Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

sábado, 21 de janeiro de 2017

BTK.

Filho mais velho de William Elvin Rader e Dorothea Mae Cook, quando criança, costumava torturar animais e em 1957, foi confirmado como membro da Igreja Lutherana. Casou-se com Paula Dietz e teve dois filhos. Se graduou como Bacharel em Administração, e trabalhou numa assembléia para a companhia “Coleman”.Em 1974, na pequena cidade de Wichita, no interior do estado do Kansas, nos E.U.A, Dennis Rader nascido em 09 de Março de 1945, um aparentemente tranquilo e pacato funcionário publico municipal e chefe escoteiro, iniciava uma carreira assustadora de assassinatos em série, marcados por uma frieza e sadismo impressionantes, auto-intitulado B.T.K. (Bind-Torture-Kill) que quer dizer "Amarrar-Torturar-Matar". 
O olhar sombrio de um demônio
 insaciável por sangue humano.
O assassino ridicularizou as autoridades policiais com pistas e cartas endereçadas à mídia, além de reivindicar autorias de crimes, dizendo como realizava-os,  descrevendo-os friamente,  criando uma atmosfera de terror e medo na pequena Wichita. B.T.K.,  pode ter matado pelo menos 10 pessoas. Frio, calculista e dono de uma mente doentia, fazia de seus crimes verdadeiras alegorias de crueldade e loucura, como por exemplo, amarrar bonecas nos corpos das vítimas.Depois de 1991 ele ficou em "hiatos", não se sabe o porque de Dennis Rader ter parado de matar a partir desta data, ele começou a trabalhar como “Homem da Carrocinha” e usava armas com tranquilizantes para pegar os cachorros das ruas, inclusive se envolvendo em alguns problemas com donos de alguns cachorros que sumiram de certas residências.
Durante o julgamento de B.T.K., o 
Capitão da policia Sam Houston, 
apresentou uma mascara, tentando
demostrar a dissimulação do criminoso.
Rader era particularmente conhecido por enviar cartas  a polícia e jornais. Havia várias comunicações de B.T.K. 1974-1979. A primeira foi uma carta que havia sido escondida dentro de um livro de engenharia na Biblioteca Publica de Wichita, em Outubro de 1974 que descreveu detalhes minuciosos sobre o  assassinato da familia Otero, em Janeiro daquele  mesmo ano. No início de 1978, ele enviou outra carta a estação de televisão  KAKE, em Wichita, assumindo a responsabilidade pelos assassinatos dos Oteros, Shirley Vian, Nancy Fox, e Kathryn Bright. Ele sugeriu uma série de possíveis nomes para si mesmo, incluindo aquele que ficou preso: BTK. Ele exigiu midia atenção nesta segunda carta, e foi finalmente anunciado que Wichita, de fato, ter um serial killer em geral. 
Familiares de uma das vitimas se
 emocionaram frente a total frieza
 do assassino no tribunal.
Um poema foi fechado intitulado "Oh! Death to Nancy", uma versão mal feita das letras da canção popular americana " O Morte " Em 1979, ele enviou dois pacotes idênticos, um para uma vítima que não estava em casa quando ele invadiu a casa dela e a outra a Tv Kake. Estes apresentado outro poema, "Oh Anna Por que não aparece", um desenho do que ele tinha a intenção de fazer a sua vítima, bem como alguns pequenos itens que ele havia roubado da casa de Williams. Aparentemente, Rader havia esperado por várias horas no interior da casa de Anna Williams, mas deixou quando ela ainda não havia retornado horas depois. Em 1988, após o assassinato de três membros da família Fager em Wichita, uma carta foi recebida de alguém que dizia ser o assassino BTK em que ele negou ser o autor deste crime. Ele fez o assassino e se deu crédito de ter feito "trabalho admirável". 
B.T.K., (Amarrar, Torturar e Matar), 
ouve do meritíssimo Juiz a sentença e não 
demostra nenhum tipo de emoção com isso.
Não foi comprovada até 2005 que esta carta foi de fato escrito pelo assassino BTK genuína (Rader), e ele não é considerado pela polícia de ter cometido este crime. 
Em março de 2004, uma série de 11 comunicações de BTK (Rader) aos meios de comunicação locais levou diretamente à sua prisão em fevereiro de 2005. The Wichita Eagle recebeu uma carta de alguém que usa o endereço de retorno Bill Thomas Killman. O autor da carta alegou que ele havia assassinado Vicki Wegerle em 16 de setembro de 1986, e havia  fotografias da cena do crime e uma fotocopia de sua carteira de motorista, que havia sido roubada no momento do crime. Antes disso, ele não tinha sido definitivamente estabelecido que Wegerle fora morto por BTK (Rader). Em maio de 2004, um puzzle (quebra-cabeças) de palavras foi recebido pelo KAKE. Em 9 de junho de 2004, um pacote foi encontrado gravado a um sinal de parada na esquina da Primeira e Kansas em Wichita, contendo descrições gráficas dos assassinatos Otero e um esboço rotulado como "The Thrill Is My Sexual Bill", texto sem nexo que cita "As emoções de um projeto de  lei sexual".
Os psicopatas assassinos não são
 apenas personagens da ficção cientifica, 
eles são bem reais, e podem estar muito
 próximos so aguardando a hora de agir.
 Em julho, um pacote foi deixado cair no slot de retorno na biblioteca pública do centro contendo material mais bizarro, incluindo a alegação de que ele fora o responsável pela morte de Jake Allen de 19 anos,  em Argonia Kansas, no início do mesmo mês. . Em outubro de 2004, um envelope pardo foi abandonada em uma caixa de correios em Wichita, contendo uma série de cartões com imagens de terror e escravidão de crianças colados neles. Também foi incluído um poema que ameaçava a vida do investigador  tenente Ken Landwehr. Estes detalhes foram posteriormente liberados para o público.
Quem ve a cara não consegue ver 
o coração do psicopata assassino,
e as vezes um rosto angelical
 esconde um montro terrivel!
Em dezembro de 2004, a polícia de Wichita recebeu outro pacote do assassino B.T.K., desta vez, o pacote foi encontrado em Murdock Park de Wichita. Ele continha a carteira de motorista de Nancy Fox, que foi anotada como roubada  da cena do crime, bem como uma boneca que foi simbolicamente vinculado nas mãos e nos pés com um saco plástico amarrado sobre sua cabeça. Em janeiro de 2005, Rader tentou deixar uma caixa de cereal na cama de uma caminhonete  em Wichita, mas a caixa foi descartada  pelo proprietário. Mais tarde, foi recuperado do lixo depois.   Em fevereiro, mais cartões foram enviados a  Tv Kake, e outra caixa de cereal à esquerda na zona rural que continha outra boneca encadernada, aparentemente utilizado para simbolizar o assassinato de Josephine Otero de 11 anos de idade.
Tipico perfil do psicopata assassino, 
duas caras e duas vidas totalmente
 inversas uma da outra.
 Em suas cartas a polícia, Rader perguntou se seus escritos, se colocar em um disquete, poderiam  ser rastreados. A polícia respondeu a sua pergunta em um anúncio de jornal publicado no Wichita Eagle dizendo que seria seguro usar o disco, "e que éra humanamente impossível se rastrear um disquete de computador". Em 16 de fevereiro de 2005, ele enviou um disquete para Tv Fox  estação KSAS em Wichita.  A analise forense rapidamente determinou que o disco tinha sido usado pela Igreja Lutherana Cristo em Wichita, bem como uma referência ao nome "Dennis". Uma busca na internet determinou que  Dennis Rader  fora presidente do conselho da igreja, com essa pista a policia então fechou o cerco em cima do suspeito Dennis Rader, e campanas e mais campanas foram realizadas, sobre todo o seus passos, Ele foi preso no dia 25 de fevereiro. 
Segundo o psiquiatra forense Dr Guido 
Palomba: "A deformação de conduta, pode
 ou não se manifestar, no entanto não 
existe cura para esse mal".
E ao gravar as mensagens e envia-las para a Tv, ele praticamente fechou o cerco contra si mesmo, caiu na armadilha da policia e foi preso quando dirigia bem próximo de sua casa, ao ser interrogado ele deixou toda a policia de queixos caídos, ao confessar 10 assassinatos, e a maneira cruel a que submetia suas vitimas. Em 28 de Fevereiro de 2005, ele foi formalmente acusado por 10 homicídios em primeiro graus, e teve uma grande sorte pois a sentença de pena de morte havia sido restabelecida no estado do Kansas, mas acontece que os seus crimes todos foram cometidos em datas anteriores a essa data, sendo o seu ultimo crime cometido no ano de 1991. Então ele conseguiu escapar da pena de morte, mas não conseguiria escapar da sentença de prisão perpetua, sendo uma sentença dessas para cada crime, totalizando então 10 sentenças de prisão perpetua nas costas.
Esses criminosos escondem muito
 bem suas verdadeiras personalidades, 
e so aparecem no momento certo 
para darem o bote certeiro... na vitima.
Mas uma vez eu digo sobre o grande perigo do psicopata assassino, que atraves de sua boa conduta, admirável e ate muitas vezes elogiável pelas pessoas,  com uma conduta irrepreensível, mas que no fundo mesmo esconde um monstro cruel e sem coração, capaz de cometer os crimes mais terríveis contra um ser humano, e fazem isso com a maior naturalidade possível. Sem nenhum remorso ou arrependimento, e em suas dissimulações e caráter putrefacto, conseguem atrair para proximo de si suas vitimas e com uma frieza fora do normal, esperam para emboscarem e depois trucidarem suas vitimas sem nenhuma piedade. Nesse caso em si, o assassino era um cidadão praticamente normal,  gentil, educado, trabalhador, e ate fazia parte da igreja Evangélica,  (ou seja acima de qualquer tipo de suspeita) dando-lhe com isso milhares de credito de confiança, mas no fundo mesmo ele era um predador pronto e a espera do momento certo para atacar a sua presa indefesa.
Fonte Wikipedia.
Postar um comentário