Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

sábado, 28 de fevereiro de 2015

SR SPOCK.

Leonard Nimoy teve a carreira marcada por seu papel como o lógico alienígena meio-humano, meio-vulcano Mr. Spock, de Jornada nas Estrelas/Star Trek, mas também atuou como diretor, roteirista, compositor, poeta e fotógrafo. Nascido em Boston, em 1931, filho de pais judeus originários da Ucrânia, Nimoy começou a atuar ainda quando criança. Sua carreira profissional, iniciada na década de 1950, foi marcada por muitos filmes B e participação em vários seriados famosos do período, como BonanzaDragnetAlém da ImaginaçãoOs intocáveisQuinta dimensãoPerry Mason, GunsmokeO Agente da U.N.C.L.E. Agente 86.
Sr Spock, um simpático extraterrestre
 que cativou a todos com sua energia.
Sua grande oportunidade veio em 1966, quando foi escolhido pelo criador de Star Trek, Gene Roddenberry, para viver o emblemático Mr. Spock  a princípio, um personagem coadjuvante, um alienígena de tom diabólico e misterioso. Ator sensível, Nimoy logo percebeu que o personagem  que muitos colegas consideravam um risco para qualquer carreira séria  era uma dádiva. Dedicou-se a compor um personagem complexo e cheio de nuances psicológicas, que pouco tinha a ver com os arquétipos da ficção científica. De simples coadjuvante, o Spock de Nimoy virou um dos protagonistas da série e ganhou uma legião de fãs.
Leonard Nimoy interpretou tão bem
 o personagem que era dificil 
saber quem era quem.
 Pelo personagem, Nimoy recebeu três indicações ao Emmy, o Oscar da TV americana. Nimoy anunciou a doença ao público em 2014 e a atribuiu a anos de tabagismo, vício que havia abandonado já há mais de 30 anos. Ele foi hospitalizado no início da semana. O fato de ter sido fumante por anos sempre debilitou sua saúde e Nimoy sempre enfrentou problemas respiratórios. Em um entrevista ao talk show de seu colega e amigo pessoal, William Shatner (o capitão Kirk), Nimoy também surpreendeu os fãs ao revelar seu alcoolismo, um problema que surgiu basicamente na época em que gravava Star Trek, e com o qual lutou durante anos até que, finalmente, conseguiu se recuperar.
A tripulação da Enterprise fizeram
 muito sucesso nos anos 60 e
 ate hoje são lembrados.
Ora falar desse brilhante ator e de seu personagem Sr Spock, é algo de fora de serie, pois ele interpretou tão bem esse personagem que praticamente os dois formam um unico ser, e  nunca serão esquecidos, para quem teve o privilegio de acompanhar os capítulos subsequentes da serie televisiva Jornada nas Estrelas dos anos 60, pode conhecer profundamente esse ser vindo de um planeta distante mas que se considerava um terraqueo como todos nos. São muitas as recordações maravilhosas desse personagem que fica difícil ate de escolher-moas uma para citar.
Com o grande amigo Willian Shatner
 (capitão Kirk), em um evento 
comemorativo de jornadas das estrelas.
Agora eu relembro de um capitulo fantástico quando o capitão Kirk, se encontrou com os senhores do universo, e foi desafiado por eles a um duelo, ao qual estaria em jogo todo o futuro do planeta Terra, e o adversário a enfrentar o capitão seria nada mais do que um poderoso ser do planeta Orion, um reptiliano meio homem meio réptil, mas muito poderoso de uma força descomunal. Então o capitão Kirk não tendo muita opção resolveu aceitar esse desafio, mas foi impedido pelo Sr Spock que ja conhecia aquele ser, e sabia que o comandante não tinha nenhuma chance.
Leonard Nimoy sofria de um mal
 respiratório ao qual foi acentuado
 devido muito tempo de tabagismo.
Foi então que ele Spock se candidatou para enfrentar a fera, mesmo não sendo terráqueo, mas como um legitimo terraqueo, a todo custo o capitão Kirk aceitou essa situação e então permitiu que o Sr Spock "se sacrificasse" por nossa humanidade, sim sacrificasse mesmo pois o outro ser   era descomunal, muito forte e poderoso, e então os dois combatentes foram deixados sozinhos em um planeta neutro, ao qual a fera perseguia o Sr Spock que não tendo muita opção apenas fugia, mas aquela situação não iria durar para sempre e uma hora ou outra a fera reptiliana iria encontrar o Sr Spock, e dai no mano a mano ele seria destruido.
Sem duvida a primeira versão de
 Jornadas nas estrelas continua
 ainda sendo a melhor de todas.
Spock sabia muito bem disso e em sua vasta perspicacia e inteligencia foi procurando uma saida estratégica enquanto se escondia da fera, foi dai então que ele percebeu que o solo daquele planeta era vulcânico e então ele começou a procurar vestígios de enxofre e magnésio, e logo então encontrou e começou a trabalha-lo manualmente, e conseguiu extrair polvora negra, a mais potente e perigosa, pronto ele ja tinha alguma coisa para se defender, mas precisava de muito mais para vencer a fera, precisava de uma arma de verdade e procurando encontrou um tronco de arvore petrificado e oco, ele então com a polvora e o tronco oco, projetou um canhão, mas precisava do projetil, e ele então colocou pedras no tronco.
Leonard Nimoy nascido a 26 de
 Março de 1931, falecido 27
 de Fevereiro de 2015.
Uma saudação tipica que marcou
 gerações em todo o mundo e 
quem sabe em todo o universo.

E conseguiu fazer uma arma, mas não tinha muito tempo,  e seus conhecimentos belicos teriam que estarem corretos pois ele não tinha como testar sua arma e so teria uma chance se desse errado ele estaria morto e a humanidade condenada, foi então que ele preparou o seu canhão artesanal em uma grota estreita onde so passava uma pessoa de cada vez, atraiu o ser para la e deu a vola por cima, e quando ele estava bem proximo ele bateu uma pedra na outra provocando uma faisca que detonou a polvora que acionou o mecanismo rustico mandando as pedras em uma velocidade altíssima atingindo em cheio a fera matando-a instantaneamente, e com isso os senhores do universo perderam e tiveram que esquecer os seus planos sórdidos, graças a imensa sabedoria e inteligencia do Sr spock que arriscou sua vida pelo nosso planeta, a humanidade foi salva.
Fonte ZH Noticias. 
Postar um comentário