Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

MUSEU EM CHAMAS.

Equipes do Corpo de Bombeiros permaneciam por volta das 23h desta segunda-feira (21) fazendo trabalho de rescaldo no prédio do Museu da Lingua Portuguesa, na Luz, região central de São Paulo, afetado por incêndio de grandes proporções no final da tarde. O bombeiro civil Ronaldo Pereira da Cruz, que trabalhava no museu como brigadista, morreu após tentar apagar o início do incêndio. O museu tinha seguro de R$ 45 milhões. Após o trabalho de rescaldo realizado pelos bombeiros, técnicos e peritos da polícia técnica vão avaliar as condições do prédio para tentar determinar a causa do incêndio. "Isso depende de uma perícia que vai ser feita pela polícia técnico-cientifica", disse o comandante do Corpo de Bombeiros, Rogério Bernardes Duarte.
Mas um descaso publico com uma 
obra de primeira grandeza em São Paulo.
Um incêndio que destruiu o prédio 
inteiro do museu da lingua portuguesa.
Todo o prédio foi afetado pelo fogo e pela fumaça e vai ter que ser reconstruído, de acordo com o Corpo de Bombeiros. Após o incêndio ter sido controlado, ainda havia risco de queda de parte do telhado. "Foi uma área bem grande, afetou todos os pavimentos. Praticamente toda a área do museu", afirmou. Homens do Corpo de Bombeiros conseguiram impedir que o fogo se propagasse, pelo telhado, para a estação da Luz, uma das mais movimentadas da capital. O comandante acredita, porém, que a estação deverá funcionar normalmente nesta terça-feira. "Vai depender de uma análise por parte da Defesa Civil e da Prefeitura, mas acho que a estação não deve ter problema de funcionamento", afirmou. 
Uma tragedia que era vista de longe
 devido a altura das chamas
 e a fumaça intensa.
O bombeiro Ronaldo Pereira da Cruz
 faleceu devido intoxicação pela fumaça.
Durante o incêndio, a estação permaneceu fechada por segurança, de acordo com a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). O fogo começou no primeiro andar por volta de 16h, e rapidamente alcançou os dois andares superiores e o telhado do edifício construído em 1901, que abriga o museu desde a sua inauguração, em 2006. Mais de 60 viaturas e 120 bombeiros foram ao local tentar controlar o fogo. Eles impediram que o telhado levasse as chamas até a Estação da Luz.O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse que o Museu da Língua Portuguesa "será reconstruído". "Esse, que era um dos mais visitados museus, traduz a alma do povo brasileiro, e será reconstruído. Vamos imediatamente tomar todas as providências, unir a iniciativa privada e nossos parceiros para a sua reconstrução", disse o governador.
A população assiste a tragedia sem
 ter nada a fazer para impedir.
No final tudo o que sobrou daquele
 que foi um icone da lingua
 portuguesa no Brasil

Eu tenho uma empresa de prestação de serviços na area de eletricidade e telefonia e ja fiz varias obras em diversas empresas na minha cidade Taubate/SP e região, e posso adiantar que 90% desses prédios estão com a conservação elétrica lamentável, caindo aos pedaços, com instalações bem antigas e com o seu tempo de uso ja vencidos a muito tempo, vira e mexe aqui em minha cidade uma loja pega fogo, e com certeza logo logo outras se incendiarão devido a essa má conservação, agora a prefeitura, os bombeiros, defesa civil, ninguem fiscaliza nada, e quando acontecem as tragedias dai eles aparecem um jogando a culpa no outro, esse museu mesmo funcionava a 10 anos sem alvara, ou seja seria o mesmo que um motorista estar dirigindo um veiculo automotor por 10 anos, sem habilitação, tudo errado, e deu nisso, bem antes da pericia ser realizada nesse predio, e com todo o tempo de experiencia que possuo na area de eletricidade, eu digo que o grande problema que causou esse incendio foi a parte eletrica, mau conservada, ou com instalações fora do padrão, e falta de fiscalização dos "orgaõs competentes".

Fonte G1 Noticias.
Postar um comentário