Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

ACUMULO DE RESPONSABILIDADES.

Gabriel Martins Alves de Oliveira, de dois anos, ficou preso em um carro. Ele pertence a Claudia Vidal da Silva, contratada para levar o menino à creche, na Zona Norte do Rio. A polícia informou que ainda não encontrou câmeras de segurança onde o carro ficou estacionado para saber se a versão apresentada pela motorista é verdadeira. Claudia Vidal disse que passou mal e desmaiou dentro do carro, e que quando acordou, quase duas horas depois, a criança já estava com a saúde comprometida. A mãe diz que a motorista foi negligente. “Meu filho não sabia nem falar. Como é que meu filho ficou sozinho, trancado dentro de um carro no calor? Ele não tinha nem como pedir ajuda. Nada vai trazer a vida do meu filho de volta, mas ela tem que pagar”, disse Carla Charlene Martins, a mãe de Gabriel.
Manuela Shuhett Mantilla, foi esquecida
 também da mesma forma em
 08 de Dezembro de 2014.
Mas uma vez a triste historia se repete,
 e o garoto Gabriel foi esquecido 
dentro do veiculo e morreu.
Segundo a polícia, a motorista deve responder por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, e por abandono de menor incapaz com resultado de morte.“Até o momento nós não temos uma prova concreta de que realmente ela tenha abandonado aquela criança e que tenha dado causa à morte do Gabriel”, afirmou o delegado Gustavo Castro. Ela também é investigada por exercício ilegal da profissão. O carro, segundo a polícia, não poderia ser usado para levar Gabriel e outras crianças à escola. Os veículos usados para transportar estudantes devem ser registrados, passar por inspeção semestral, ter o nome escolar pintado sobre uma faixa horizontal e, no Rio de Janeiro, é necessária ainda a presença de um monitor. Já o motorista tem que ser maior de 21 anos, ter curso e habilitação profissional.
Uma criança foi salva pela P em 12
 de Maio de 2013, quando também fora 
esquecida pelo pai nas mesmas condições.
Carla a mãe, ficou totalmente transtornada
 com essa situação trágica!
A tia de Gabriel disse que a família não sabia que o carro estava irregular. “Muitas vezes é oferecido o serviço e a pessoa não tem responsabilidade e pessoa não está ali corretamente dentro dos padrões para poder fazer o transporte da criança e aí acontece coisas desse tipo como aconteceu com o Gabriel”, mas uma vez essa triste historia se repete com pessoas que vivem em uma sociedade sobrecarregada de responsabilidades e compromissos, ao qual as mesmas se transformam em escravas do sistema social. Não faz muito tempo exatamente no dia 14 de Dezembro  de 2013, havia ocorrido um fato idêntico, onde um pai tinha uma bateria de coisas para fazer, passar na academia, passar no banco, ir ao supermercado, pagar uma conta na lotérica, levar o veiculo ao mecânico, mas primeiramente antes de tudo, deixar o filhinho na creche.
Um descuido terrível que causara 
lagrimas pelo resto da vida!
Claudia a responsável pelo transporte
 da criança, disse ter passado mal 
e desmaiou dentro do veiculo.
E no final do seu dia ele tinha uma grande duvida em sua cabeça sobre a realização de todas as tarefas, mas não conseguia identificar qual delas ele havia se esquecido, mas tinha algo que o cutucava como uma insistência divina sobre algo que havia passado batido em toda sua correria diária. E através disto ele realizou uma sabatina sobre tudo, e tristemente descobriu que ele havia se esquecido de fazer a principal de todas, que era deixar o filho na creche.Mas essa era a primeira coisa a ser feita e como ele pai havia se esquecido de fazer isso? Sim realmente era a primeira coisa a ser feita, mas quando ele parou em frente a creche, a criança estava dormindo e ele com pena de acorda-la.
Uma situação muito previsível
devido a variedade de responsabilidades
 acumuladas do dia a dia pelas pessoas.
Uma situação trágica que ja esta 
virando rotina nas grandes
 cidades do nosso pais!
Resolveu então fazer as demais tarefas e deixar a criança por ultimo, e nessa correria transloucada do dia a dia, acabou por se esquecer de fazer isso, e como aquela seria a primeira tarefa do dia ele ao repensar sobre isso, sua cabeça entrou em parafuso devido a imensidade de coisas acumuladas, e ele imaginou que tinha realmente deixado a criança na creche, mas algo o cutucava, e foi assim o dia inteiro, ate que ele em total desespero então se lembrou daquele detalhe, da criança estar dormindo e ele ter deixado para entrega-la no final, e foi triste demais quando ele chegou ao veiculo, e nada mais poderia ser feito para aquela criança que ficou grande parte do dia assando dentro daquela estufa. Muito triste essa historia, que mais uma vez demostra-nos, que nos todos temos um limite, e que é muito perigoso o acumulo de responsabilidades, e isso pode ser descoberto da forma mais terrível possível.
Fonte Globo Noticias.
Postar um comentário