Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

quarta-feira, 22 de julho de 2015

VULTOS E NUMEROS.

O mercado de trabalho esta abarrotado de diversas ocupações para todas as idades e de acordo com as necessidades vigentes, mais existe um detalhe muitíssimo importante acontecendo, não esta havendo um fator determinante para que as contratações sigam seu percurso natural dessa ordem.Não estão havendo pessoas gabaritadas para exercerem essas funções determinadas.
Á industria moderna exige uma alta capacitação 
profissional, quem não estiver devidamente 
preparado para essas mudanças, praticamente
 fica sem oportunidade profissional.
Qualificação profissional e a preparação do cidadão através de uma formação  profissional para que ele ou ela possa aprimorar suas habilidades para executar funções específicas demandadas pelo mercado de trabalho. A qualificação profissional não é uma formação completa. Ela é utilizada como complemento da educação formal podendo ser aplicada nos níveis básico, médio ou superior. Sua carga horária vai depender da necessidade de aprendizagem.
Não basta apenas saber apertar os teclados, 
o mercado exige muito mais do que isso!

Seu objetivo principal é a incorporação de conhecimentos teóricos, técnicos e operacionais relacionados à produção de bens e serviços, por meio de processos educativos desenvolvidos em diversas instâncias (escolas, sindicatos, empresas, associações).No mundo atual e globalizado que vivemos, o mercado de trabalho mostra-se cada vez mais exigente, e a busca por uma colocação profissional não é mais uma questão de empenho ou de sorte, e sim de qualificação.
Praticamente em todas as áreas 
é necessário capacitação profissional!

 A qualificação profissional deve ser vista como fator determinante para o futuro daqueles que estão buscando uma colocação no mercado de trabalho, sendo ainda de suma importância aos que buscam manter a posição ocupada, alimentando chances reais de crescimento nas corporações, o que nos leva a crêr que a medida que o tempo passa e o mundo evolui, muito além da experiência, adquirir e renovar conhecimento torna-se inevitável.O resultante do alto indice de desemprego, não é á falta de emprego, mas sim é á falta de qualificação profissional, existem os empregos, mas não existem os profissionais para preencherem as determinadas vagas de trabalho, segundo dados do I.B.G.E. As taxas de desemprego nas seis principais regiões metropolitanas do Brasil em janeiro de 2008 apresentaram um índice de 8%, registrando uma variação positiva de 0,6 ponto percentual em relação a dezembro de 2007,segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O índice recuou, no entanto, em relação a janeiro do ano passado, quando foi de 9,3%. 
O mundo atual transforma as pessoas
 em vultos e numeros, ninguém sera 
reconhecido apenas pelo próprio nome!
Apesar desta idéia de abordadem sobre emprego e qualificação profissional não ser novidade, a atual realidade parece apresentar resultados que fazem repensar as causas de mudanças positivas e por que não atribuí-las a busca pela qualificação. As instituições de ensino superior, entidades autônomas a propiciarem a qualificação dos profissionais, são em sua grande maioria portadoras do aval do Ministério da Educação e Cultura. 
Mundo de ontém, uma plantação de leguminosas!
O desemprego no Brasil pode ser visto pela discriminação de conselhos de classe que, ao não cumprirem o ordenamento pátrio (artigo quinto inciso treze da Constituição Federal de 1988; inciso II no artigo 43 da lei 9.394 de 1996) contribuem muito para o desemprego no país. O estigma que envolve a cidadania e dignidade da pessoa humana, encontra no trabalho seu remédio. A pouca atuação da população brasileira em fazer valer o instrumento superior (Constituição) dá às instituições equivocadas quanto a reserva de mercado o falso status de organismos independentes da obrigação de observar a lei superior.
Mundo de hoje, uma plantação de gigabites!
Em tese estendível, o desemprego possui algumas variantes que podem ajudar-nos á compreende-lo sobre todos os pontos de vista, num tempo remoto as pessoas saiam do campo para as cidades em busca de uma melhor colocação e melhores salários, sendo que aquele mercado absorvia facilmente toda mão de obra, pois não se exigia uma qualificação especial sobre as funções á se desempenhar, era uma mão de obra basicamente artesanal, com poucas maquinas e muita necessidade humana.Mas nos dias de hoje as coisas são completamente diferentes, hoje uma empresa, possui uma maquina robótica que realiza o trabalho de varios homens, isso para á contenção de custos e despesas, e o mundo moderno não esta mais aceitando desqualificação, mas é necessário uma pessoa especializada para comandar essa mesma maquina, e pessoas para realizarem sua manutenção, pois mesmo sendo uma maquina, com o tempo ela ira precisar de uma manutenção isso é mais do que lógico.
É necessário ter uma visão ampla 
e se enxergar bem longe.
E também por um outro lado, os jovens estão se formando em cursos medios e superiores sem ter á mínima atratividade para esses, seguindo as vezes os desejos dos pais ou influenciados por alguem, e depois que terminam esses mesmos cursos, descobrem que não teêm nada á ver com os mesmos. E sendo eles formados e tendo uma profissão, terão que se adaptar á outra atividade por não se adaptarem e não gostarem do curso que fizeram, pois o mundo emergente necessita de uma adequação e de uma alta capacitação profissional. Eu mesmo conheço uma meia duzia de advogados formados, que não exercem essa profissão, e se sujeitam á trabalhar em funções de nivel medio, por não se adequarem ao curso que fizeram, agora ainda esses estão devidamente colocados no mercado de trabalho, mas existe uma variedade de profissionais que mesmo tendo um ótimo curriculo profissional, não possuem á mesma sorte.
Fonte BBC.
Postar um comentário