Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

domingo, 20 de novembro de 2016

CHUVA VERMELHA.

Em julho de 2001, uma misteriosa chuva vermelha atingiu uma grande área do sul da Índia. Moradores acreditavam que a chuva era um anúncio do fim do mundo, mas a explicação oficial foi de que a chuva havia sido causada pela poeira do deserto que foi soprada da península Arábica Mas Godfrey Louis, um cientista na região, ficou convencido de que havia algo mais incomum acontecendo. Louis descobriu que presentes na chuva estavam minúsculas células biológicas, mas, pelo fato de estas células aparentemente não apresentarem DNA, o componente essencial de toda a vida na Terra, o cientista concluiu que estas células poderiam ser formas de vida alienígenas.
Um fenomeno ocorrido com a colaboração
 direta de organismos extra-terrestres.
"Esta alegação incrível é que (as células) são, possivelmente, extraterrestres. Esta é uma grande alegação, eu sei, mas todos os experimentos apóiam essa alegação", disse Louis. O trabalho de Louis colocou em ação uma cadeia de eventos, com cientistas no mundo todo debatendo a origem destas células misteriosas. A principal razão por que as idéias de Louis não foram ridicularizadas imediatamente após seu lançamento foi a relação com uma teoria defendida por dois cientistas britânicos desde a década de 1960. O falecido Fred Hoyle e o professor Chandra Wickramasinghe foram os principais cientistas a defender a Panspermia, a idéia de que a vida na Terra se originou em outro planeta. Os cientistas especularam que a vida foi trazida para a Terra por um cometa. Na última década, a Panspermia tem sido cada vez mais levada a sério.
Micro-organismos que vieram de carona em um asteroide, deram a cor vermelha a chuva.
A agência espacial americana Nasa está cada vez mais interessada na busca por vida extraterrestre. Encontrar vida em outro lugar do Sistema Solar seria um estímulo vital para a teoria da Panspermia. Outra divisão da Nasa está dedicada ao estudo de bactérias encontradas na Terra que podem sobreviver a condições extremas. Encontrar estes tipos de bactérias pode tornar mais provável a sobrevivência de microrganismos durante uma viagem pelo espaço, em um meteorito."Bactérias precisam aguentar o frio extremo do espaço, o vácuo, radiação ultravioleta, raios cósmicos. Parece querer muito de uma bactéria. Mas, do que sabemos, a sobrevivência no espaço é mais ou menos garantida. Bactérias parecem ter nascido para serem viajantes do espaço", disse Wickramasinghe.
Investigação
Resíduos que ficam na atmosfera, são
 derrubados pela agua da chuva.
Não existe nada de misterioso nisso, apenas a alta concentração de residuos na atmosfera.
Isso confirma a existencia de 
organismos altamente resistentes.
O fato preocupante disso, é que o
 nosso planeta é bombardeado por 
toneladas de asteroides todos os dias.
Os cientistas visitaram pessoas que testemunharam a chuva. Wickramasinghe examinou o trabalho de Louis, que mostra que a chuva vermelha pode se duplicar a 300º C, um atributo essencial de um microorganismo que teve que aguentar temperaturas extremas. Tudo isso convenceu Wickramasinghe de que a chuva vermelha é uma forma de vida alienígena. "Antes de vir, tinha grandes dúvidas se a chuva vermelha era mesmo uma indicação de vida vinda do espaço, nova vida vinda do espaço", disse."Mas, refletindo e depois de conversar com Godfrey (Louis), vou acreditar que (a chuva vermelha) representou uma invasão de micróbios do espaço", acrescentou. Muitos cientistas permanecem céticos. Mas se Wickramasinghe e Louis estiverem certos, será a mais forte prova de que a teoria da Panspermia pode ser correta.
Fonte Ciencia Hoje.
Postar um comentário