Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

domingo, 26 de fevereiro de 2017

A VIDA É CRUEL COM OS CRUÉIS!


O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) manteve a condenação e determina a prisão do ex-goleiro Edison Cholbi do Nascimento, o Edinho, por lavagem de dinheiro e associação ao tráfico de drogas. Na decisão desta quinta-feira (23/02/2017), o tribunal também reduziu a pena do ex-jogador do Santos Futebol Clube, que é filho de Pelé, de 33 anos para 12 anos e dez meses. Edinho esperava pelo julgamento da apelação em liberdade, por força de uma liminar do Supremo Tribunal Federal (STF).
O filho de Pelé e ex-goleiro do Santos, Edson Cholbi Nascimento, o Edinho, foi condenado a 33 anos e quatro meses de reclusão pelo crime de lavagem de dinheiro oriundo do tráfico de drogas. Réus do mesmo processo receberam penas idênticas, de acordo com o site de A Tribuna. São eles: Ronaldo Duarte Barsotti de Freitas, o Naldinho; Clóvis Ribeiro, o Nai; Maurício Louzada Ghelardi, o Soldado, e Nicolau Aun Júnior, o Véio ou Nick. Segundo a promotora de justiça Ana Maria Frigério Molinari, Naldinho era o cabeça de uma organização criminosa responsável pelo tráfico de drogas. Com base em Santos, a quadrilha tinha ligações com a facção carioca Comando Vermelho e era responsável por abastecer de entorpecentes morros do Rio de Janeiro. Nai, por sua vez, seria o número dois do bando.
O que no começo foi um orgulho para
 o rei Pelé, depois se mostrou ser um
 grande desastre emocional.
Edinho articularia a lavagem de dinheiro, servindo de “liame entre a parte armada e a financeira da quadrilha”, conforme a promotora. Em relação a Soldado, Ana Molinari disse que ele exercia “atividades de ocultação de bens”Padrinho de um sobrinho de Naldinho e considerado como “tio” pelo chefe da quadrilha, Nick é apontado como “braço financeiro” da organização. A decisão, que cabe recurso, foi da juíza Suzana Pereira da Silva, auxiliar da 1ª Vara Criminal de Praia Grande. Além da pena privativa de liberdade, a magistrada decretou a perda, em favor da União, de todos os bens apreendidos e sequestrados, “pois claramente adquiridos com dinheiro proveniente de práticas ilícitas”. Entre os bens, há mais de 100 veículos recolhidos em três lojas de Naldinho.
Momento em que Edinho ficou
 preso e utilizava o uniforme prisional.
Como poderão responder ao processo em liberdade, Edinho, Nick e Soldado poderão apelar ao Tribunal de Justiça de São Paulo. Sob pena de terem a prisão preventiva decretada, eles deverão entregar seus passaportes no cartório do 1º Ofício Criminal de Praia Grande no prazo máximo de cinco dias, a partir da data em que forem intimados da sentença. Segundo a juíza, a entrega dos passaportes é medida que se impõe a esses réus, “diante do montante da pena aplicada e do fato de ostentarem grande poder aquisitivo, a fim de eliminar o risco de fuga”. Naldinho e Nai não poderão recorrer em liberdade. O primeiro está sumido há mais de cinco anos e é considerado foragido pela Justiça. O segundo teve a prisão preventiva decretada no curso do processo e já está preso.
Pelé não imaginava que teria tanta dor
 de cabeça com um filho problematico.
A ação penal de lavagem de dinheiro é derivada de outra, relacionada a tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de arma e munições, ainda em trâmite na 1ª Vara Criminal de Praia Grande. Além dos cinco réus agora condenados, outros fazem parte do processo originário, cuja base foi a Operação Indra, deflagrada em junho de 2005 pelo Departamento de Investigações sobre Narcóticos (Denarc). O Denarc interceptou com autorização judicial mais de cem telefones em cerca de oito meses. Desde o início, Naldinho era o alvo principal, mas durante as investigações, a partir dele, surgiram os demais acusados. Em uma das ligações monitoradas, Edinho fala ao chefe da quadrilha para entrar com o dinheiro, que ele entraria com o nome, em suposta alusão a Pelé, seu pai.
Sandra Regina a filha legitima rejeitada pelo rei Pelé.
Não precisa nem de exame de DNA, para se
 perceber grande semelhança facial entre os dois.
 O diálogo se referia à abertura de uma empresa. Atualmente treinador de goleiros do Santos, Edinho não estava no clube ontem à tarde. A Tribuna tentou contato com ele por meio da assessoria de imprensa do clube, mas não obteve retorno até o fechamento desta edição. Falar o que de uma situação dessas, onde mais um capitulo da histórica e vitoriosa vida do rei Pelé, considerado ate os dias de hoje como o melhor jogador de futebol e esportista de todos os tempos, mas que em sua vida particular encontra alguns empecilhos dramáticos que demostram ser o rei Pelé uma pessoa normal como qualquer um de nós.
Sandra Regina , Agora tambem Arantes 
do Nascimento, demostra orgulhosa a 
vitoria conseguida a duras penas na justiça.
O primeiro grande fato marcante ocorrido com Pelé, foi o surgimento de uma moça (Sandra Regina Machado Felinto), que alegava ser filha dele, em um relacionamento do passado quando Pelé ainda não era tão conhecido, e devido a moça possuir grandes semelhanças com ele, foi renegada como filha, e ate mesmo depois do exame de DNA, que comprovou ser a moça filha dele mesmo, ele ainda continuou renegando-a, quem sabe com medo de ter que dividir sua portentosa fortuna com ela e seus outros familiares, e nesse caso a justiça reconheceu ser  Sandra filha legitima do rei Pelé, e autorizou a moça a usar o seu sobrenome "Arantes do Nascimento".
Os filhos de Sandra, netos do
 rei Pelé,  assistiram de camarote 
essa batalha entre pai e filha.
Se era pelo fato da divisão da volumosa herança do rei Pelé que fez com que o mesmo desprezasse e renegasse a moça como filha, ele se deu muito mal literalmente  falando,  porque Sandra era casada com um grande empresario de Santos Ozeas Silvas Felinto, e tambem era vereadora na cidade, (e deixando bem claro de não necessitar de nenhuma esmola) alem do fato da moça ser evangélica pentecostal e assídua, ao qual deixa os interesses materiais para um segundo ou terceiro plano, dando maior interesse aos bens emocionais e aos laços familiares.
Sandra mostrou ao "todo poderoso" rei Pelé, 
como se vence uma batalha fora dos campos.
Quem saiba a doença e a morte precoce da moça, tenha advindo não do seu terrivel mal contraído (câncer mamário), mas sim de uma situação ainda muito mais complexa e delicada  ao ser humano, a carência de afeto, ou o reconhecimento natural paterno ou materno, quem saiba quando o rei Pelé em sua extrema arrogância  e  egoismo, como majestade do esporte, ao renegar um pouco de amor e carinho a uma filha legitima no começo de uma doença, ao qual queria apenas ser chamada de filha por um pai que ela considerava ser mesmo um rei, mas devido a sua recusa em reconhecer essa situação e pensando apenas em seus bens materiais, deixou-o cego a ponto de acabar de matar a moça cruelmente aos poucos com esse gesto mesquinho e cruel. 
Uma ardua batalha realizada contra o proprio 
pai que minou aos poucos toda a sua 
resistencia em combater a terrivel doença.
Pelé não teve coragem de comparecer 
ao velório da filha e mandou uma
 coroa de flores...Tarde demais...
E todo aquele dinheiro que o rei Pelé teve medo de perder com a filha legitima, ele agora nesse momento ja gastou centenas de vezes mais com o filho marginal, e gastara ainda muito mais em tentar beneficia-lo perante a justiça dos homens. Quem sabe seja isso algum tipo de Karma espiritual, onde uma pessoa paga em vida por algo de ruim feito a outra pessoa no passado, se for ou não for, agora com certeza o rei Pelé esta sentindo direto na pele, como doi uma saudade, e que o dinheiro e o poder não é nada em nossa  rapidissima vida terrena. Ele teve a oportunidade de reconhecer uma filha legitima que viveria pouquíssimo tempo, e dar a ela todo carinho e amor de pai que ela estava necessitando naquele momento crucial, e realizar uma otima ação humana,  apenas isso... E nada mais do que isso...Mas ao contrario disso, ele cruelmente renegou a moça ate o final ate a sua morte. Agora ele novamente tem a oportunidade de fazer o mesmo,  a diferença é que ele agora não vai poder mais renegar um filho legitimo. O Sr Edson Arantes do Nascimento, Pelé, como esportista e como futebolista é nota 10, agora ele como cidadão e pessoa humana, sua nota é 0.
Fonte Ig Noticias.
Postar um comentário