Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

terça-feira, 23 de maio de 2017

PÉ GRANDE.

Pé Grande, também conhecido como Sasquatch e Bigfoot, é uma criatura gigante que é dito como um morador do noroeste do Pacífico. Há pouca evidência física que tais criaturas existem, mas os caçados de Pé Grande estão convencidos de que eles existem e que a ciência vai provar isso em breve. Enquanto a maioria dos avistamentos de Pé Grande ocorrem no Noroeste dos EUA, as criaturas têm sido relatadas em todo o país. Há muitos mitos e lendas nativas de homens selvagens na floresta, mas o Pé Grande, por si só tem sido em torno de apenas 50 anos. Interesse em Bigfoot cresceu rapidamente durante a segunda metade do século 20, impulsionado por artigos de revistas da época, mais especificamente de dezembro 1959 cuja a notícia envolvia a descoberta de grandes pegadas misteriosas em Bluff Creek, Califórnia. Se você não acredita em Bigfoot (singular ou plural), você não está sozinho. Segundo uma pesquisa Religião 2007 Baylor, apenas 16 por cento dos americanos disseram que o Pé Grande "absolutamente" ou "provavelmente" existem, com 44 por cento a responder "provavelmente não" e cerca de 40 por cento dizendo que eles "absolutamente  não" existem.
Um humanoide peludo com cerca 
de 2,5 a 3 metros de altura,
 o que alegam as pessoas 
que ja o avistaram.
A maioria das imagens são 
realizadas muito distantes e
no meio da vegetação.
 De longe, a prova mais comum para Bigfoot é relatos de testemunhas. Infelizmente, este é também, de longe, o mais fraco tipo de provas. Psicólogos e policiais sabem que testemunho ocular é notoriamente pouco confiáveis, e que as pessoas simplesmente não são muito boas em descrever com precisão algo que viram – especialmente a distância e com pouca luz e quando o assunto é parcialmente escondido por árvores e folhagens (como a maioria dos relatórios de Pé Grande)Qualquer um pode ser enganado, e os pilotos, policiais, padres e funcionários públicos não são excepção. A maioria dos pesquisadores Bigfoot admitem que a grande maioria dos avistamentos são erros ou fraudes (até 95 por cento, segundo algumas estimativas). Ainda assim, eles insistem que um Bigfoot deve estar escondido em que pequena porção de avistamentos e relatórios que não podem ser facilmente explicadas. A imagem mais famosa de um Bigfoot é o curta-metragem tomada em 1967 por Roger Patterson e Bob Gimlin. Filmado em Bluff Creek, Califórnia, mostra uma figura escura e com a forma de homem caminhando através de uma clareira.
Agora existe uma filmagem perfeita
 do pé grande feita por Roger Patterson
 em 1967, com 40 segundos de duração. 
Um vulto negro atravessando a floresta, 
de um ser meio macaco e meio
 homem, juntando a inteligencia 
humana com o instinto selvagem.
 Amplamente considerado uma farsa, permanece até hoje como a melhor evidência do Bigfoot. No entanto, esta representação é um duro golpe para a credibilidade do filme: se é real e essas criaturas Bigfoot estão realmente lá fora, vagando na frente de pessoas com câmeras, é muito suspeito que melhores filmes e vídeos não surgiram desde então. Esses dias quase todo mundo tem uma câmera de 5 megapixels, câmera HD em seu bolso com seus iPhones ou outros dispositivos. Em nenhum momento na história tantas pessoas tinham câmeras de alta qualidade. Se o Bigfoot existe, logicamente a prova fotográfica deveria melhorar ao longo dos anos. No entanto, não tem. Fotografias de pessoas, carros, montanhas, flores, pôr do sol, veados, e tudo mais ficaram mais nítidas e claras ao longo dos anos; Bigfoot é uma notável exceção. Uma possibilidade é que há alguma explicação sobrenatural, como o Bigfoot de alguma forma, emite ondas de luz especiais e desconhecidos que, inexplicavelmente, permitem que eles apareçam fora de foco nas fotos, não importa o quão boa a câmera é. A explicação mais lógica sugere que essas coisas não existem, e que as fotos apenas boatos e erros de identificação.
Os relatos sobre sua existência
 são extensos, e em todo 
o mundo, com nomes variados.
Se essa criatura existir mesmo, ele
 é muito esperto por nunca ter se 
deixar capturar pelo s caçadores.
Em seu livro "Pegadas grande", veterano pesquisador Grover Krantz (Livros Johnson, 1992) discutiu alegou ter encontrado cabelos, fezes, raspados de pele e sangue do Pé Grande: "O destino habitual desses itens é que eles ou não recebem nenhum estudo científico, ou então a documentação desse estudo é perdido ou inalcançável". Na maioria dos casos em que as análises foram feitas, o material acabou por ser falso ou então nenhuma determinação pode ser feita. "Quando uma conclusão definitiva foi alcançada através da análise científica, as amostras têm invariavelmente acabou por ter fontes comuns"  "cabelo de Bigfoot" acaba por ser parte de cabelo alce, urso, ou de vaca, por exemplo, ou "sangue" é revelado para ser fluido da transmissão. Por vezes, as amostras alegados Bigfoot são submetidos a análise de DNA e são considerados "desconhecido" ou "não identificada". Contudo, os resultados "desconhecidos" ou "não identificados" não significam ser do "Pé Grande"Existem muitas razões pelas quais uma amostra de DNA pode voltar desconhecido, incluindo que ele foi contaminado ou muito degradados pelas condições ambientais.
Um mistério que persiste por 
muitos anos e ainda esta 
longe de ser decifrado.
Essa historia ja deu enredo para
 vários filmes de terror sobre 
essa criatura misteriosa.
 Ou pode simplesmente significar que o animal veio não estava entre as amostras de referência que o laboratório utilizados para comparação. Não temos nenhuma amostra de referência de DNA do Pé Grande para comparar, por definição, não pode haver uma correspondência conclusiva. Com tantos deles lá fora, com certeza pelo menos uma das criaturas seria morto por um caçador ou atingido por motorista em uma rodovia, ou mesmo encontrado morto (por acidente, doença ou velhice) por um andarilho ou agricultor em algum ponto. No entanto, nenhum corpo, ossos, ou qualquer outra coisa foram encontrados. Fraudadores também tem contaminado o problema. Dezenas de pessoas admitiram fingir obter impressões de Bigfoot, fotografias, e quase todos os outros tipos de evidência. Um homem, Mullens Rant, revelou em 1982 que ele e os amigos tinham esculpido um material e usou para criar pegadas falsas por décadas. No entanto, a falta de uma boa prova não diminuiu o entusiasmo dos fãs de Bigfoot, eles têm tudo o que precisam em relatórios de avistamentos, fotos, amostras de cabelo inconclusivos e pegadas de manter a busca.

Fonte Arquivo Ufo.
Postar um comentário