Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

domingo, 7 de maio de 2017

ELITE DO CRIME.

Em  09 de Agosto de 1969, um pequeno grupo de seguidores de Charles Manson invadiu uma casa alugada por Roman Polanski em   Cielo Drive, 10050, assassinando  Sharon Tate que estava grávida e mais quatro amigos do casal (Sharon Tate era esposa do grande cineasta frances,  Roman Polanski). Segundo a polícia de Los Angeles, na cena do crime grandes quantidades de drogas haviam sido encontradas. As vítimas foram baleadas, esfaqueadas e espancadas até a morte, e o sangue delas foi usado para escrever mensagens nas paredes. Em uma delas foi escrito Pigs ("porcos", em ingles"). Na noite seguinte, o mesmo grupo invadiu a casa de, Rosemary e Leno La Bianca, matando o casal. As mensagens escritas na parede da casa com o sangue das vítimas foram "Helter Skelter", "Death to pigse "Rise". Os assassinatos de Sharon Tate, seus amigos e do casal La Bianca por membros da "Família Manson" ficaram conhecidos como Caso Tate, La Bianca.
O casal Roman Polanski e Sharon Tate,
 momentos antes da terrivel tragedia.
Segundo o promotor do caso, Vincent Bugliosi, os assassinatos tinham sido planejados por Charles Manson, apesar de ele não estar presente em nenhum dos dois casos. Bugliosi elaborou uma teoria chamada "Helter Skelter", onde o objetivo dos assassinatos seria começar uma guerra que, segundo ele, seria a maior já travada na Terra, denominada de "Helter Skelter". O nome corresponde ao título de uma música dos Beatles, onde, segundo o promotor, havia uma enorme quantidade de mensagens subliminares que influenciaram as ideias de Manson. Seria uma guerra entre negros e brancos,  em que os brancos seriam exterminados pelos negros. Nessa teoria, o assassinato dos famosos de Hollywood levariam a uma breve acusação de algum negro, fazendo com que os confrontos explodissem logo. Bugliosi afirmou que durante essa guerra, como Manson e sua "Família" eram todos brancos, planejavam esconder-se em um poço, supostamente denominado por Manson como "poço sem fundo", em algum lugar no deserto californiano, assim que a suposta guerra começasse. Após os conflitos, Manson e sua "Família" voltariam do deserto.
 Charles Manson se diz arrependido
 e implorou clemencia da justiça 
americana porem...em vão.

  Linda Kasabian, uma das integrantes da comunidade e testemunha ocular de todos os assassinatos, duas semanas depois dos crimes resolveu fugir e denunciar Manson e os outros integrantes à polícia. Ela decidiu depor contra Manson em seu julgamento em troca de imunidade oferecida pelo promotor, Vincent Bugliosi. Ela disse não concordar com os assassinatos, apesar de ter presenciado todos nas duas noites em que os crimes foram cometidos. Após semanas de conversas a portas fechadas, em um acordo com o governo da Califórnia, Kasabian recebeu imunidade no caso, um novo nome para ela e sua filha, e uma pensão do governo por tempo indeterminado. Após a condenação de Charles Manson, Kasabian desapareceu. Ela ressurgiu anos depois, em meados de 1970, presa por tráfico de drogas.
 Na epoca do seu julgamento ele ria
 como se tivesse feito uma grande coisa!
Fatos interessantes dessa historia macabra, demostram o quanto um ser dito de humano pode se tornar cruel, contra pessoas que ele mal conhece, e a partir dessa furia bestial, realizar torturas contra essas pessoas e culminando com um final tragico, assassinando-as por puro extinto de maldade. E realizando isso ate mesmo contra uma mulher gestante, sem o mínimo remorso ou piedade. Mas dai podemos tambem perceber o imenso grau de interesse das autoridades americanas contra esse monstro assassino e seus cúmplices demoníacos. Hoje depois de mais de 43 anos desses crimes, o assassino e sua gang, se encontram encarcerados, e isso sera pelo resto de suas vidas errantes e medíocres, em cumprimento de uma sentença de prisão perpetua para cada crime, pois suas atitudes bestias demostraram da pior maneira possivel, que eles não possuem condições de uma vida em sociedade e tambem não merecem desfrutar desse convivio.
Hoje velho, ele apodrece em uma
 cadeia, so esperando o momento
 de ir para o inferno definitivamente!

 A verdade é uma só apenas, se esse 
demonio cruel e assassino não fosse
 retirado das ruas, quantas e quantas
 mais pessoas inocentes, seriam
 trucidas por sua maldade insana?
Aqui no Brasil necessitamos urgente de autoridades publicas que se interessem e valorizam a vida humana, retirando das ruas verdadeiros monstros crueis, com leis pesadissimas, para que não vivamos mais nessa condição de banalização da vida humana. Crime de morte deveria ser punido no mínimo com prisão perpetua sem direito a qualquer tipo de beneficio, pois a vida humana é um dom precioso de Deus, e somente ele tem o direito de abrevia-la. Agora o que ocorre muito em nosso pais, criminosos cruéis, matam pessoas por motivações torpes, são processados, e ficam pouquissimo tempo presos. Essa situação escabrosa faz com que as famílias das vitimas sofram por duas vezes seguidas, pela perda do ente querido, e por verem o criminoso, solto nas ruas, como se tivesse matado um bicho qualquer. 
Fonte Wikipedia.
Postar um comentário