Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

O SER HUMANO É CRUEL!

Um homem de 36 anos foi resgatado pela Polícia Civil de São Paulo após passar 20 anos acorrentado em uma pequena casa da própria família no bairro dos Pimentas, em Guarulhos. Segundo informações do jornal 'Folha de S.Paulo', Armando Bezerra de Andrade foi libertado na última quinta-feira (20). Ainda segundo a Folha, o pai e a madrasta da vítima, além do filho dela, não foram detidos. Vizinhos disseram Andrade estudava na escola do bairro e tinha amigos, mas quando tinha entre 16 e 17 anos desapareceu. Testemunhas disseram que os policiais foram até ao local do cárcere após uma suspeita de tráfico de drogas na vizinhança. Após buscas pelos traficantes, os agentes entraram na casa e acharam o rapaz. Ainda segundo a Folha, o homem estava acorrentado a uma cama e com a barba na altura do umbigo e repleta de fezes. Vizinhos suspeitam de que a madrasta, que também é enfermeira, dopava o enteado para acalmá-lo.
Amando Bezerra sentiu na própria 
pele toda a maldade humana, 
vinda de seus próprios parentes! 
Quase duas décadas preso em
 um cubículo imundo, sem 
ter feito nada de errado!
A família de Andrade se mudou no último sábado (22). Segundo a Folha, vizinhos disseram que tentaram impedi-los de sair, mas não conseguiram. Os moradores ainda reclamaram que a família não foi presa. João Batista, jardineiro de 58 anos, mora na vizinhança e falou sobre sua relação com o garoto. "O Armandinho cresceu e vivia sentado aqui na frente da minha casa conversando comigo e com todos os vizinhos. Era bom menino, mesmo quando a madrasta batia nele na frente de todos", disse. Após o sumiço, vizinhos questionavam o pai do garoto, que dizia que ele havia se mudado do local. "Sempre uma história diferente. Mas dizia que ele estava bem", afirmou o jardineiro. Nelson de Jesus, de 30 anos, cresceu com Armando. "Ele amava Nirvana e Charlie Brown Júnior. Nós empinávamos pipa juntos. Foi a última vez que o vi".
A policia civil descobriu essa barbárie 
por acaso, ao investigarem uma 
denuncia de trafico de drogas!
Provavelmente o jovem era dopado dia
 e noite, por isso, ele não tinha nenhuma
 reação ou tentativa de fuga do local!
Um vizinho, que não quis ser identificado, diz não conseguir acreditar que Armando estivesse na região. "Fazíamos churrasco a poucos metros de onde ele estava. Nunca ouvi um pio dele. Creio que a madrasta, que era enfermeira, o mantinha dopado. É muita crueldade, desumano". Isso não é nenhuma historia de ficção cientifica, é a pura realidade social, e a tamanha crueldade de pessoas desprovidas de sentimento humano, de como conseguem serem assim tão más, com um semelhante, e no caso do pai. Que pai é esse que permite seu filho ser torturado por todo esse tempo, e não mover uma palha para finalizar o seu sofrimento? Realmente não da para se entender uma situação dramática como essa. Segundo o apurado o jovem não possuía nenhum distúrbio ou doença (ao qual também não justificaria nenhum tratamento terrível como esse) era um jovem absolutamente normal, que ia a escola, tinha sonhos, tinha uma vida, e que por pura maldade foi esquecido dentro de um comodo imundo.
Não tem como não ficar revoltado
 com uma situação dessas!
Uma tortura sem igual contra um 
semelhante, que perdeu boa parte de
 sua juventude preso como um bicho!
Uma pessoa que passa por uma situação
 dessas sem duvida tera que recomeçar
 do zero absoluto, pois com certeza imensos
 traumas psiquiátricos foram criados!
Agora depois de resgatado desse calvário, o que vai ser dele? E o que vai ser desses tres carrascos, o pai, a madrasta, e o filho da madrasta que em comum acordo realizaram essa barbaridade contra uma pessoa indefesa? A população ficou muito revoltada com essa descoberta e grita por justiça. Mas sem duvida, é mesmo uma situação muito revoltante, e inacreditável que tenha ocorrido em pleno seculo XXI. Pelo grau de maldade utilizada contra o jovem esses tres carrascos, deveriam ficar presos pelo menos o tempo em que o jovem ficou acorrentado, ou seja 17 anos e alguns dias, mas como nos conhecemos a nossa bondosa justiça brasileira, é bem capaz deles nem serem presos, e apesar da imensa crueldade ainda ganharem o direito de responderem a esse processo em liberdade, ao qual dara ainda mais ares de revolta ao caso. Essa situação demostra mais uma vez como certos seres humanos conseguem serem maus e cruéis, e não economizam nem um pouco seus ímpetos de maldade, e o fazem sem nenhum remorso ou complexo de culpa!
Fonte Folha de São Paulo.
Postar um comentário