Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

quarta-feira, 10 de maio de 2017

UTOPIA DA SUPER RAÇA.

O polêmico projeto que criminaliza a homofobia foi arquivado nesta semana no Senado após tramitar por mais de oito anos sem avançar no Legislativo.Pelas regras da Casa, todas as propostas que tramitam em duas legislaturas seguidas (oito anos) seguem para o arquivo caso não sejam aprovadas.O projeto pode voltar em 2015 se um grupo de pelo menos 27 senadores apresentar pedido nesse sentido. O PT, um dos principais fiadores da proposta, ainda não bateu o martelo sobre o destino da proposta. Um grupo de senadores petistas defende a aprovação de projeto semelhante, que tramita na Câmara, que é mais abrangente que a do Senado.
Um projeto polemico que criaria
 uma nova raça de super seres,
 como os nazistas do passado fizeram.
 De autoria da deputada Maria do Rosário (PT-RS), o projeto da Câmara tipifica crimes de ódio e intolerância contra diferentes grupos, como religiosos e migrantes, mas tem a criminalização da homofobia como principal ponto.A ideia do grupo é deixar o projeto da Câmara avançar, chegando mais forte ao Senado para ser aprovado. Há uma outra corrente de senadores que defende reapresentar o projeto no Senado na nova legislatura que começa em fevereiro, mas com um texto diferente do original. A principal resistência à proposta vem da bancada evangélica, que considera que o projeto viola o direito à liberdade de expressão, especialmente de líderes religiosos durante as suas pregações. 
Não pode de forma alguma
 em um estado de democracia,
 haverem grupos isolados com 
privilégios acima das demais pessoas!
Os evangélicos temem que pessoas que se manifestem contra as relações homoafetivas sejam submetidas a penas que variam de um a cinco anos de reclusão, como previsto no projeto do Senado. Folha de S.Paulo revelou nesta terça (13) que o Exército brasileiro também é contra o projeto que tramita na Câmara. Em parecer enviado à Câmara dos Deputados, o Exército afirma que a proposta, caso aprovada, pode trazer ''efeitos indesejáveis'' para as Forças Armadas e "reflexos negativos" ao Exército. A nota técnica é assinada pela assessoria parlamentar do gabinete do comandante do Exército, Enzo Peri, cuja saída foi anunciada pela presidente Dilma Rousseff.
Existem uma infinidade de projetos
 de muito mais relevância para serem 
votados e encontram-se parados.
Código Penal

Apesar do arquivamento do projeto, a criminalização da homofobia também está prevista no projeto de reforma do Código Penal, em tramitação no Senado. A bancada evangélica conseguiu incluir o tema na reforma por considerar que as mudanças no Código Penal levarão mais tempo para serem aprovadas pelo Congresso do que o projeto que criminaliza a homofobia. A reforma altera o Código Penal ao considerar crime a discriminação por raça, cor, etnia, religião, origem, gênero, sexo, orientação sexual e identidade de gênero, entre outras. 
A ex Senadora Marta Suplicy, a maior
 defensora dessa causa, quer imputar
 as pessoas de bem o aumento 
das mortes de homossexuais no pais!

Uma das principais defensoras do projeto, a senadora Marta Suplicy (PT-SP) acusou em dezembro o Congresso de "procrastinar" na aprovação da criminalização da homofobia por considerar que não há interesse dos deputados e senadores em discutir o tema em profundidade. "Ficamos nesse jogo. Enquanto isso, milhares de pessoas são vilipendiadas. Existe crime de racismo, existe crime religioso, existe crime de preconceito regional e nacional e não existe crime de orientação sexual, sendo que quem está morrendo na rua hoje é homossexual?", questionou Marta.
Os nazistas do passado também queriam
 criar uma raça pura e se achavam 
superiores as demais pessoas do mundo.
Esse projeto de lei afronta a nossa Constituição federal, ao dar poderes especiais a um grupo isolado de pessoas em contrapartida a maioria da população,  que perante as nossas leis são todas iguais, mas no entanto esse projeto trataria os homossexuais com maior atenção (super seres) do que o restante das pessoas, e isso não pode acontecer um um estado de democracia plena, tem que ir para o arquivo mesmo, porque esse projeto é inútil para a maioria da população brasileira, agora a grande desculpa para a votação desse projeto seria o crescente numero de mortes de homossexuais no pais.
Os homossexuais caem na mesma
 armadilha do resto da população,
 por culpa de leis frageis e tambem 
de pessoas que protegem marginais!
 Mas cumpre-se dizer que isso deve-se exclusivamente a alguns homossexuais que não se preocupam nem um pouco com suas seguranças pessoais e se envolvem com qualquer um e acabam por serem vitimados por marginais que eles mesmo colocam em suas casas, agora o restante desses homossexuais, caem na mesma armadilha das demais pessoas, que são vitimados por marginais de altíssima periculosidade que estão andando livremente pelas ruas protegidos por leis obsoletas e também por algumas pessoas da nossa sociedade. Ecabe ainda dizer que os pais de familia e os trabalhadores não estão matando esses homossexuais, pois eles não são assassinos, eles tambem são vitimas.

Fonte Gazeta do Povo.
Postar um comentário