Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

ETERNA NOVELA DE TERROR.

Essa situação aterradora que ocorre com os menores infratores que cometem crimes, e que parece que nunca vai ter fim (dependendo de certas pessoas insensíveis e desinteressadas), realmente reforçam essa ideia, pois nada de efetivo é realizado na intenção de-se avaliar a fundo essa questão e priorizar esse fato como um todo.  Eu poderia dizer que toda essa apreciação dessa questão, seria toda ela administrada por pessoas despreparadas, mas na verdade não é esse o caso. Na verdade os administradores encarregados de todo esse aparato jurídico-criminal.
Menores infratores com altíssimo
 graus de violência, que são gerados 
pelo próprio Estado de Direito!
São pessoas da maior alta índole e capacidades comprovadas, mas que deixam a desejar pela forma incorreta a que relevam esse assunto tão importante ao qual vidas humanas preciosas, estão envolvidas diariamente.  Pois suas analises são realizadas de uma forma muito substancial, não agindo no verdadeiro ponto de interesse. Que seria uma avaliação completa sobre todo o histórico familiar do menor apreendido e suas famílias. Agindo dessa forma teriam informações importantíssimas referentes ao convívio familiar e também sobre o porque desse mesmo menor infrator estar cometendo crimes.
A essência criminosa muitas vezes
 surgem da própria convivência familiar.
Pois em certas circunstancias, a própria família é um polo atrativo de violência, onde o menor se torna um aprendiz dessa mesma violência, e tem isso como uma formação em todo o seu caráter, agora o que essas pessoas altamente especializadas precisam fazer para mudar essa referencia e dar uma nova expectativa ao menor infrator, seria a intervenção do estado nessa família problemática, com a requisição imediata da guarda provisoria  desse menor (ao qual devido avaliações e investigações psico-sociais sobre a família, poderiam se tornar em perda da guarda pelos pais, e guarda permanente ao estado, independente da idade dos menores), que assim então seria o responsável direto pela educação e formação social desse menor, dando-lhe todas as condições básicas de uma vida social da maneira correta.
Seus comportamentos se tornam 
repetitivos e cada vez mais violentos! 
Pois o que acontece hoje em dia em relação aos menores infratores, é uma situação alem de repetitiva, também é uma situação muito cruel com o menor infrator e  com a população indefesa, pois um menor apreendido cometendo pequenos crimes, é levado a uma delegacia policial, onde não pode ficar devido a sua idade, então é transferido ao conselho tutelar, que em diversas situações, entra em contato com os pais desse mesmo menor, que  assina um termo de responsabilidade e compromisso, e erradamente  novamente é devolvida a sua guarda aos pais. Que tambem em diversas situações, não estão mais tendo condições de manter esse menor indisciplinado em suas casas.
Esta tudo errado em nossa jurisprudência
 referente aos menores de idade, por 
isso existe a altíssima reincidência criminosa.
Nesse caso são dois aspectos  discriminantes nessa historia, aqueles pais que vivem e convivem com a marginalidade, e não possuem a minima condição em educar os seus filhos como se deveria, e os ensinam diretamente ou indiretamente atraves dos seus maus atos, tudo de errado, e também pelo outro fato onde o menor infrator ate possui uma condição razoável de convivência e educação em sua casa, mas devido ele ter se infiltrado com más companhias, acabou por assimilar comportamentos reprováveis e ilícitos. E os pais ja não conseguem colocar rédeas em seu comportamento.
 Um menor apreendido portando uma
 arma de fogo, tem isso como seu
 "instrumento de trabalho" normal.
E ate pedem para que alguém (do governo) se encarregue dessa responsabilidade, pois percebem que ja perderam totalmente o controle sobre os mesmos. Dai então entraria o trabalho do estado, que realizaria uma avaliação sobre tudo isso e assumiria a guarda desse menor problemático. E  não o que acontece nos dias de hoje,  onde o estado, se omite de sua responsabilidade social, e sem nenhum interesse sobre o futuro desse menor e sobre seus atos, apreende o mesmo em situações ilícitas, e sem nenhuma sensibilidade sobre toda essa situação, novamente o devolve  para os mesmos lugares que o ensinaram tudo de errado, contribuindo com isso para sua auto-afirmação nessa vida errante, dando-lhe ainda mais incentivos através de uma impunidade escrachada de continuar fazendo tudo de errado.
O menor flagrado cometendo crimes
 deve ser retirado imediatamente das
 ruas e adotado pelo estado, para o bem
 da população, e para sua socialização.
E isso vai se transformando em uma bola de neve cada vez maior e perigosa. E  tudo seria muito facil de-se resolver se houvesse o interesse em se agir diretamente na raiz de todo esse problema, com o estado agindo rigorosamente nessas situações e intervindo mesmo nas famílias problemáticas e sobre os menores problemáticos. Pois da forma que esta hoje, o estado não esta colaborando com nada! Ninguem quer ver menores de idade dentro de celas de cadeia! Muito pelo contrario, se nada de efetivo for realizado em prol desses mesmos menores de idade infratores, eles futuramente com grande certeza irão morar no fundo de uma cadeia pelas suas más formações sociais de hoje! O estado de direito tem que acabar com essa hipocrisia de ficar passando a mão na cabeça deles como se eles fossem criancinhas inocentes, pois isso so esta atrapalhando as suas formações éticas e de caráter! 
O menor infrator de hoje com 
certeza se nada for realizado pelo
 estado, sera o encarcerado de amanhã.
A formação  etica e do  caráter de uma pessoa vem do berço, mas quando esse berço esta contaminado com partículas anti-sociais, então cabe a alguém intervir nisso para que essas partículas anti-sociais, não se tornem uma vitamina no caráter dessa pessoa. Se o governo resolver tomar essa postura, tenha-se certeza que futuramente as cadeias não estarão tão lotadas como agora, pois muitos dos futuros criminosos, serão interceptados em sua infância, e não terão oportunidade em se tornarem criminosos de carreira, e com isso toda a população sera beneficiada, e os índices de violência também com certeza tenderão a cair de uma forma sustancial.
Fonte Juris-Prucencia Criminal.
Postar um comentário