Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

"PSEUDO INTROMISSÃO".

Claire Barnett enviou duas fotos e conversou no "chat" do Facebook enquanto o filho, Joshua Barnett, de dois anos, se afogava num lago nas traseiras da casa onde vivia com a mãe e os três irmãos. A mulher, de 31 anos, não foi clara nas declarações que prestou à polícia sobre o que fazia quando Joshua, e um dos irmãos, brincava perto do lago no jardim das traseiras da casa. A investigação da polícia concluiu que Claire enviou duas fotos pelo Facebook e atendeu uma chamada do namorado quando devia estar a olhar pelas crianças. Quando se apercebeu, era tarde. Joshua ainda foi assistido, mas viria a morrer no hospital, nesse mesmo dia, 17 de março de 2014, numa casa em Beverley, East Yorkshire, no Reino Unido. O caso chegou agora ao fim. 
Claire Barnett, preferiu bater papo 
na rede social e se esqueceu do filho!
As pessoas devem se auto vigiarem,
 e nas escalas naturais de valores deve 
se dar prioridade sempre a vida humana.
Em tribunal, Claire Barnett declarou-se culpada de quatro acusações de negligência e negou a acusação de homicidio por negligência. "O seu filho morreu devido à sua conduta negligente. Vai ter de viver com isso para o resto da sua vida", disse o juiz Jeremy Richardson, ao ler a sentença. Ate que ponto o ser humano pode desleixar de suas atribuições naturais, sim porque ter um filho e cuidar dele faz parte da natureza humana, mas agora nessa sincronia entre perfeição e descuido.  E da equivalência escalar entre os valores morais, eticos e sociais humanos, que relacionados e resumidos em uma escala de 1 a 10, ao qual teoricamente os valores humanos ou seja os valores da vida humana, teriam obrigatoriamente  um valor significativo para a maioria das pessoas? E ainda teoricamente esse valor humano teria a prioridade em qualquer escala de valores, mas porque de uma forma ou de outra isso é neglicenciado.
Como pode um cego guiar alguém, 
alias não apenas cego, mas 
também surdo e mudo.
Qualquer fanatismo transforma o ser
 humano em um escravo, e suas ações e 
seu auto controle ficam comprometidos!
 E deixado a um segundo plano e permitindo que através disso, se ocorram as tragedias urbanas? E o que faz uma conversa aleatória em uma rede social, torne a vida humana tão subliminar a ponto de ser desprezada aos extremos? Que tipo de hipnotismo maligno é esse que faz com que algumas pessoas deixem tudo de lado e chegando ao ponto de desprezarem ate mesmo a vida humana de um filho, pura e simplesmente para uma conversa com outra pessoa que? E tem um detalhe importante disso tudo, essa "pseudo intromissão" é tão poderosa que no caso especifico dessa infeliz mãe alem dela ficar cega pela pagina da rede social ela também ficou surda e muda, pois enquanto o seu filho gritava berros de socorro quando se afogava, ela não percebeu nada, e continuou ali naquele local a frente do computador. 
Essa imagem expoem claramente 
o sentido da vida aos olhos de 
um fanatico pelo computador.
A evolução humana, assim como
 a tecnologia, não podem nunca serem
 superiores aos valores humanos!
Pois em sua  "auto ganancia" pelo uso fruto de uma satisfação indescritível, não fez o principal de tudo que seria socorre-lo. E não permitir que ele morresse afogado. Mas agora como culpar um pessoa principalmente uma mãe que sofreu dores lancinantes para ter um filho, e que agora tera que conviver pelo resto de sua vida com um sentimento de perda e uma dor colossal pelo resto de sua vida. O materialismo e o fanatismo, deixa o ser humano frio e insensível, por isso muito cuidado, pois você também pode estar nesse exato momento repetindo o mesmo gesto dessa infeliz mãe, e se for isso mesmo, que essa triste historia da tragedia urbana, siva-lhe de exemplo, e afaste do você esse cálice de vinho com sabor  intragável.
Fonte Jonal de Noticias.
Postar um comentário