Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

COLONIAS EM MARTE.

O projeto ‘Marte I’ visa levar quatro pessoas para morar em Marte a partir de 2023. O projeto, financiado por uma empresa holandesa independente, deve ser todo televisionado. A ideia é começar a treinar astronautas no próximo ano e transformar a seleção e o treinamento do programa em um evento de mídia similar a um reality show. “Nós enxergamos isso como uma jornada que pertence a todos nós e é por essa razão que daremos cada passo juntos,” declarou um porta-voz da The Dutch. “A nossa forma de financiar a missão será transformar a viagem para Marte no maior evento midiático da história"
Como na Lua não é possivel haver
 vida devido a falta de oxigênio,
 em Marte as possibilidades de
 vida são imensas, e proporcionais.
Colonias em Marte seriam como
 as grandes expedições maritimas
 do passado, dizem os cientistas.
A cada dois anos o grupo receberá mais quatro moradores.  A estrutura no planeta deve começar a ser montada já em 2016, quando satélites de comunicação vão ser enviados para Marte. Em 2018 uma expedição planetária verificará o local para escolher o melhor lugar para a construção da habitação dos humanos. Em 2020 as estruturas habitacionais serão montadas, e no dia 20 de setembro de 2022 a equipe deixará a Terra e viajará para Marte. A viagem levará sete meses, com previsão de chegada em abril de 2023. A companhia holandesa responsável pelo projeto é apoiada pelo vencedor do prêmio Nobel de Física, Gerard’t Hooft, além do co-criador do Big Brother, Paul Romer.
Como disse Neil Amstrong no passado
 "É um pequeno passo para um 
homem, mais um gigantesco
 passo para a humanidade.
A ficção cientifica se transformando
 em realidade, e logo esse sonho
 podera se transformar em rotina.
 Eles negociam com fornecedores independentes de produtos espaciais, como a Space X que, recentemente, lançou o primeiro foguete privado para a Estação Espacial. “O mundo todo poderá assistir e ajudar nas decisões conforme as equipes forem selecionadas. Eles acompanharão o treino intenso e a preparação para a missão e, claro, observarão a chegada dos escolhidos a Marte. Os astronautas dividirão suas experiências conosco conforme constroem seu novo lar, conduzem experimentos e exploram o planeta vermelho.” Paul Romer comentou a surpresa que foi receber a notícia do projeto.
Quem se habilita a realizar uma viagem 
dessas, importante saber que sera
 uma viagem apenas de ida sem volta.
Uma estrutura toda especial 
construída para dar suporte 
aos humanos do futuro em Marte.
“Quando os fundadores do ‘Marte I’ me abordaram perguntando quando poderiam conversar comigo sobre uma missão para Marte, minha primeira resposta foi: essas pessoas são loucas. O que eles podem fazer que a NASA não poderia?’”, disse.  “Essa conversa deixou as coisas claras pra mim. Eles são tão criativos e o conceito de uma missão ‘só de ida’ é, ao mesmo tempo, chocante e emocionante. Esses aspectos que me trouxeram a ideia de transformar a missão no maior evento midiático do mundo. A realidade encontra o show sem uma necessidade de fim e com o mundo todo assistindo.” 
Fonte Revista Galileu.
Postar um comentário