Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

terça-feira, 28 de abril de 2015

"LUTADOR DE RUA"

Com 140 quilos e quase dois metros de altura, Rafael Martinelli Queiroz é faixa preta na modalidade e já foi campeão mundial em 2008. Segundo a polícia, o lutador teve um surto psicótico ao discutir com a namorada na noite do último sábado (18). Ele se sentia perseguido e passou a imaginar coisas, afirma Carla Maiara Medeiros Dias, 24, que namora o lutador há dois anos e está grávida. Ela conta que, de uma hora pra outra, ele começou a ameaçá-la e a quebrar coisas. Durante o ataque de fúria, diz Carla, o lutador afirmou várias vezes que o filho era de outro homem  ela nega. Carla conseguiu fugir e avisou a recepção que o namorado estava descontrolado.
O lutador se transformou em um
 troglodita das cavernas e trucidou
 uma pessoa indefesa por motivação futil!
Alem de uma estatura gigantesca 
ele tambem é faixa preta em Jiu Jitsu.
Ao ouvir gritos, Paulo Cezar de Oliveira, que tinha se hospedado no quarto número 216 do hotel havia menos de uma hora, abriu a porta e foi surpreendido pelo lutador, que passou a golpeá-lo com socos, chutes e cadeiradas. O vendedor não resistiu aos ferimentos e morreu. Vários objetos foram destruídos, como portas de guarda-roupas, cadeiras, extintores de incêndio e pedaços de gesso das paredes, além de algumas câmeras de vigilância do estabelecimento. Horas depois, Rafael foi encontrado nas imediações do hotel. Mais de dez policiais tiveram de ser acionados para contê-lo. No relatório, o delegado responsável afirma que não foi possível interrogá-lo já que, mesmo algemado, ele continuava violento. 
Paulo Cesar de Oliveira de 48 anos de
 idade, 1,68 e 70 quilos,  nem sabe porque
 foi atacado pelo troglodita insano.
O agressor despedaçou uma 
cadeira de madeira na cabeça da vitima!
Para Carla, o comportamento do namorado pode ter sido provocado pela mistura de remédios para emagrecer com suplementos usados pelo atleta. Ele deu sinais durante a semana toda de que não estava bem, disse ela. Além do homicídio doloso, Rafael deverá responder pelos crimes de dano qualificado e lesão corporal. Rafael segue preso em Campo Grande.Natural de Araçatuba, no interior de São Paulo, ele e a namorada haviam viajado para disputar um campeonato de jiu- jitsu. Rafael não apareceu na hora da prova. Na página do lutador no Facebook, amigos dizem que ele não tem perfil violento e deixaram mensagens de apoio.
Depois de ter cometido o crime o elemento
 ainda foi visto andando com as mãos 
ensanguentadas no local do torneio de luta.
No momento da prisão os policiais
 ficaram alertas pelo tamanho 
e violência do elemento!
Um lutador sem possuir disciplina
 e auto controle nunca sera
 um lutador de verdade.
Um lutador que se preze não sai pelas ruas batendo nas pessoas, esse pseudo lutador é um grande farsante e foi desmascarado por essa sua atitude bestial e cruel, as próprias confederações de lutas, proíbem esse comportamento, onde apenas é permitido a auto defesa, pois não é por causa dessa proibição de brigar em publico que um atleta vai apanhar na cara dos outros e não revidar. Agora alem da proibição das confederações de brigas em publico, tambem existe a penalização criminal  para os atletas com agravantes de 1/3 acrescido em sua sentença final. Imaginem um elemnto com 140 quilos e 2 metros de altura descontrolado vindo para o seu lado, se ele pegar alguem ele mata mesmo e não precisaria nem ele ser lutador, apenas pelo se tamanho, ja seria suficiente para isso.
Agora esse lutador fajuto que desonrou
 todas as normas do esporte, vai para um
 lugar onde existem elementos do tamanho
 dele e que adoram bater, e quem sabe agora
 ele possa se divertir a vontade com isso!
O lutador Maguila levou uma surra
 no ringue e resolveu descontar sua
 fúria em cima do primeiro que 
aparecesse em sua frente.
Mas tem outro detalhe se nesse caso a vitima estivesse armada e atirasse nele, a ação seria considerada de legitima defesa, pois o elemento possui uma arma natural que é o seu corpo, acrescido ainda dos conhecimentos em artes marciais, relembro dosi casos ocorridos aqui no Brasil envolvendo o ex pugilista peso pesado Adilson "Maguila Rodrigues, o Maguila, (esse mesmo que hoje em dia esta todo ferrado com mal de Alzheimer) quando ele levou uma surra do lutador argentino Daniel Falconi, e foi para um bar desafogar as magoas e la ele encontrou um daqueles gozadores de plantão, que ficou o tempo inteiro tirando sarro da cara cheia de hematomas do lutador, e dai ele não suportando mais tanta gozação, deu um tapa com as costas das mãos no o rosto do elemento, que foi parar uns 10 metros caindo sobre as mesas e cadeiras do bar, e teve perfuração do tímpano por causa desse  "tapinha".
Um lutador profissional de qualquer 
modalidade de luta, não pode sair as
 ruas brigando com as pessoas, 
pois ele possui uma arma em seu corpo!
Hoje o ex lutador Maguila não é nem 
sombra do passado, debilitado
 devido ao mal de Alzhmeir.
Foi um tapa com as costas das mãos e causou todo esse prejuizo, se ele desse um soco com sua poderosa direita mataria o homem instantaneamente com certeza, e outro caso foi quando o Maguila viajava pela rodovia Presidente Dutra e estava atrasado para um compromisso e por isso pisou fundo, e os policiais rodoviários foram atras do seu carro uma camionete importada cabine dupla, deram ordem de parada ao condutor do veiculo que ninguem sabia quem era, e quando o condutor saiu do veiculo, então foi reconhecido, era o lutador Maguila, que bravo por ter sido parado, e tambem sairam do veiculo mais tres  elementos bem maiores do que o próprio Maguila, tres guarda roupas de tão enormes que eram, e os tres gigantes mais o Maguila, cercaram o policial rodoviario que não teve outra alternativa a não ser sacar sua pistola e efetuar alguns disparos para o alto, para intimidar os elementos, que foram conduzidos ate uma delegacia por direção perigosa e pelo desacato a autoridade policial. 
Fonte Tempo Brasil.
Postar um comentário