Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

INCOERÊNCIA TOTAL E IRRESTRITA!

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, concedeu habeas corpus para revogar a prisão cautelar de um integrante do Primeiro Comando da Capital (pcc). Em decisão de quinta-feira, ainda no recesso do Judiciário, o ministro concluiu que a prisão cautelar por longo prazo, no caso, era “desnecessária”, pois não há alegação de que o acusado interferiu no processo criminal. Segundo o Ministério Público do Ceará, Luís Fabiano Ribeiro Brito é integrante do pcc,  e foi a Fortaleza para coordenar ataques à estrutura policial, “planejando atingir batalhões. 
Ministro do Supremo Tribunal Federal
 Ricardo Lewandowski, despreza
 dossiê policial e favorece criminoso!
Luis Fabiano de Brito reconhecidamente
 é um "piloto" do pcc, e especialista em
 ações terroristas contra a policia e a justiça.
Postos de vigilância, oficinas de manutenção de veículos de segurança, bem como atear fogo em viaturas e, principalmente, ceifar vidas de um número indeterminado de policiais”.Ele seria o organizador, segundo a acusação, de um ataque a um batalhão da Polícia Militar em novembro de 2015. A defesa argumentou que Brito está preso desde 15 de novembro de 2015 e a denúncia contra ele foi recebida em 12 de janeiro. Até o momento, segundo os advogados, o acusado não foi julgado. “Verifica-se, portanto, que o prazo para a conclusão da instrução, fixado em sessenta dias, fora ultrapassado injustificadamente.
O pcc é a facção criminosa que comandava 
os presídios de São Paulo, e hoje (devido
 a omissão publica) estão tomando 
conta de toda America do Sul!
Esse elemento "beneficiado" por Lewandowski é o 
mesmo que liderou diversas ações criminosas
 contra policiais em 2006 em São Paulo!
Infringindo o artigo 400 do Código de Processo Penal”, escreveram os advogados. Lewandowski determinou que o acusado use tornozeleira eletrônica e fique proibido de deixar a cidade onde mora. “Da análise detida dos autos, constato a existência de constrangimento ilegal na manutenção da segregação cautelar, pois, como se sabe, a presunção de inocência é princípio fundamental, de tal sorte que a prisão, antes da condenação definitiva, é situação excepcional no ordenamento jurídico”, escreveu. É imensamente enfadonho se utilizar esse precedente técnico jurídico,  a um elemento conhecido por toda a policia, e reconhecido por sua imensa periculosidade.
Elementos com esse nível de violência e 
periculosidade,  soltos nas ruas é um 
perigo não apenas a sociedade, mas 
também a justiça e seus integrantes!
Deve-se haver uma integração entre a 
policia e a justiça para que a verdadeira 
justiça funcione de verdade em nosso pais.
Pois o mesmo é acompanhado e possui sua vida rastreada a fundo pelos serviços de inteligencia das policiais, que o colocam como um inimigo publico de altíssima grandeza, e essa decisão do Ministro do Supremo Tribunal Federal, traz novamente a tona a necessidade urgente de realizar-mos uma reforma generalizada em toda nossa legislação penal, para se evitar-mos essas brechas jurídicas que colocam nas ruas elementos de altíssimas periculosidades. Agora alem disso também faz-se necessário a necessidade de-se interligar a justiça com a policia. E ambas trabalharem em conjunto, para que situações como essa não aconteçam mais.
Enquanto a justiça não se adequada a
 nossa realidade violenta, pessoas 
inocentes e policiais, vão 
morrendo a todo momento!
Luis Fabiano Ribeiro de Brito, é 
reconhecidamente integrante do 
pcc, e um dos seus maiores lideres.
Pois a falta de entrosamento entre os poderes e as instituições publicas, esta jogando-se ao léu, trabalhos cansativos, onerantes e intensificados pela policia, que desloca um efetivo respeitável, realiza campanas e investigações cansativas, para produzir provas contra certos elementos reconhecidamente de altíssimas periculosidades, e  mesmo com tudo isso, a justiça vem e não reconhece esse mesmo elemento como um relativo perigo a sociedade. E vai contra tudo aquele trabalho cansativo realizado pela policia, e favorece o criminoso com uma sentença banal pelo tamanho de sua periculosidade. Com isso perde  a policia, a própria justiça, a sociedade, e apenas o crime organizado ganha com situações como essa. E os marginais ficam rindo da nossa cara a vontade.
Fonte Veja.
Postar um comentário