Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

sábado, 14 de janeiro de 2017

TESE DE EVOLUÇÃO.

Existem algumas teorias referentes ao surgimento do ser humano, ao qual eu acho um imenso absurdo. Essa teoria do homem ter surgido do macaco, é uma teoria muito consistente geneticamente e estrutural, sendo que os dois seres possuem algumas particularidades em comum, como por exemplo o modo erétil de se movimentar, a estrutura óssea, o estilo de vida em sociedade,  ate alguma compatibilidade genética  mas não passa disso. Na minha opinião é uma tremenda ofensa comparar o ser humano com um outro animal errante, no caso o macaco, pois essa geneticamente poderia-se compara-lo com qualquer outro animal terrestre.
Dizer que o homem surgiu do macaco,
 não explica o seu real surgimento.
A ficção cientifica criou e recriou diversos temas sobre esse assunto, mas ate agora nada conclusivo, pois entre uma relação e outra existe uma laguna imensa, pois o cientista britânico Charles Darwin lançou essa tese observando a seleção natural de varias especies, mas ate mesmo os grandes cientistas da época tinham imensas duvidas sobre essa teoria,  pois não explica diretamente sobre o surgimento do ser humano, e ficando apenas no terreno da hipótese, sendo que por ser ele um naturalista por excelência, acabava sempre em trazer  essa tese do evolucionismo, e deixando-os em evidencia.
Alguns comportamentos de homens modernos,
 sugerem também da inversão dessa teoria, 
do macaco ter surgido do homem!



Agora não se pode desprezar nunca algumas situações muito fortes emocionalmente  e quando muitos pensavam que apenas os seres humanos possuíam essa tendencia, eis que surgem alguns fatos muito íntimos nesse sentido com alguns animais, golfinhos, cães, e ate chipanzés, como foi o fato ocorrido com uma chipanzé, que demostrou uma intensidade de sentimentos muito afetivos exatamente como ocorre com a maioria dos seres humanos, ao serem atingidos por momentos muito fortes emocionalmente, e contrariou algumas teses cientificas muito importantes que deixavam o homem em um patamar muito elevado em comparação com os demais animais sentimentalmente.
Pelo menos o macaco não rouba, não
 dirige bêbado e também não 
constrói bomba atômica!
Quem já enfrentou a morte de um parente próximo sabe como é terrível. Este foi o fardo da chimpanzé Rosie, nascida num zoológico de Stirling, na Escócia. A mãe dela, Pansy, morreu de causas naturais (a chimpanzé tinha mais de 50 anos, era idosa para a espécie), Rosie passou a noite seguinte praticamente em claro, sem sair de perto do cadáver. Nas semanas seguintes, ela não conseguia comer direito. Reações parecidas - sono inquieto, falta de apetite, silêncio  afetaram os companheiros de Rosie, o macho Chippy e a mãe dele, Blossom. As reações dos primatas foram filmadas e analisadas por pesquisadores da Universidade de Stirling. 
A ficção cientifica ate criou um mundo 
onde os macacos eram superiores
 e os homens coadjuvantes.
Para os cientistas, o caso sugere que os bichos possuem algo parecido com a consciência humana da morte, como a necessidade de ficar de luto e até reações de frustração e raiva diante do problema,  Chippy chegou a agredir o cadáver da fêmea morta na manhã seguinte, aparentemente inconformado com a perda. O relato, por enquanto, é isolado, mas indica que mesmo as emoções que consideramos mais "humanas" estão presentes em animais complexos como os chimpanzés - e que o desumano aí é chamá-los de "animais".
Fonte Readres Digest.
Postar um comentário