Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

NASCER DUAS VEZES.

Nascer costuma ser uma experiência única e irreplicável, mas não foi assim com Lynlee Boemer. A bebê de Lewisville, no Estado do Texas, "veio ao mundo" duas vezes. Primeiro, quando pesava apenas 530 gramas. Ela foi retirada do útero de sua mãe por 20 minutos para uma cirurgia vital após um ultrassom de rotina na 16ª semana de gestação revelar um tumor na sua coluna. Esse tumor, teratoma sacrococcígeo, vinha competindo com o feto por sangue, e elevando seu risco de ter uma falência cardíaca. A mãe de Lynlee, Margaret Boemer, estava esperando gêmeos, mas perdeu um dos bebês no primeiro trimestre de gravidez. Quando veio o diagnóstico do bebê sobrevivente, os médicos recomendaram que ela interrompesse a gestação por completo.
Uma historia pra la de emocionante, 
que demostra toda a importância da
 vida humana e de profissionais de 
verdade que amam o que fazem.
Poucas pessoas no mundo possuem
 o privilegio de nascerem duas vezes.
Porém, havia uma opção: uma arriscada cirurgia que que seria a vida ou morte para a criança. A bebê teria 50% de chances de viver. O tumor e Lynlee tinham quase o mesmo tamanho quando a operação foi realizada, na 23ª semana de gestação."A escolha era entre deixar o tumor fazer o coração dela parar ou dar a ela uma chance de vida", diz Margaret. "Foi uma decisão fácil: escolhemos dar vida a ela." O teratoma sacrococcígeo é o tipo mais comum de tumor encontrado em bebês, segundo o médico Darrel Cass, que fez parte da equipe do Hospital Infantil do Texas que operou Lynlee. Ainda assim, é bastante raro, sendo registrado em um a cada 30 mil a 70 mil nascimentos. Sua causa é desconhecida, e é quatro vezes comum em meninas que em meninos.
Um anjinho que desde cedo ja viu
 as dificuldades da vida, porem desde 
cedo tambem ja demostrou ser vitoriosa.
Os médicos fizeram uma cirurgia
 de alto risco, porem foram bem 
sucedidos e fizeram essa bela criança sorrir.
Cass disse que o tumor de Lynlee era tão grande que foi necessária uma incisão "enorme" para retirá-lo. Em dado momento, o coração da bebê parou de funcionar e um especialista a manteve viva enquanto a maioria do tumor era retirado. Ao fim do procedimento, ela foi colocada de volta no útero de sua mãe. Margaret passou 12 semanas em total repouso, e Lynlee "nasceu pela segunda vez" em 6 de junho, através de uma cirurgia cesariana feita próximo do fim da gravidez. Ela veio ao mundo saudável e pesando 2,4 kg. O nome, Lynlee, é uma homenagem às suas avós. Aos oito dias de vida, teve de ser operada de novo para remover o restante do tumor de seu cóccix. Hoje, está em casa e se recupera muito bem, segundo seu médico.
Lynlee dorme o sono dos inocentes,
 e nem imagina o que a medicina
 conseguiu fazer por ela.
Depois de todo esse drama, hoje
 a família comemora pelo imenso
 sucesso da cirurgia,ao lado 
da pequena Lynlee 
São historias como essa que enchem os nossos corações de orgulho e satisfação, em saber-mos que apesar de todas as negatividades e obstáculos, o nosso mundo tem jeito, basta apenas que deixemos o orgulho, ambição, maldade, de lado e invista-mos no amor. Ao semelhante, essa historia demostra um drama particular de uma criança, porem medicos, aqueles profissionais de saúde extremamente dedicados e atenciosos, teceram um novo rumo a uma historia de vida. E uma criança praticamente condenada, teve uma nova oportunidade de vida e venceu. Provavelmente os médicos nem conheciam essa familia e a criança, mas assim que começaram seus brilhantes trabalhos, então toda aquela discrição inicial, se engrandeceu, e se tornou em uma imensa satisfação, e hoje podemos afirmar que essa família abençoada, cresceu e agora todos fazem parte dessa família vencedora.
Fonte BBC.
Postar um comentário