Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

FOGO CONTRA FOGO.

O governador Flávio Dino (PCdoB) colocou em campo, desde o último sábado 16, o que deve ser o início de uma nova Operação Tigre no Maranhão, deflagrada pela primeira vez na segunda metade do século passado, quando o então governador, João Alberto de Souza (PMDB), deu carta livre para que policiais militares bem treinados abrissem guerra contra o crime organizado. Partindo da mesma concepção de João Alberto à época  de que o Maranhão está vivendo uma guerra, o que obriga o Governo a partir para o enfrentamento direto Dino autorizou ao seu novo Comandante Geral da Polícia Militar do Maranhão, coronel José Frederico Pereira, a formação de uma tropa especial qualificada para combate às ações de quadrilhas de assaltos a agências e instituições financeiras no interior do estado. 
Operação Tigre do Maranhão promete
 colocar ordem na casa e acabar
 com a farra dos marginais.
Soldados e oficiais altamente especializados
 e com treinamento de guerra e prontos.
Os treinamentos aconteceram na selva no município de Imperatriz e foram ministrados pelo 50º BIS, unidade do Exército Brasileiro sediada naquela cidade. O 12º BPM de Estreito e a 12ª CI de Rosário participaram dos treinamentos e, em São Luís-MA, o 24º BIL também prestou contribuição para a qualificação dos exterminadores de assaltantes. Duas turmas já foram formadas  a primeira no primeiro semestre passado e a segunda na primeira semana deste mês  e ambas já mostraram a que vieram: abater bandidos. Batizada por Pereira único coronel caveira  com o nome de Cosar, a Companhia de Operações de Sobrevivência em Área Rural abateu, logo na primeira ação, pelo menos dois suspeitos de participarem do assalto à agência do Banco Bradesco no município de Icatu. 
Campanas realizadas em locais 
estratégicos estão pegando os
 marginais de calça curta.
Imensa quantidade de armas de diversos
 calibres e drogas são apreendidas
 nessas operações especiais.
Nesta ação, três bandidos chegaram a sobreviver, por terem rapidamente decidido se entregar tão logo seus comparsas tombaram. Na manhã desta terça-feira 19, a Cosar voltou a ser acionada após assalto a uma agência dos Correios na cidade de Morros. Como na primeira ação do grupo especial, os dois assaltantes também foram rapidamente abatidos. Terminado o trabalho em Morros, a tropa especial  que age de forma independente das informações repassadas pela Inteligência  já está no encalço do grupo de cinco assaltantes que tocou o terror no município de Paraibano, também na manhã de hoje  e continua atrás dos outros cinco que assaltaram ontem o Bradesco em Alcântara.Como nas duas primeiras ações infalíveis da Cosar, o resultado já é esperado. E será a Cosar a tocar o terror.
Uma metralhadora Browning calibre
 50 apreendida pela policia.
A apreensão de metralhadoras 
calibre 50 esta se tornando um
 fato corriqueiro em, todo pais.
Esse tipo de munição gigantesca 
de calibre 50 perfura um carro forte
 como uma faca quente na manteiga.
Imensa quantidade de explosivos
 apreendida daria para se explodir uma
 cidade de medias proporções inteira.
Ate que enfim uma autoridade publica com coragem e determinação para enfrentar o crime organizado a altura, organizado sim e muito bem estruturado, fato disso demostram as diversas ações criminosas no pais que vão do Oiapoque ao Chui, onde elementos muito bem armados e com um planejamento refinado e contando ainda com boa parte de tecnologia, estão deitando e rolando em cima do Estado de direito, com ações pra la de ousadas. Em São Paulo mesmo chegou uma época onde ocorria uma explosão de caixa eletrônico por dia, onde os elementos se utilizavam de dinamite e outros explosivos. E também em São Paulo foram apreendidas 3 metralhadoras Browning de calibre 50, aquelas que são utilizadas em guerra e que podem facilmente perfurar um tanque de guerra, ora quando elementos atingem um nível desses de periculosidade, torna-se impossível combate-los apenas com palavras, não da para simplesmente citar o Salmo 91 para gente dessa especie. Tem que ser mesmo fogo contra fogo.
Fonte Maranhão em foco.
Postar um comentário