Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

quarta-feira, 1 de junho de 2016

"ESTUPRO SOCIAL".

Uma jovem de 16 anos foi abusada sexualmente na última sexta-feira (20) na zona Oeste do Rio de Janeiro. O caso se tornou público após a divulgação de um video nas redes sociais. A vítima do estupro coletivo cometido por 33 homens,  já prestou depoimento à polícia, foi submetida à exames e o caso está sob investigação. O crime chocou o país e reacendeu o debate sobre a cultura do estupro. A adolescente usou sua página do Facebook para agradecer o apoio recebido  após a divulgação do caso na noite de quinta-feira (26)A polícia também ouviu nesta sexta-feira (27) dois suspeitos e uma adolescente envolvida. Foram ouvidos o jogador de futebol Lucas Perdomo, ex-namorado dela, o lutador Rai Souza, que teria gravado o vídeo da jovem desacordada, posteriormente divulgado na internet, e uma outra adolescente, que estaria presente no local no dia do acontecimento.
O marginal posta a foto e ainda 
debocha se achando o tal!
O marginal depois de tudo ainda
 tira fotos ao lado da vitima como 
um troféu pela sua barbárie!
O advogado Cláudio Lúcio Silva, que defende Raí de Souza, de 22 anos, um dos 33 suspeitos de terem estuprado uma adolescente de 16 anos no Morro do Barão, em Jacarepaguá, negou à polícia na noite desta sexta-feira (27) que seu cliente tenha estuprado a menina.o advogado admitiu a presença de Raí no momento em que as imagens foram feitas. “Não houve um estupro. O vídeo foi feito no celular do Raí, mas não foi ele que divulgou. Houve um ato sexual entre o meu cliente e a suposta vítima, consentida pela mesma. A situação dos 30 homens é um funk que fala sobre isso”, contou Cláudio Lúcio Silva. Já o delegado Alessandro Thiers, titular da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), disse que Raí colocou a culpa da gravação e da distribuição das imagens em um traficante chamado Jefferson.
Acompanhada pela avó, a menina 
bastante traumatizada pelo ataque!
Um trauma que ficara para sempre, 
somente o tempo para minimizar
 os seus efeitos destrutivos!
Segundo o advogado de Raí, os jovens teriam saído de um baile funk na madrugada de sábado (27) e foram com a vítima e uma amiga dela, de 18 anos, para uma casa na comunidade, onde os quatro fizeram sexo consensual. Lucas Pedroso, um dos envolvidos, também contou a mesma versão. O delegado Alessandro Thiers afirma que a “a polícia está investigando se realmente aconteceu estupro de vulnerável”O jogador de futebol Lucas Perdomo alegou, em depoimento à polícia, que o crime, na verdade, não aconteceu. Seria uma invenção da adolescente,   para justificar imagens suas publicadas na internet frente aos pais, que são religiosos. Um caso que tomou proporções gigantescas, e sua repercussão ja ultrapassou as nossas fronteiras.
Uma mulher é estuprada a cada 3 
horas no Brasil e agora cabe-se lembrar
 que o cidadão de bem não faz isso,
 e que esses marginais se estivessem
 presos não fariam isso!
O medo impera nas cidades, e as 
mulheres não teem a quem recorrerem!
Sendo noticia em vários países do mundo e com bastante revolta, agora ha de-se destacar alguns fatos marcantes dessa historia de terror urbano, o advogado do suspeito Rai de Souza alega da inocência de seu cliente, e alegando ser tudo invenção da menina, porem nas publicações das redes sociais, um dos marginais diz claramente que era um "estupro, e que a menina estava sendo currada por 33 homens", caindo por terra essa versão do advogado. Outro detalhe dessa historia de horror, a OAB do Rio de Janeiro cita dessa situação ter sido uma barbarie, e culpando a cultura do estupro como sendo uma cultura machista, cabe-se salientar que não existe nenhuma cultura machista a ponto de incentivar esse tipo de monstruosidade, e nem muito menos uma cultura do estupro.
Um dos elementos estupradores foi
 identificado e agora ele vai ser 
responsabilizado pelo seu crime.
Esse tipo de crime é condenado ate
 pelos próprios criminosos que 
não perdoam o estuprador e na 
cadeia ele é condenado a morte!
O que existe em nosso pais escandalosamente é um estado de impunidade galopante ao qual tudo pode e não existe rigor das leis, e com isso criam-se situações aterradoras como essa, é bastante ofensivo ao nosso povo, em se alegar que as pessoas criaram um mecanismo diabólico  para realizar esses atos brutais! A OAB engana-se redondamente, pois quem realiza esse tipo de ação criminosa é uma parcela fracionada da população que nem podem serem chamados de seres humanos, são marginais atuantes e que ficam soltos deitando e rolando devido a benevolência de nossas leis ultrapassadas.  São monstros que deveriam estarem isolados da sociedade, mas que ao contrario disso estão muito bem soltos e cometendo os seus crimes a vontade! A certeza de suas impunidades e tão grande que eles não se satisfazem apenas em cometerem os seus crimes.
Na verdade esses crimes de estupros
 ocorrem no mundo inteiro a grande
 diferença é que la fora os estupradores
 sofrem de verdade com leis pesadas 
e sentenças mais pesadas ainda.
Aqui no Brasil a coisa é tão banal
 que ao invés de prenderem e punirem
 os estupradores do metro, criaram os
 vagões so para mulheres so para não 
terem que punir  ninguém. 
O fazem e ainda fazem questão de publicarem nas redes sociais para zombarem da cara de todo mundo e pisarem nas leis, sabendo de suas impunidades, pois se forem menores de idade não lhes acontecerão nada! E existem uma infinidade de atenuantes que assim que eles forem identificados para serem utilizados mesmos aos maiores, serão aplicados a eles, dando-lhes todas as garantias legais e absolutas. Mas e a vitima? Ora a vitima ou as vitimas devem tomar todo o cuidado em não terem todo o seu valor invertido e ainda,  de vitimas se transformarem em algozes, mentirosas e mal feitoras. Onde alguns mau intencionados poderão alegar que não foi um estupro de vulnerável como apregoa a lei e sim de uma relação consentida como deu a entender o advogado desmascarado.
Estupro é um crime tão horrendo que 
nem, os criminosos aceitam, e
 fazem suas próprias leis com os 
conhecidos "jacks"!
O marginal preso que é descoberto 
como estuprador sofre na pele, ou 
ate é morto pelos demais presos!
Terrível essa situação, mas lamento em dizer que se nada de util em nossa jurisdição criminal for realizado a tempo, logo nos ainda teremos casos muito mais escabrosos do que esse, pois em um pais quando uma criminosa ou criminoso que exterminou barbaramente seus pais e ganha como premio e de direito adquirido devido a um bom comportamento prisional, (em um lugar onde o bom comportamento é obrigatório) o direito de sair as ruas para visitar aquela mãe que ela um dia exterminou esmagando seu cranio a pancadas, não podemos esperar mais nada de bom dessa justiça. Que em sua cegueira cronica, enxerga apenas o lado do criminoso. Se queriam ve-la nas ruas (Suzane Richthofen) novamente deveriam então ter inventado um outro artificio jurídico e libera-la, mas da maneira que foi feito, dar a uma pessoa que matou a mãe o direito de sair para visitar a mãe que ela matou, ficou muito feio! E no dia dos pais também irão dar a ela o direito de visitar o pai que ela matou? Isso sim foi um estupro social, e por causa disso, é que aconteceu com essa infeliz menina e infelizmente irão acontecer mais e mais situações como essa, pois as nossas leis são ridículas e não amedrontam a mais ninguém! E o pior de tudo isso.. Os marginais ja descobriram isso.
Fonte Uol Noticias.
Postar um comentário