ainda.
Por essa razão, a depender do teor do depoimento do réu, o magistrado pode determinar novos depoimentos e busca de provas. “A condenação só acontece se reunidas provas para demonstração da materialidade e da autoria do crime que eventualmente o acusado cometeu”, afirma Flávio de Leão Bastos, professor de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Mesmo que já tenha em mãos elementos satisfatórios para analisar o caso, Moro não poderia dar sua sentença logo após o depoimento de Lula (como muitos assim desejavam). Isso porque a lei determina que defesa e acusação apresentem suas alegações finais dentro de um prazo mínimo de cinco dias antes do veredicto do juiz.
Sergio Moro é um juiz muito tecnico
 e paciencioso e espera o momento 
correto para dar a sentença final a Lula.
No sepultamento de sua esposa Mariza
 Letícia, Lula prometeu que lutaria para
 limpar o nome dela e fazer justiça.
Por outro lado, caso decida pela condenação, a sentença de Moro também não significa necessariamente o fim da liberdade para o ex-presidente. “Se for condenado (ao regime fechado), ele vai recorrer. Se não houver indícios para uma prisão preventiva, ele só seria preso se o tribunal hierarquicamente superior rejeitar a apelação”, afirma o  professor da Universidade Presbiteriana Mackenzie. A prisão preventiva é um instrumento processual para proteger as investigações ou pessoas envolvidas no processo. É válida, por exemplo, para impedir que o réu continue praticando os crimes sobre os quais é acusado, quando há risco de fuga ou quando o réu atua para obstruir o andamento das investigações.
E demostrando o monstro que é, 
em pleno velório da esposa ele
 fez comício e pregou o ódio!
Mas  o que pesou bastante para Lula foi
  em seu depoimento a Sergio Moro, ter
 utilizado do seu ardil descarado de-se 
isentar de qualquer culpa e o pior de tudo
 tentar jogar a culpa para a esposa falecida,
 sem duvida Lula é um fenômeno de mau caráter!
Mas, de acordo com Bastos, para todas essas hipóteses são necessárias provas claras que denunciem que o acusado está agindo contra o processo. Do contrário, prisão só depois da sentença em segunda instância. Provas essas que existem em massa segundo especialistas em jurisprudência criminal, (e não comporta a simples afirmação do não sabia e nada e do não vi nada, modalidade carro chefe do ex-presidente em alegar, sempre que confrontado com alguma acusação contra si e o PT,) pois a grande materialidade dos autos sobre Lula é maciça, que veem desde corrupção,  lavagem de dinheiro, trafico de influencia, que vem da época da Presidência da Republica e continuando mesmo depois de sua saida, organização criminosa e aquele processo que tem maior força e certamente o levara para a cadeia obstrução da justiça, A situação de Lula é bastante delicada e ainda essa semana o juiz Sergio Moro podera condena-lo e mandar prende-lo.
Fonte Portal Terra.

terça-feira, 20 de junho de 2017

RIO DE JANEIRO NA UTI.

No ano da confraternização mundial dos países através do esporte, atualmente o Estado do Rio de Janeiro encontra-se falido com a cumplicidade do governo federal e execução administrativa larápia do PMDB. O governador Luiz Fernando Pezão assumiu o Rio de Janeiro, logo após o ex-governador Cabral, os dois prometeram transformar a Cidade no maior legado de cidadania para o Mundo, após 06 anos o histórico é o pior possível:assassinatos nas favelas, remoções das moradias em massa, superfaturamento das obras, militarismo na Maré, baixa qualidade das obras, agressão policial em massa nos moradores da cidade, violência e perseguição política, prisões políticas, roubo de mercadorias dos ambulantes, proliferação do mosquito da dengue, pulverização do zika vírus, especulação imobiliária.
Grande parte desse caos financeiro no estado
 do Rio de Janeiro deve-se a aliança
  politica entre o PT e o PMDB. 
Um estado de fachada que não 
tem onde cair morto e mesmo
 assim bancou as olimpíadas.
 Trânsito caótico, hospitais sucateados, colégios abandonados, royalties do petróleo roubado, venda do espaço público para empresas patrocinadoras das Olimpíadas, obra do Metrô inacabada, manipulação midiática e a falta de pagamento dos seus servidores públicos ativos e inativos. Nós estamos no século XXI e atual governança simplesmente com o apoio midiático declara não haver dinheiro para pagar a folha de pagamento dos funcionários públicos ativos e inativos. E fica por isso mesmo? E quando chegarem as contas de luz, água, alimentação, remédio, transporte e outras? Vamos enviar direto para a residência do Governador? Coincidentemente Luiz Fernando Pezão apoiado pela mídia monopolista e fascista lança uma campanha da sua  vitimização.
O que esses governos corruptos e improbes 
fizeram com as finanças do Rio de
 Janeiro é coisa impressionante, jogaram
 a cidade e a população as traças!
O governador do Rio de Janeiro Luis Carlos
 Pezão, depois de toda trapalhada
 financeira agora se faz de vitima 
devido a um cancer em tratamento.
 Após um diagnostico de  um câncer segundo os médicos com  a possibilidade 70% de cura ocasionando o seu afastamento do Estado…Nessa segunda-feira o vice-governador Francisco Dornelles (sobrinho de Tancredo Neves) assume o Estado para resolver as artimanhas do calote no funcionalismo público ativo e inativo. Se a decisão for pelo parcelamento, como está sendo estudado, o Rio vai copiar uma medida implementada pelo governo do Rio Grande do Sul, que dividiu o pagamento dos servidores públicos em quatro vezes, desde o ano passado. Dornelles se reunirá com os secretários de Fazenda, Júlio Bueno; da Casa Civil, Leonardo Espíndola; e de Governo, Affonso Henrique Monnerat. O governo do Rio já tinha alterado a data de pagamento do segundo dia útil de cada mês para o sétimo e, depois, para o décimo.
Muita roubalheira e descontrole dos gastos públicos levaram a esse caos
 financeiro no estado que pode receber
 uma intervenção federal!
O vice governador do Rio de Janeiro em 2016
  Francisco Dornelles, reune a imprensa
 e anuncia a falência do estado.
Essa ambulância resume o que é o
 Rio de Janeiro hoje com suas 
finanças arrebentadas!
 Apesar de estar estabelecido agora que a data limite para o pagamento do funcionalismo é o dia 17 de cada mês, isso poderá sofrer mudanças em Agosto. O estado também parcelou em cinco vezes a segunda parcela do 13º salário. O governo atribui o impacto na folha de pagamento aos reajustes salariais realizados na atual gestão e à contratação de mais PMs, que deu um salto de 30 mil para 50 mil. Urgentemente é necessário realizar uma Ocupação no Palácio da Guanabara exigindo o cumprimento das suas obrigações com o seu Povo. O mais interessante de tudo isso é que o governo reduziu apenas os salários da grande massa de funcionários públicos do estado, porem aqueles funcionários públicos de confiança e que ganham rios de dinheiro por mes, esses não tiveram seus salários reduzidos ou parcelados. A quem esses governantes fajutos querem enganar?
Fonte O Globo.

sexta-feira, 16 de junho de 2017

DEMOCRACIA DA ROUBALHEIRA!

A ex-funcionária do Santander, a analista Sinara Polycarpo Figueiredo, demitida no ano passado após a polêmica envolvendo uma nota enviada a clientes durante o periodo das eleições, na qual sugeria que a reeleição da presidente Dilma Rousself (PT) tenderia a piorar a economia, obteve na Justiça o direito de receber uma indenização por danos morais. A juíza do Trabalho de São Paulo, Lúcia Toledo Silva Pinto Rodrigues, determinou que o Santander pague a analista uma indenização de R$ 450 mil. Por se tratar de sentença de 1ª instância, ainda cabe recurso."A cronologia dos fatos e as particularidades do caso demonstram que o banco reclamado foi sim submisso às forças políticas ao demitir a reclamante". 
A analista contábil Sinara Polycarpo, 
apenas disse o que via sobre a politica
 econômica e foi severamente punida por isso.
E dizendo a mais pura verdade sobre
 uma administração econômica
 estrambelhada e sem padrão.
Escreveu a juíza na decisão anunciado no dia 5 de agosto  "Não merece qualquer amparo a tese defensiva de que o ato de demissão foi meramente jurídico e totalmente dissociado das opiniões políticas", acrescentou. Na ação, a ex-funcionária, que na época atuava como superintendente de investimentos, alegou ter sido demitida em decorrência de "odioso ato de perseguição política". Segundo ela, o episódio prejudicou a sua imagem pessoal e profissional "pois o banco, ao manifestar escusas pelo fato e expor publicamente o ato de sua demissão e respectiva justificativa, fomentou o clamor público sobre o caso", expondo seu nome de forma indevida. A sentença destaca que o Santander refutou as alegações da ex-funcionária, "acusando-a de oportunismo" ao afirmar que a dispensa tenha tido cunho politico. 
Um governo que faz tudo errado
 e ainda não aceita criticas não 
pode ser chamado de democrático!
O ignorante econômico Lula da Silva,
 com uma frase dura tenta esconder
 uma realidade que todos ja sabem.
Segundo o banco, a analista violou norma de conduta do banco ao não ter cumprido com sua obrigação de revisar o texto de análise financeira elaborado por seus subordinados, de forma a evitar publicações com conotações político-partidárias. Embora tenha determinado a indenização por danos morais, a juíza negou os pedidos de indenização por danos materiais e de recebimento de horas extras e de reconhecimento de bônus, entre outros. O caso veio a público no final de julho de 2014. Em nota encaminhada aos clientes na categoria "selct", segmento com renda mensal superior a R$ 10 mil, o banco afirmava que com um cenário de reeleição de Dilma os juros tenderiam a subir, o câmbio a se desvalorizar e a bolsa a cair, levando a uma "deterioração de nosso fundamentos macroeconômicos".Apesar do conteúdo ser analítico, o texto acabou sendo interpretado por muitos como uma campanha contra a presidente Dilma. 
O presidente mundial do banco Santander Emilio
 Botin, que assinou embaixo sobre a demissão
 da funcionaria, pouco tempo depois teve
 um infarto fulminante, e bateu as botas.
A politica econômica de um pais é 
coisa seria e não é para aventureiros,
 curiosos ou malabaristas, tem que
 saber o que faz, senão o pais afunda!
O processo destaca que a demissão dos responsáveis foi solicitada por integrantes do Partido dos Trabalhadores, incluindo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que, em um discurso público, afirmou que "manter uma mulher dessa num cargo de chefia, sinceramente...Pode mandar embora. E dá o bônus dela pra mim". Na época da polêmica, o banco fez um pedido de desculpas e afirmou que o texto feriu a diretriz interna que estabelece que toda e qualquer análise econômica não devem ter qualquer viés político ou partidário. Dias depois, o presidente mundial do Santander, Emilio Botin, (01 de Outubro de 1934 a 10 de Setembro de 2014) anunciou que o banco demitiu todos os envolvidos no episodio .Apesar do pedido de desculpas, a presidente Dilma lamentou o episódio e disse que adotaria uma atitude "bastante clara" em relação ao banco. "É inadmissível para qualquer país aceitar qualquer nível de interferência de qualquer integrante de forma institucional. É inadmissível", disse na ocasião.
Fonte G1 Noticias.

terça-feira, 13 de junho de 2017

"ETERNAMENTE ESCRAVOS".

A Lei n.º 3.270, também conhecida como Lei dos Sexagenários ou Lei Saraiva-Cotejipe (pela grafia arcaica, Lei Saraiva-Cotegipe) foi promulgada a 28 de Setembro de 1885, que garantia liberdade aos escravos com mais de 65 anos de idade. Os cativos tinham a obrigação de trabalhar por mais três anos a título de indenização ao proprietário, já o escravo de mais de sessenta e cinco anos estava dispensado de tais obrigações. Mesmo tendo pouco efeito prático, pois libertava somente escravos que, por sua idade, eram menos valorizados, houve grande resistência por parte dos senhores de escravos e de seus representantes na Assembleia Nacional. Por outro lado, os senhores registravam seus escravos falsamente como sendo mais novos do que eram de fato é, quando libertados, muitos não tinham para onde ir,  ou tinham os seus mantidos na mesma situação de escravidão. A pressão sobre o Parlamento se intensificou a partir de sua proposta, em 1884. Ao projeto, vindo do ministro e Senador liberal Manuel Pinto de Souza Dantas, os escravocratas reagiram com tanto rigor, que a lei só foi aprovada em 1885, após aumentar o limite de idade do cativo de sessenta para sessenta e cinco anos. 
A lei sexagenária retornou com
 força total comandada por um 
governo pra la de suspeito!
A mais de 50 anos temos esse modelo
 de previdência e agora esse governo
 quer mudar tudo e esmagar o trabalhador!
A maioria dos sexagenários estavam localizados nas províncias cafeeiras, o que explica a resistência na Camara e no Senado. Essa Lei ficou conhecida como lei Saraiva-Cotegipe em referência aos dois chefes de gabinete ministerial do império, o liberal conselheiro Saraiva e o conservador Barão de Cotegipe, que deram apoio à medida. O brasil sempre foi um pais escravista, e isso vem desde a epoca de seu descobrimento, com a vinda em massa de escravos africanos, para trabalharem nas lavouras. Relembrando que o Brasil foi o ultimo pais do mundo a acabar com a escravidão humana, e so o fez devido aos varios ultimatos dos paises europeus encabeçado pela Inglaterra, que prometiam sanções econômicas ao pais se caso não fosse criada uma lei que libertasse os escravos. E se não fossem esses ultimatos, provavelmente ainda teria-mos escravos negros ate os dias de hoje. E onde eu quero chegar com tudo isso, é bem simples, seria essa tal reforma previdenciária promovida pelo governo atual (Michel Temer) que aumentaria por um tempo razoável o tempo limite para a aposentadoria do trabalhador. 
A algum tempo atras o ex-presidente Fernando 
Henrique foi bastante grosseiro e injusto 
ao chamar os aposentados
 de vagabundos!
A própria Bíblia Sagrada apregoa em Eclesiastes capitulo 3,  que existe tempo para tudo, e 
agora esses governantes ateus através de suas ganancias particulares 
querem mudar tudo isso.
Ou seja 65 anos de idade minima para homens e mulheres e para se conseguir o beneficio integral uma contribuição de 49 anos. Relembrando que no caso dos escravos negros do passado haviam dois fatores agravantes para essa medida "beneficiente" a eles. Como voce pode aceitar uma liberdade plena aos 65 anos de idade se naquela epoca a idade media de vida do ser humano normal era de 55 anos? Agora os escravos negros devido ao sofrimento constante e trabalho pesado, viviam bem menos. O outro fator era de longevidade ao qual desvalorizava o escravo negro que ficava mais velho, ou seja os homens mais valiosos eram os jovens que podiam produzir muito mais, enquanto os mais velhos quase não produziam e por isso não tinham mais valor no mercado de escravos, então olhando grossamente essa medida não teve nada de bondade, foi mais uma manobra politica para fazer uma media com a sociedade e continuar lucrando com o trabalho escravo. E aquele escravo que tinha a sorte de chegar vivo ate os 65 anos de idade o fazia com as mãos no bolso sem ter nada. E o mais jovem gastava toda a sua energia trabalhando de graça para os "poderosos" e quando envelhecia era jogado como um lixo. 
No passado o escravo negro era
 libertado quando completava 65 anos
 de idade ou seja quando ja não dava
 nem um lucro aos poderosos.
O jovem escravo gastava toda a
 sua energia para enriquecer os 
"patrões" e não tinha nada em troca.
Agora nos dias de hoje praticamente voltamos a essa lei sexagenária, onde os poderosos ditam as regras criando para si próprios montanhas de beneficies, e para a maioria da população produtiva, criam regras atraves de leis, para aumentarem suas contribuições e o tempo para suas aposentadorias, tornando-os escravos modernos. Se naquela epoca a idade media de vida de uma pessoa era de 55 anos, hoje com toda essa turbulência e desgastes emocionais diários e contínuos, essa mesma idade deve cair pelo menos uns 5 anos, ou seja, provavelmente a idade media de um trabalhador nos dias de hoje seria de 50 anos, agora como um trabalhador vai ter que contribuir por 49 anos se a sua media de vida é de 50 anos? E tem outro detalhe, existem varias profissões em nosso pais e cada uma delas possui um nivel de exposição continuo a riscos, perigos, e demais fatores que deixam o corpo humano vulnerável, e devido a isso faz-se necessário (previsto em leis especificas trabalhistas insalubridades e periculosidades) um abono de tempo de serviço para se tentar igualar essas condições físicas e emocionais desse mesmo trabalhador, e dando a ele um período de descanso pos trabalho para poder recuperar parte de suas energias.
Voltamos aos tempos antigos onde 
existiam os nobres e poderosos em
 contrapartida dos miseráveis e ignorantes.
Um governo que não valoriza e respeita o seu 
trabalhador não merece nenhum respeito!
Antigamente uma pessoa começava a trabalhar bem cedo, e com isso ia juntando o tempo de trabalho na carteira e se aposentava muito jovem, mas hoje em dia isso é quase impossível, pois é  proibido uma criança ou adolescente trabalhar registrado, não se entende essa politica desastrosa do governo que não sabe ou não quer ver o bem do trabalhador, e cria regras para torna-lo um trabalhador pelo resto de sua vida util, um escravo como no passado que so tem valor enquanto esta na ativa e na tenra idade, e depois que envelhece é jogado as traças como um lixo qualquer! Eles querem mexer nas aposentadorias da maioria da população, mas não se ve nada sobre a reforma em suas gordas aposentadorias e benefícios! So no Congresso Nacional gasta-se 150 milhões por mes em salario e benefícios dos parlamentares, se juntar-mos esses, mais o judiciário, funcionários públicos de alto escalão de todas as estancias municipais, estaduais e federais, teremos uma queda substancial na receita, e se ajudaria em muito na recuperação da previdência social, agora reduzir os direitos daquele que ganha um salario minimo e manter aquele que ganha 300 salários mínimos, não é ser nem um pouco razoável e justo. Alem do fato que existem milhares de mega empresario,  banqueiros e políticos que devem fortunas a previdência. Porque o governo não cobra desses suas dividas bilionárias? Que poderiam serem convertidas em obras sociais, A verdade é que esses governantes brasileiros so querem saber de encherem suas barrigas com iguarias, enquanto grande parte da população,  passa fome!
Fonte Wikipedia.

domingo, 11 de junho de 2017

10 A 0 PARA A CORRUPÇÃO!

Os ministros do Tribunal Superir Eleitoral (TSE) absolveram a chapa que elegeu a ex-presidente Dilma Rousseff e o atual mandatário, Michel Temer, em 2014, no processo aberto pelo P.S.D.B. na Corte eleitoral. Após quatro dias de julgamento, quatro dos sete ministros consideraram que não houve abuso de poder político e econômico no pleito que levou Dilma e Temer ao poder. Coube ao presidente do TSE, Gilmar Mendes, o voto de minerva, mas o resultado já vinha se desenhando ao longo do julgamento pelos  atritos entre os ministros que já se mostravam contra a cassação e o relator, Herman Benjamin.O primeiro a votar foi justamente o relator, que já havia sinalizado pela cassação da chapa. 
Os juizes do S.T.E. passarão para
 a historia ao absolverem a chapa 
Dilma Temer por "excesso de provas".
Uma decisão vergonhosa que reforça
 a sensação de que o crime
 compensa no Brasil!
A leitura do seu voto que são as justificativas para a decisão durou cerca de 14 horas. Ainda assim não foram lidas todas as cerca de 400 páginas escritas pelo relator. O presidente da Corte, ministro Gilmar Mendes, chegou a criticar a duração do voto na manhã desta sexta-feira 9. “Ontem, combinamos que o senhor concluiria em apenas mais uma hora”, disse Gilmar. “Eu também pensei que concluiria em uma hora”, respondeu Benjamin, “mas optei por me alongar exatamente para permitir uma transparência maior”.   Durante todo o julgamento Benjamin fez questão de ressaltar, por diversas vezes, a transparência durante todo o processo. Já ao final, sentindo que seria voto vencido, alfinetou os colegas afirmando que, como juiz, se recusava a fazer o papel de  "coveiro de prova viva". "Posso até participar do velório, mas não carregar o caixão."
Os quatro ministros do S.T.E. que
 decidiram fechar os olhos para a 
corrupção e absolverem os corruptos!
Esses "nobres cidadãos" serão lembrados 
eternamente por suas condutas e decisões
 que afrontaram a inteligencia e a 
sensatez do povo brasileiro.
Benjamin foi detalhista ao explicar as diversas formas de obtenção de recursos e de lavagem do dinheiro recebido, o que levou o ministro a afirmar que "ninguém questiona que esse esquema existiu". Além do clássico caixa 2, ele mencionou ainda o caixa 1 com dinheiro proveniente de propina e até uma espécie de "caixa 3", que seria o pagamento de despesas de campanha, com emissão de nota fiscal, mas feito diretamente pelas empresas, ou seja, sem o dinheiro de fato passar pelos cofres da campanha. O relator entende que os documentos juntados comprovam cabalmente que, por conta da relação de longa duração, os partidos da chapa acumularam recursos de "propina-gordura" ou "propina-poupança" que os favoreceram na campanha de 2014. "Trata-se de abuso de poder político e econômico e os impactos são sentidos por muito tempo", ressaltou.
Dilma Rousself juntamente com 
Michel Temer atropelaram a lei eleitoral
 ao receberem caixa 1,2, e 3 e foram 
agraciados com a absolvição e com 
isso riram com muito gosto da situação.
O Ministro Herman Benjamim foi o relator
 do processo e grande critico, votou
 a favor da condenação e se viu frustrado
 diante da absolvição da chapa.
O presidente do TSE, Gilmar Mendes, ficou com o voto de Minerva e optou pela absolvição, como já era esperado, acompanhando os ministros maia Filho, Gonzaga  Vieira. Logo no início de sua fala, Mendes lembrou mais uma vez que votou pela aprovação com ressalvas das contas da chapa Dilma-Temer. Mendes, criticado pela proximidade com o presidente Michel Temer, não deixou de defendê-lo, como previsto, na apresentação de seu voto. "Certamente, a Procuradoria vai entrar com denúncia contra ele no STF para que ele fique impedido. E aí se faz uma eleição indireta em 30 dias. É isso que se quer? Não é uma ação de reintegração de posse", afirmou. Embora tenha preservado o mandato de Temer, apesar das variadas provas de corrupção consideradas pelos três ministros do TSE derrotados, Gilmar Mendes diz que considera os "fatos lamentáveis".
Queiram ou não, essa foi uma grande 
jogada politica, pois se a chapa fosse
 condenada, automaticamente Michel
 Temer seria destituído do cargo, e para 
não se criarem eventuais atritos, o T.S.E. 
resolveu, ficar em cima do muro, absolver
 a chapa, proteger o mandato Temer e 
não afrontar Dilma e o P.T. simples assim.
O Ministro Gilmar Mendes como juiz e 
mediador desse processo, se mostrou
 um excelente advogado de defesa.
 "Ninguém mais do que eu considera esses fatos lamentáveis. Eu intuía que isso acontecia", afirmou. Em seu voto, Gilmar lembrou que foi o relator do pedido inicial do PSDB para a reabertura da análise da prestação de contas da chapa Dilma-Temer. Ele disse, entretanto, que o pedido foi aprovado pelo tribunal para reexame do material e não para condenação sumária. "Não se trata de abuso de poder econômico, mas se trata de um dinheiro que sai da campanha e não disseram para onde vai. Primeiro é preciso julgar para depois condenar. É assim que se faz e não fixar uma meta para condenação. O objeto dessa questão é sensível porque tem como pano de fundo a soberania popular", defendeu.
E Michel Temer tem se mostrado
 um excelente adivinho ao dizer que
 Dilma de forma alguma perderia 
a eleição, e agora também em dizer 
que seria absolvido pelo T.S.E..
Para que serve um tribunal que diante
 de um caminhão de provas resolve 
absolver os réus, a contento dos mesmos?
Mendes voltou a dizer durante seu voto que  “não cabe ao TSE resolver a crise política” do país, e que falou isso a políticos que o procuraram para debater o tema. "Não é algum fricote processualista que se quer proteger, mas o equilíbrio do mandato. Não se substitui um presidente a toda a hora, mesmo que se queira. A Constituição valoriza a soberania popular, a despeito do valor das nossas decisões”O presidente do TSE defendeu, ainda, a reforma do sistema político e disse que o Brasil deveria caminhar para um regime semi presidencialista. “Hoje já vivemos quase em um parlamentarismo. Quem não tem apoio do Congresso, cai. Essa é a realidade. Devemos discutir isso.”
Fonte Carta Capital.