Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

quinta-feira, 11 de junho de 2015

QUANTO VALE UMA VIDA HUMANA?

Terminou, em  Santa Maria (RS), o julgamento dos oito bombeiros réus no caso do incêndio da boate Kiss. Dois oficiais foram condenados e outros seis bombeiros absolvidos. Um ano de reclusão e seis meses de detenção. Foi essa a maior pena definida pelos cinco julgadores. O incêndio matou 242 pessoas em janeiro de 2013. O ex-comandante dos bombeiros de Santa Maria, Moisés Fuchs, foi condenado por prevaricação, crime praticado por servidor contra a administração pública. Ele não puniu um bombeiro que, nas horas vagas, fazia obras de proteção contra incêndio, inclusive na boate Kiss, o que é contra a lei.
Não houve nenhuma justiça, pois os
 familiares das vitimas ainda sofreram mais.
Essa situação de impunidade se 
faz regra no Brasil, onde se
 ve isso todos os dias.
O ex-comandante também foi condenado por falsidade ideológica, assim como o capitão Alex Camillo, que assinou o alvará para liberar o funcionamento da boate sem o plano de prevenção contra incêndio. A defesa dos oficiais vai recorrer da decisão. Mesmo condenados os oficiais ficarão em liberdade porque eles não têm antecedentes e as penas são inferiores a dois anos, o que é previsto no Código Penal Militar. Mas os dois terão que se apresentar à Justiça à cada dois meses. O Ministério Público considerou as sentenças brandas e vai recorrer. "Ninguém poderia descumprir qualquer regramento, ainda que houvesse uma aparente permissão de que não se exigissem as plantas, enfim, essa cultura não poder ser estendida a todo mundo", diz Joel Dutra, promotor de Justiça.
Antes do julgamento havia a expectativa
 de um endurecimento da justiça 
devido tantas mortes, tendo 
 essa tragedia como exemplo.
Mas uma vez a verdadeira justiça
 passou bem longe dos réus no Brasil.
O tenente-coronel da reserva Daniel da Silva Adriano e outros cinco bombeiros foram absolvidos das acusações. Na Justiça comum, outras quatro pessoas respondem por homicídio doloso, mas não há previsão para o julgamento. Mas uma vez a justiça brasileira nso surpreende com uma sentença ridícula inaceitável  dessas, foram 242 pessoas que morreram por culpa de pessoas que são pagas para preservarem as suas seguranças, porem essas mesmas pessoas descumprirem suas obrigações funcionais por um motivo ou outro e por causa disso todas essas vitimas inocentes tiveram mortes horriveis, pelo fogo, entoxicação e pisoteamento.
Com esse desprezo da justiça 
brasileira referente a tantas mortes...
...Abre-se varios precedentes para 
que novas tragedias ocorram devido
 a essa condenação não ter servido
 como exemplo a ninguem.
Agora se condenarem apenas 2 dos 6 reus e ainda com uma sentença dessas deveriam ter absolvido todo mundo pelos "brilhantes trabalhos" ao permitirem a morte das vitimas, e ainda darem um premio ou uma condecoração a eles pelos "brilhantes serviços prestados", so mesmo no Brasil das leis do Zagaia que isso acontece, e tem outro detalhe, so condenaram os dois oficiais para não ficar feio demais, pois com certeza futuramente com o artificio do recurso,  eles ainda serão absolvidos como o restante e os condenados mais uma vez serão as vitimas e seus familiares que sofreram por duas vezes, ao perderem seus entes queridos nessa tragedia  (facilmente evitavel se houvesse profissionalismo, etica e amor ao proximo), e tambem ao verem o descaso da justiça ao tratar com vidas humanas preciosas e permitir que uma banalização da vida humana extrema, com uma sentença dessas.
Fonte Ig Noticias.
Postar um comentário