Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

DRÁSTICO EFEITO COLATERAL.

A Câmara dos Deputados aprovou no início da noite desta quarta-feira, 12, texto-base de um polêmico projeto de lei que define como terrorismo atos como portar explosivos, incendiar ou depredar meios de transporte ou ocupar prédios públicos. Para deputados do PSOL e do PCdoB, o texto, que contou com apoio do governo e de todos os demais partidos, é genérico e dá margem a que se enquadre movimentos sociais no conceito de terrorismo, submetendo seus integrantes a penas que vão de 12 a 30 anos. O texto-base foi aprovado em votação simbólica. Até o início da noite havia cinco destaques para serem votados. O projeto de lei ainda precisa ser apreciado no Senado. Pelo texto da lei antiterrorismo, que foi enviado pelo governo e relatado pelo deputado Arthur Oliveira Maia (SD-BA), é terrorista quem usar ou ameaçar usar ou apenas portar explosivos, gases tóxicos, venenos, agentes biológicos, químicos, nucleares ou outros meios capazes de causar danos ou promover destruição em massa. 
Em todas as passeatas, ocorreu a guerra
 entre os manifestantes e a policia.
Os manifestantes destruíram tudo pela 
frente, contando com suas impunidades.
Também é considerado terrorismo incendiar, depredar, saquear, destruir ou explodir meios de transporte ou qualquer bem público ou privado, bem como quem sabotar sistemas de informática ou bancos de dados, e quem sabotar o funcionamento ou apoderar-se, "ainda que de modo temporário", de portos, aeroportos, estações ferroviárias ou rodoviárias, hospitais, escolas, estádios, instalações públicas entre outros. "O objetivo central (do projeto) é criminalizar as manifestações sociais e populares. Todos os outros crimes aqui previstos já estão previstos no Código Penal. O que temos aqui é uma ordem para ampliar isso", afirmou o deputado Ivan Valente (PSOL-SP). "O texto é muito claro e essa era a preocupação de todos nós, que não houvesse qualquer tipo de criminalização aos movimentos sociais. Por isso, foi construído um texto em que fica ressalvado", rebateu o deputado Alberto Fraga (DEM-DF). 
Um movimento que tinha tudo para
 ser democrático e legitimo, mas
 que acabou virando um inferno!
Todo elemento mal intencionado se
 esconde atras de mascaras, e esse
 deveria ser preso imediatamente!
Segundo o texto aprovado, o disposto neste artigo não se aplica à conduta individual ou coletiva de pessoas em manifestações políticas, movimentos sociais, sindicais, religiosos, de classe ou categoria profissional, direcionados por propósitos sociais ou reivindicatórios. Visando a contestar, criticar, protestar ou apoiar, com o objetivo de defender direitos, garantias e liberdades constitucionais, sem prejuízo da tipificação penal contida em lei. Para a líder do PCdoB, Jandira Feghali (RJ), a generalidade do texto dá margem à análise subjetiva da Justiça para enquadrar ou não alguém como terrorista."Você está dando liberdade a uma estrutura jurídica, que a gente sabe como pensa, para dizer quem é terrorista ou não. Isso não tem cabimento", afirmou Jandira. Também estão previstas penas para quem der abrigo a terrorista, fizer apologia ao terrorismo ou recrutar pessoas para a prática de atos de terror, além de fornecer ou receber treinamento.
A PM não pode amaciar com esses 
marginais que batem sem nenhuma piedade.
Um Coronel da Pm quase foi morto
 de pancadas por esses selvagens,
 quando tentou apaziguar os animos!
 A definição entre vandalismo e terrorismo em países sérios é bem ampla e restrita, uma passeata, com pessoas normais apenas reivindicando os seus direitos, não ofere nenhum risco a sociedade, porem quando elementos mascarados, e que conduzem, estilingues, armas brancas, explosivos artesanais, e realizam uma marcha destruindo tudo pela frente, não pode ser encarada como simples vandalismo, é o mais puro ato de terrorismo, e deve ser combatida com o máximo de rigor pela justiça. Em 2006 quando das rebeliões ocasionadas em São Paulo pelo pcc, elementos portando recipientes com gasolina, jogavam essa gasolina em ônibus e ateavam fogo, com pessoas dentro. Ora isso em qualquer pais serio do mundo nem de longe é vandalismo, isso é terrorismo. Agora sem a condenação desses terroristas camuflados, com certeza isso dara ainda muito mais incentivo, para que eles continuem ainda cada vez mais violentos, pois a impunidade possui esse drástico efeito colateral.
Fonte Uol Noticias.

PARASITAS SOCIAIS.


Uma madrugada atípica na regiãode Bagé/RS. Mais de 100 produtores rurais se mobilizaram para impedir a continuidade da ação do Movimento de Trabalhadores sem Terra (MST) que havia culminado com a invasão da Fazenda Nossa Senhora Aparecida, em Hulha Negra, na tarde de terça-feira. Grupos ligados ao MST invadiram duas propriedades rurais na segunda e na terça-feira, em Candiota e Hulha Negra, respectivamente, reivindicando reforma agrária em ambos os locais.

Segundo o presidente da Associação e Sindicato Rural, Rodrigo Moglia, ao saberem pela proprietária da fazenda em Hulha Negra, Rosa Alice Salles, que havia uma invasão, os produtores começaram a se organizar.
Eles preferem invadir as fazendas
 com boa infra estrutura, para 
não terem que fazer nada!
Suas ações ja passaram do limite
 da tolerância, e eles devem ser
 criminalizados pelos seu atos!
 “Chegamos por volta das 16h. A Brigada Militar compareceu, mas ficou apenas 30 minutos. Todos, em solidariedade, se mantiveram até que a situação fosse resolvida. Ao anoitecer, tomamos algumas decisões e criamos uma barreira, impedindo a entrada de outros integrantes e também a saída”, informou.
Moglia contou que houve uma tentativa dos integrantes de sair do local. “Não tínhamos identificação deles. Então, por volta da 1h, os integrantes do movimento solicitaram a liberação da estrada. Em conversa com a proprietária e com os demais produtores , decidimos que iríamos vistoriar se não havia danos e então liberar 
 Por volta das 2h, os cerca de 20 integrantes saíram, após essa negociação”, declarou o presidente da Associação e Sindicato Rural.
Depois que eles saem,  incendeiam,
 destroem as sedes 
sem nenhum remorço! 
Areas protegidas são desmatadas
 sem nenhuma preocupação com nada.
A ação, segundo Moglia, aconteceu sem violência, todos estando desarmados e em uma negociação pacífica. “A informação que o MST possui de que a área encontra-se com problemas registrais nos causa estranhamento. Como eles possuem essa informação? “, questionou o produtor.
O presidente também contou que o líder que conversou com os produtores se tratava de um trabalhador da construção civil, não sendo do meio rural. 
“Acreditamos que esses integrantes são massa de manobra, que há interesses políticos e temos conhecimento que o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) publicou editais chamando famílias para ocupar lotes que estão abandonados na mesma região dos municípios de Candiota e Hulha Negra. 
Por que não destinam para esses integrantes?”, completou.
Contraponto.
São parasitas que devem ser 
combatidos rigorosamente pela justiça!
Vacas prenhes são mortas, 
simplesmente 
por pura maldade,
 e os bezerros ficam no chão!
O integrante do MST, Paulo Machado, relatou que a ocupação da fazenda se deu devido a uma informação do Incra de que o local estava destinado para os assentados. “Estivemos em uma reunião com o instituto e lá foi informado pelos técnicos que o local estava destinado para reforma agrária. Não temos documentação, apenas foi feito um acordo”, relatou. Essa situação de invasões de terras no Brasil e ainda com o apoio do governo federal afronta todo o direito do cidadão brasileiro em ter posses, pois esses marginais tidos e conhecidos com movimento dos sem terra, são  uma quadrilha de bandidos que destroem tudo por onde passam, saqueiam, roubam, desmatam areas protegidas e nada lhes acontece. São marginais acobertados e protegidos pelo governo do PT. 
Fonte Ig Noticias.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

ATESTADO DE INCOMPETENCIA LITERAL.

A Holanda constatou ter sido um grande erro legalizar a maconha e a prostituição e iniciou ações de reparação dos danos. E aqui no Brasil tem gente fazendo passeata pela legalização dessa droga. A seguir,  uma matéria da revista Veja, escrita por Thomas Favaro, detalhando esse engano. “A Holanda é um dos países mais liberais da Europa. Comportamentos considerados tabu em muitos países, como eutanásia, casamento gay, aborto e prostituição, são legalmente aceitos pelos holandeses". Em Amsterdã, turistas podem comprar pequenas quantidades de maconha em bares especiais, os coffee shops, e escolher abertamente prostitutas expostas em vitrines, uma tradição da cidade.
Com a liberação do uso da maconha tambem
 se aumentou a procura de outras drogas mais
 pesadas e com isso aumentou o trafico.
Liberar o uso de drogas ao invés de 
combate-lo é o mesmo que se assinar
 um atestado de incompetência.
No passado, De Wallen, o bairro da Luz Vermelha, como é chamado nos guias turísticos, foi relativamente tranqüilo e apinhado de curiosos. Desde que a prostituição foi legalizada, sete anos atrás, tudo mudou. Os restaurantes elegantes e o comércio de luxo que havia nas proximidades foram substituídos por hotéis e bares baratos. A região do De Wallen afundou num tal processo de degradação e criminalidade que o governo municipal tomou a decisão de colocar um basta. Desde o início deste ano, as licenças de alguns dos bordéis mais famosos da cidade foram revogadas. Os coffee shops já não podem vender bebidas alcoólicas nem cogumelos alucinógenos, e uma lei que tramita no Parlamento pretende proibi-los de funcionar a menos de 200 metros das escolas. 
Essa situação ja era esperada, nunca
 que o favorecimento ilicito ira reduzir
 os níveis de criminalidade!
A liberação da maconha acrescentou o 
aumento do trafico de outras drogas 
e o aumento da criminalidade no pais.
Ao custo de 25 milhões de euros, o governo municipal comprou os imóveis que abrigavam dezoito prostíbulos. Os prédios foram reformados e as vitrines agora acolhem galerias de arte, ateliês de design e lojas de artigos de luxo. A prefeitura está investindo na remodelação do bairro, para atrair turistas mais ricos e bem-comportados. De Wallen é um centro de bordéis desde o século XVII, quando a Holanda era uma potência naval e Amsterdã importava cortesãs da França e da Bélgica. Nos últimos vinte anos, a gerência dos prostíbulos saiu das mãos de velhas cafetinas holandesas para as de obscuras figuras do Leste Europeu, envolvidas em lavagem de dinheiro e tráfico de mulheres. Boa parte dos problemas é conseqüência do excesso de liberalidade. 
O uso de drogas é previsto em nosso codigo
 penal e sua criminalização refere-se 
a quantidade em posse.
Quem cria cobras um dia com certeza sera 
mordido por essas cobras e a liberação das 
drogas seria a falência total do Estado de Direito.
O objetivo da legalização da prostituição foi dar maior segurança às mulheres. Como efeito colateral houve a explosão no número de bordéis e o aumento na demanda por prostitutas. Elas passaram a ser trazidas  nem sempre voluntariamente  das regiões mais pobres, como a África, a América Latina e o Leste Europeu. A tolerância em relação à maconha, iniciada nos anos 70, criou dois paradoxos. O primeiro decorre do fato de que os bares podem vender até 5 gramas de maconha por consumidor, mas o plantio e a importação da droga continuam proibidos. Ou seja, foi um incentivo ao narcotráfico. O objetivo da descriminalização da maconha era diminuir o consumo de drogas pesadas. Supunham os holandeses que a compra aberta tornaria desnecessário recorrer ao traficante, que em geral acaba por oferecer outras drogas.
No Brasil alguns sociopatas querem a liberação
 do uso da maconha que seria a liberação
 do caos social de uma vez por todas. 
Quem é favorável a liberação das drogas
 é porque nunca teve um parente viciado!
Deu certo em parte. Apenas três em cada 1.000 holandeses fazem uso de drogas pesadas, menos da metade da média da Inglaterra, da Itália e da Dinamarca. O problema é que Amsterdã, com seus coffee shops, atrai “turistas da droga” dispostos a consumir de tudo, não apenas maconha. Isso fez proliferar o narcotráfico nas ruas do bairro boêmio. O preço da cocaína, da heroína e do ecstasy na capital holandesa está entre os mais baixos da Europa. “Hoje, a população está descontente com essas medidas liberais, pois elas criaram uma expectativa ingênua de que a legalização manteria os grupos criminosos longe dessas atividades”, disse a VEJA o criminologista holandês Dirk Korf, da Universidade de Amsterdã.
Sem liberar as drogas varios viciados ja se 
utilizam de drogas ao céu aberto na cara de
 todos, agora imaginem se isso for liberado!
Seriam cracolândias em cada esquina das
 cidades, o Estado de Direito deve combater
 o trafico, tratar os viciados e nunca passar
 a mão em suas cabeças errantes!
A experiência holandesa não é a única na Europa. Zurique, na Suíça, também precisou dar marcha a ré na tolerância com as drogas e a prostituição. O bairro de Langstrasse, onde as autoridades toleravam bordéis e o uso aberto de drogas, tornara-se território sob controle do crime organizado. A prefeitura coibiu o uso público de drogas, impôs regras mais rígidas à prostituição e comprou os prédios dos prostíbulos, transformando-os em imóveis residenciais para estudantes. A reforma atraiu cinemas e bares da moda para o bairro. Em Copenhague, na Dinamarca, as autoridades fecharam o cerco ao Christiania, o bairro ocupado por uma comunidade alternativa desde 1971. A venda de maconha era feita em feiras ao ar livre e tolerada pelos moradores e autoridades, até que, em 2003, a polícia passou a reprimir o tráfico de drogas no bairro. Em todas essas cidades, a tolerância em relação às drogas e ao crime organizado perdeu a aura de modernidade.”
Fonte BBC.

sábado, 23 de janeiro de 2016

REGIME DE OBSERVAÇÃO PERPETUO.

Eu sempre acompanho os vários programas e documentários sobre episódios policiais do mundo inteiro, e tenho percebido, algo muito extremo de algumas autoridades policiais contra diversos tipos de crimes e criminosos, e notadamente sobre a repressão e o consumo de drogas, especificamente falando dos E.U.A, onde um suspeito é abordado, revistado, e flagrado com qualquer tipo de droga,  não tem nada  de favorecimento ao estar portando pouca quantidade, que sejam apenas migalhas de drogas ele é imediatamente encaminhado a detenção.
O suspeito esboçou reação e foi prontamente imobilizado pelos policiais americanos 
em uma simples abordagem de rotina.
Ficando la em regime de observação, ate que se saiba realmente suas intenções, e estando la ele tem todos os seu direitos preservados como cidadão de bem, mas se comprovada sua culpa ele vai ser processado pela justiça e preso, é interessante essa ideia porque diferente daqui do Brasil onde agora alguns juristas encaminharam ao Congresso Nacional, uma proposta de lei, para descriminalizar o porte de drogas, isso é um elemento que for flagrado portando pequenas quantidade de drogas, e que não seja flagrado vendendo-a, não comete crime algum.
Liberar a posse de drogas é assinar um 
atestado de incompetência, e dar salvo 
conduto para os criminosos agirem a vontade!
Essa lei é um retrocesso jurídico, e deixam as autoridades de mão atadas, mais do que ja estão, e também esta na cara que essa lei visa exclusivamente proteger os diversos "filhinhos de papai", que existem por ai drogados a vida inteira, e nisso muitos marginais pegam carona nela, agora as autoridades americanas, entendem que o principal elo de ligação do crime organizado, é o pequeno consumidor, pois é ele quem financia o traficante em suas varias etapas, e por isso existe um acentuado trabalho em cima do consumidor.
O governo gasta milhões em campanhas 
anti-cigarros, e seria uma tremenda 
hipocrisia, a liberação da maconha!
Aquelas conversa de que favorecendo o consumo, iria se acabar com o comercio das drogas é uma grande conversa fiada, pois isso é controlado por um gigantesco cartel criminoso, que arrecada milhões e mais milhões diariamente com isso, e possuem diversas ramificações criminosas, e bandido não da nada de graça para ninguém principalmente traficante, alias o traficante ate que da sim uma primeira dose, para viciar o usuário, e depois disso ele começa a comercializa-la.  
O governo deveria fechar o cerco em cima
 dos traficantes de drogas e puni-los 
rigorosamente, para tira-los por 
longos tempos das ruas.
E também tem outros fatos : 01- sabendo dessa lei do porte, os traficantes ficarão apenas com pequenas quantidades de drogas, visando burlar a lei, se forem abordados serão liberados, 02- muitos usuários crônicos, estão devendo ate as cuecas aos traficantes, e serão utilizados como "mulas", para transportarem as drogas em diversas viagens, contando com suas imunidades, e se forem presos os verdadeiros traficantes ficarão bem soltos, continuando com seus crimes. Um paragrafo dessa lei, cita da proibição do uso de drogas em locais públicos,  agora o que seria bem essa tese de "publico".
Outro detalhe, dando salvo conduto 
ao usuário, é o mesmo que
 incita-lo ao suicídio.
Cita a lei da proibição do uso de drogas em locais públicos,  frente as escolas, comércios, etc, que os abordados podem ser processados, (isso mesmo eu disse podem ser processados é o que a lei prevê), mas e agora aquela rodinha de moleques, que ficam nas esquinas fumando maconha descaradamente com pequenas porções? Ou se eles estiverem na casa de um deles, nessa rodinha, logicamente não poderão nem serem abordados, (dentro da residencia), e mesmo que estejam afrontando as pessoas e as autoridades policiais, estarão inertes a lei, e nesse caso serão pegos apenas em caso de mandados judiciais, e agora qual juiz ira assinar um mandado judicial para se averiguar uma rodinha de usuários de drogas dentro de uma residencia? Pois mesmo estando com poucas quantidades de drogas, estará havendo  um ilícito, que é a formação de quadrilha ou bando, mas sem flagrante, serão liberados, pois vadiagem não é crime.
O Estado de Direito não consegue 
reprimir o crime organizado a altura, 
mas não da o braço a torcer.
Parece que existe bem pouco interesse em se acabar com a criminalidade no pais, pois ao invés de-se criarem mecanismos jurídicos para se combater o crime organizado, se tornando ainda mais rígidos com esses,  fazem o contrario, e facilitam ainda mais a vida dos criminosos, agora uma grande utopia, foi a tentativa de-se tentar acabar com a cracolândia de São Paulo, porque o governo muito bem intencionado, entrou em choque consigo mesmo, e novamente tudo voltou a estaca zero, pois os elementos migraram para outros lugares, e criaram varias outras cracolândias pela cidade.
Porque sera que toda vez que o governo
 estadual tenta combater a vergonhosa
 cracolândia  aparece um monte
 de gente criticando, e tentando impedir?
O exemplo da cracolândia é bem explicito sobre essa questão da impunidade, quem frequenta esse local? São traficantes, usuários, viciados crônicos (dependentes que precisariam ser recolhidos pelo estado e terem um tratamento obrigatório), marginais variados,  menores de idade, e elementos conhecidos tecnicamente como desocupados, ou seja vagabundos que não querem nada com nada, a não ser ficarem o dia inteiro enchendo a cara de bebidas e drogas, para quem é bom observador, é fácil perceber que todos esses elementos são inimputáveis perante as leis, e deitam e rolam a vontade.
Isso é vadiagem cronica, que deveria
 ser combatida legalmente pelo governo.
Os menores de idade são inimputáveis, os desocupados também são inimputáveis, e agora também os usuários de drogas se tornaram inimputáveis, onde pode-se tudo, e ninguém mais vai preso, e os outros marginais pegaram carona nessa gozolandia social,  e todos juntos em prol de uma só desgraça formaram juntos a cracolândia, afrontando todo mundo e o estado de direito com suas  sem-vergonhices, uma outra coisa também, o elemento desocupado deveria ser citado, e vadiagem deveria ser criminalizado como antigamente, pois muitos elementos se aproveitam dessa brecha enorme para entrar no ciclo criminoso.
Menores de idade não podem ser criminalizadas
 por diversos  crimes , mas podem ficar usando 
drogas a vontade, e colocarem crianças
 inocentes no mundo para sofrerem, isso é correto?
Eu digo do desocupado crônico ou vagabundo,  aquele que não quer nada com nada, aquele que frequenta a cracolândia,  é bem diferente de  um elemento desempregado que esta a procura de um serviço,  existe muita diferença nisso, pois um elemento que esta desempregado, nunca ira encontrar emprego nesses lugares putrefactos, então é muito fácil identifica-lo, e quem frequenta a cracolândia não é desocupado, é vagabundo mesmo, que precisaria procurar um rumo na vida, ou trabalha ou vai para a cadeia! O que da a entender as vezes é que o estado parece ter absorvido aquele proverbio popular que diz: Se não podemos com eles, então unamo-nos a eles.
Fonte BBC.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

MILAGRE MEDICO.

Um caso de recuperação considerado raro pela medicina completará um ano no próximo mês. O caso aconteceu na manhã de 21 de fevereiro de 2015, em Tresckow, no estado da Pensilvânia, Estado Unidos. O estudante Justin Smith, de 26 anos, foi encontrado desacordado, caído sobre a neve onde havia passado um noite onde a temperatura chegou a -4ºC. Embora todos os sinais levassem a acreditar que ele estava morto, após algumas horas e inúmeras tentativas de ressuscitação, Justin foi reanimado com uma técnica que esquenta o sangue. O drama do estudante de psicologia Justin Smith começou na noite anterior, quando ele voltava a pé para casa após ter encontrado com com amigos em um centro social a cerca de 3km de distância. Era 21h30 quando Justin provavelmente caiu, bateu a cabeça, ficou desacordado e congelou  literalmente - até a manhã do dia seguinte.
Justin Smith ficou morto por algum tempo, 
com o corpo completamente congelado.
Os paramédicos atestaram o óbito 
devido ao alto grau de congelamento 
e sem nenhum sinal vital.
Foi o pai do jovem, o professor Don Smith, que o encontrou por volta de 7h30. Justin estava caído de costas sobre um monte de neve, sem casaco e de olhos abertos, olhando para cima. "Todos os sinais nos levam a acreditar que ele esteja morto há bastante tempo", foi a frase de um paramédico ao fazer contato com a polícia. Segundo o pai, Justin estava congelado como um bloco de concreto. Chegando na emergência do hospital de Lehigh Valley, o estudante foi atendido por uma equipe de 15 pessoas onde passou por duas horas de ressuscitação cardiopulmonar, enquanto seu corpo era reaquecido lentamente. Em seguida, foi levado de helicóptero até um hospital em um voo que durou aproximadamente 18 minutos. Durante o percurso, foi necessário realizar 100 compressões cardíacas por minuto com oxigenações para que fluxo de sangue para o cérebro fosse mantido.
Para proteger os órgãos vitais o corpo 
cessa a circulação para os membros
 inferiores e superiores que sofrem 
gangrena por causa disso.

E sem a circulação esses membros
 morrem e precisam ser amputados.
 Já no hospital, Justin foi definitivamente ressuscitado por meio de um procedimento chamado oxigenação por membrana extracorpórea. Nele, o sangue é removido, oxigenado, aquecido e bombeado de volta ao corpo. Esse tipo de técnica geralmente é utilizado como último recurso para salvar a vida de pacientes com pulmões ou corações comprometidos por infarto ou casos graves de gripe. Contudo, o cirurgião cardioterápico James Wu, que atendeu Justin, disse à família para se preparar para o pior, já que as chances de sobrevivência do paciente ainda eram de 50%. Contudo, uma hora e meia depois o corpo do jovem estava se aquecendo e logo o coração começou a bater sozinho. Os paramédicos descreveram a situação do estudante como um "milagre médico" e informaram que talvez esse seja o primeiro caso onde uma pessoa sobreviveu a uma hipotermia tão grave.
Surpreendendo a todos os médicos 
ele voltou a ter uma vida normal
 e sem nenhuma sequela grave.
Morrer e voltar a vida um desafio 
vencido por poucos na face da terra.
Depois de totalmente recuperado ele
 voltou ao hospital para agradecer aos 
medicos que lhe deram uma vida nova.
 No início Justin ficou em coma e mantido vivo com ajuda de aparelhos. Existia a suspeita de que ele pudesse sobreviver em estado vegetativo mas, dias depois, testes mostravam que o cérebro do estudante já estava normal. Foram cerca de três meses internado. Justin teve os dedões dos pés e os dedos mínimos da mão amputados em decorrência de gangrena,  uma consequência pequena para quem ganhou a vida de volta. No geral o caso do jovem causou euforia nos médicos, que acreditaram presenciar um milagre. Aos poucos a personalidade, memória e atenção de Justin voltaram e após alguns meses de recuperação, ele já retornou as atividade normais como praticar golfe. O estudante também já planeja o retorno à universidade. Nesta semana, Justin voltou ao hospital para agradecer à equipe que salvou sua vida. "Eu sou apenas muito grato. Sou a prova do que pode acontecer quando grandes pessoas trabalham em conjunto", disse ele.
Fonte Gazeta On Line.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

FOGO CONTRA FOGO.

O governador Flávio Dino (PCdoB) colocou em campo, desde o último sábado 16, o que deve ser o início de uma nova Operação Tigre no Maranhão, deflagrada pela primeira vez na segunda metade do século passado, quando o então governador, João Alberto de Souza (PMDB), deu carta livre para que policiais militares bem treinados abrissem guerra contra o crime organizado. Partindo da mesma concepção de João Alberto à época  de que o Maranhão está vivendo uma guerra, o que obriga o Governo a partir para o enfrentamento direto Dino autorizou ao seu novo Comandante Geral da Polícia Militar do Maranhão, coronel José Frederico Pereira, a formação de uma tropa especial qualificada para combate às ações de quadrilhas de assaltos a agências e instituições financeiras no interior do estado. 
Operação Tigre do Maranhão promete
 colocar ordem na casa e acabar
 com a farra dos marginais.
Soldados e oficiais altamente especializados
 e com treinamento de guerra e prontos.
Os treinamentos aconteceram na selva no município de Imperatriz e foram ministrados pelo 50º BIS, unidade do Exército Brasileiro sediada naquela cidade. O 12º BPM de Estreito e a 12ª CI de Rosário participaram dos treinamentos e, em São Luís-MA, o 24º BIL também prestou contribuição para a qualificação dos exterminadores de assaltantes. Duas turmas já foram formadas  a primeira no primeiro semestre passado e a segunda na primeira semana deste mês  e ambas já mostraram a que vieram: abater bandidos. Batizada por Pereira único coronel caveira  com o nome de Cosar, a Companhia de Operações de Sobrevivência em Área Rural abateu, logo na primeira ação, pelo menos dois suspeitos de participarem do assalto à agência do Banco Bradesco no município de Icatu. 
Campanas realizadas em locais 
estratégicos estão pegando os
 marginais de calça curta.
Imensa quantidade de armas de diversos
 calibres e drogas são apreendidas
 nessas operações especiais.
Nesta ação, três bandidos chegaram a sobreviver, por terem rapidamente decidido se entregar tão logo seus comparsas tombaram. Na manhã desta terça-feira 19, a Cosar voltou a ser acionada após assalto a uma agência dos Correios na cidade de Morros. Como na primeira ação do grupo especial, os dois assaltantes também foram rapidamente abatidos. Terminado o trabalho em Morros, a tropa especial  que age de forma independente das informações repassadas pela Inteligência  já está no encalço do grupo de cinco assaltantes que tocou o terror no município de Paraibano, também na manhã de hoje  e continua atrás dos outros cinco que assaltaram ontem o Bradesco em Alcântara.Como nas duas primeiras ações infalíveis da Cosar, o resultado já é esperado. E será a Cosar a tocar o terror.
Uma metralhadora Browning calibre
 50 apreendida pela policia.
A apreensão de metralhadoras 
calibre 50 esta se tornando um
 fato corriqueiro em, todo pais.
Esse tipo de munição gigantesca 
de calibre 50 perfura um carro forte
 como uma faca quente na manteiga.
Imensa quantidade de explosivos
 apreendida daria para se explodir uma
 cidade de medias proporções inteira.
Ate que enfim uma autoridade publica com coragem e determinação para enfrentar o crime organizado a altura, organizado sim e muito bem estruturado, fato disso demostram as diversas ações criminosas no pais que vão do Oiapoque ao Chui, onde elementos muito bem armados e com um planejamento refinado e contando ainda com boa parte de tecnologia, estão deitando e rolando em cima do Estado de direito, com ações pra la de ousadas. Em São Paulo mesmo chegou uma época onde ocorria uma explosão de caixa eletrônico por dia, onde os elementos se utilizavam de dinamite e outros explosivos. E também em São Paulo foram apreendidas 3 metralhadoras Browning de calibre 50, aquelas que são utilizadas em guerra e que podem facilmente perfurar um tanque de guerra, ora quando elementos atingem um nível desses de periculosidade, torna-se impossível combate-los apenas com palavras, não da para simplesmente citar o Salmo 91 para gente dessa especie. Tem que ser mesmo fogo contra fogo.
Fonte Maranhão em foco.