Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

segunda-feira, 1 de maio de 2017

TECNICA VS FORÇA.

Oito policiais do batalhão, ao mesmo tempo em que desempenham suas funções, treinam para ganhar a chance de participar do Shooto, torneio com origem no Japão.
"Percebi logo de cara que eles não têm adrenalina. Chegam bem calmos", explica o técnico e representante do Shooto para as Américas, André Pederneiras, ex-lutador do UFC, mais conhecida competição de MMA do mundo."Isso acontece até pela rotina deles, esse negócio de perseguir bandido, trocar tiro. Acho que por isso encaram tudo com naturalidade."Um quartel do Bope (Batalhão de Operações Especiais), em Laranjeiras, no Rio, vai se tornar, no dia 25, o palco de uma competição internacional de MMA (artes marciais mistas), popularmente conhecida como vale-tudo.
Os policiais do B.O.P.E são altamente
 treinados e especializados em 
modalidades diversas.
 Quem sabe futuramente o batalhão do
 B.O.P.E., também não possa 
sediar um torneio de U.F.C..
Apesar de já terem noções em várias modalidades de luta, como jiu-jítsu, boxe, kung fu e kickboxing (espécie de boxe misturado com caratê), há três meses os dublês de lutadores treinam especificamente com técnicas de MMA. Os treinos tomam entre quatro e seis horas por dia.Os policiais selecionados para participar da programação enfrentarão adversários "importados" da Argentina.Entre seus sparrings, ou parceiros de treinos, está o campeão pena do UFC, José Aldo, pupilo de Pederneiras.
Kimo um gigante casca grossa, faixa 
preta em tudo o que se possa imaginar, 
dava medo só de olha-lo, porém...
Ao subestimar o "pequeno  adversário", 
em apenas alguns minutos, foi surpreendido
 com uma técnica apurada, capaz de produzir poderosas alavancas mortais.
Roice Garcie provou para o gigante e 
também para o mundo que força
 sem técnica, não significa nada.
A realização de uma competição de MMA em um quartel foi inspirado pelo evento do UFC "Fight For The Troops" ("Luta Para as Tropas").
"Assisti nos EUA, conversei sobre isso com um primo meu que é do Bope e passei a ideia para o comandante do Bope, o tenente-coronel Rene Alonso, que aprovou."
Não serão comercializados ingressos para o público. Somente policiais assistirão no quartel à programação, que terá transmissão por meio de um canal pay-per-view.
Os dois policiais que ganharem o direito de participar do Shooto receberão socos, chutes, chaves, mas podem não ganhar bolsas. É discutido se a função de policiais não conflita com pagamento para participar do evento.
Existem varios policiais do mundo 
que participam do U.F.C. e de torneios
 de M.M.A., Steve Jenun, faixa preta em
 Karate e Judo, é policial do estado do
 Nebraska nos E.U.A., e inclusive foi 
o grande vencedor do U.F.C. IV, com á saida
 precoce por contusão de Roice Gracie.
O excelente lutador faixa preta em Jiu-Jitsu 
Paulo Tiago, também é policial e trabalha 
no B.O.P.E. do Rio de Janeiro.
Agora sem duvida nenhuma que o mais 
conhecido deles é o super campeão
 croata, Mirko Filipovic "Crocop", que faz parte 
da policia especial croata, um departamento
 de policia de elite daquele pais, 
"Eles têm na cabeça que podem não receber nada."
Se correm o risco de ir para casa sem receber pagamento pela apresentação, os policiais, logo em suas estreias no MMA, terão uma exposição à mídia invejável.
Dezenas de jornalistas do exterior e de outros Estados estarão no Rio para assistir, dois dias depois, ao UFC Rio.Além dos dois combates envolvendo os policiais, haverá mais seis lutas. Quatro de brasileiros contra norte-americanos e duas apenas entre lutadores brasileiros.
Fonte Uol Noticias.
Postar um comentário