Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

sábado, 29 de novembro de 2014

ETERNO CHAVES.

O ator Roberto Bolaños, criador de personagens como Chaves e Chapolin, morreu aos 85 anos nesta sexta-feira (28), em sua casa em Cancún, no México. A causa da morte não foi divulgada. Segundo Edgar Vivar, intérprete de Seu Barriga, o corpo será transportado para a Cidade do México, onde será velado. Com problemas respiratórios, dificuldades para se locomover e se mexer, o ator e comediante havia se isolado com a família em Cancún em busca de ar puro, segundo informações divulgadas em abril. Em suas últimas aparições públicas, Bolaños se deslocava com o auxílio de uma cadeira de rodas.
Um personagem engraçado que 
alegrou varias gerações pelo mundo inteiro.
Com historias muito simples, mas 
que contagiavam as pessoas
 pelo realismo das cenas.
Bolaños era casado com Florinda Meza, a atriz que interpretava a maioria dos personagens femininos, inclusive a Dona Florinda, desde 2004. Ele era pai de Roberto, Paulina, Graciela, Marcela, Teresa e Cecília, frutos do primeiro casamento, com Graciela Fernández Pierre. "El Chavo del Ocho", nome original da série "Chaves", foi exibida pela primeira vez em 20 de junho de 1971 no México. No Brasil, "Chaves" é o seriado infantil de maior longevidade da TV. No ar no SBT desde 1984, o programa conta a história de um menino órfão que vive dentro de um barril, em um cortiço. O personagem e seus amigos Quico, Chiquinha, Nhonho, seu Barriga, seu Madruga, dona Florinda, professor Girafales e dona Clotilde, conhecida como "a bruxa do 71".
Essa turma aprontava uma bagunça
 atras  da outra, mas tudo com
 a ingenuidade infantil.
Como pode alguem viver dentro
 de um barril? Mas chaves
 conseguia essa façanha.
Roberto Bolanôs ja algum tempo
 sofria de diversos males, e nas
 ultimas aparições publicas, 
estava em uma cadeira de rodas.
Uma frase do Chapolim Colorado
 que ficara com certeza na historia, 
"Eu! Não contavam com a minha astucia".
 Conquistaram crianças e adultos de todas as gerações no país com seu humor ingênuo, cheio de bordões e sem qualquer palavrão. As histórias de Chaves e sua turma ganharam adaptações em desenho animado, videogames e peças de teatro. O SBT interrompeu a exibição de um episódio de "Chaves" para noticiar a morte do artista. À noite, a emissora divulgou uma nota lamentando a morte e anunciou a exibição de um especial em homenagem a Bolanôs, as 21,15hs "É com muito pesar que a direção do SBT confirma o falecimento do ator Roberto Bolaños, o Chaves, na tarde desta sexta-feira. O SBT lamenta a perda do grande artista que faz parte da programação da emissora há 30 anos. Lamentamos a perda do ator e deixamos nossos sentimentos aos familiares, amigos e admiradores de Roberto Bolaños", citava o comunicado.
Fonte Uol Noticias.

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

U.S.P. AS TRAÇAS.

As denúncias recentes de casos de estupro ocorridos em uma das faculdades mais tradicionais do país expuseram um problema recorrente em várias universidades brasileiras: a omissão das instituições para coibir os abusos em trotes e festas universitárias, especialmente com os chamados "calouros", que recém-ingressaram na universidade. As alunas da Faculdade de Medicina da USP em São Paulo (FMUSP), vítimas de abusos sexuais em duas festas realizadas dentro do campus, chegaram a denunciar seus agressores, mas se disseram "silenciadas" pela universidade.
Ha muito tempo veem ocorrendo crimes
 dentro da USP, mas sempre tudo é 
abafado pela administração, mas agora
 isso chegou a um ponto insuportável.
Uma das melhores universidades
 do pais, esta rodeada com varias
 ocorrências de crimes cometidos 
dentro do seu campus.
"O que essas meninas que sofreram violências mais relatam pra gente de resposta institucional é o silêncio", conta Ana Luiza Cunha, aluna do 3º ano de medicina e uma das fundadoras do Coletivo Geni, um grupo criado para dar voz às vítimas de violência dentro da FMUSP."Essas violências são conhecidas por quem está lá dentro há muito tempo, mas a diretoria se omite, fala que não sabia. A FMUSP, porém disse que se coloca de maneira antagônica a qualquer forma de violência e tem se empenhado em aprimorar seus mecanismos de prevenção destes tipos de casos, apuração de denúncias e acolhimento das vítimas."
O jovem Vitor Hugo Santos, foi 
encontrado morto dentro do
 lago da USP, depois de uma festa
 recheada de alcool e drogas.
Marginais entram dentro do campus
 tranquilamente e cometem varios 
crimes e ate mortes ja ocorreram no local.
Os casos recentes reacenderam o debate sobre a responsabilidade das universidades diante do que acontece em trotes e festas vinculadas a ela. Legislação Não há lei federal que discorra sobre o trote universitário por enquanto  há um projeto de lei que ainda tramita no Congresso. No entanto, no caso de São Paulo, já há uma legislação específica que proíbe o trote violento atribuindo às instituições a responsabilidade por adotar medidas preventivas e impedir a prática dele. Segundo essa lei  que entrou em vigor em 1999, após um calouro de medicina ter morrido afogado em um trote da USP -, a universidade pode ser responsabilizada por um aluno agredido ainda que o trote tenha acontecido fora das dependências dela, "porque a relação entre os alunos está ligada à entidade."
No ano de 2000, o estudante de medicina
 edison tsung hsueh, foi encontrado morto 
dentro de uma piscina tambem na USP,
 fato que comprova  dessas historias de
 violência veem de muito tempo.
Medico e professor de medicina, 
Dr Paulo Saldiva, pediu afastamento,
 ao perceber descaso da administração
 da universidade sobre as denuncias.
Para a promotora do Ministério Público do Estado de São Paulo, Paula Figueiredo, que instaurou um inquérito para apurar os casos de violações aos direitos humanos na USP, a universidade tem o dever de investigar esse tipo de violência. "As coações aos novatos ocorreram lá dentro, há, sim, um dever da faculdade de apurar o que aconteceu e dar uma resposta", disse à BBC Brasil. A promotora explica que, mesmo em casos de festas organizadas por Atléticas  como é o caso da Carecas no Bosque, onde ocorreu um dos abusos -, "a diretoria da universidade tem responsabilidade por tudo o que acontece dentro do campus." O inquérito foi instaurado e agora Paula Figueiredo segue ouvindo depoimentos dos envolvidos. Segundo ela, se for comprovado que "a conduta da instituição gerou danos a uma pessoa, ela pode ter que fazer medidas compensatórias concretas, como uma manifestação expressa de retratação ou até promover políticas de inclusão." 
O estudante Felipe Ramos de Paiva,
 foi morto quando abria a porta do seu 
carro dentro do estacionamento da USP.
Estudantes mulheres foram 
estupradas por marginais dentro 
do campus da universidade.
Há ainda a possibilidade de ela ter que pagar uma indenização para o fundo de direitos de coletivos que financia ações sociais. Relatos de abusos  sexuais ou físicos  em trotes ou festas universitárias não são uma exclusividade da FMUSP e costumam ser recorrentes nas universidades brasileiras em geral."Tem muito disso. Mulheres que têm que simular sexo oral na banana, tenho um amigo que teve um cigarro apagado na mão por um veterano", conta uma estudante da Unesp Botucatu (SP) que não quis ser identificada. Na UFMG, uma caloura foi pintada com tinta marrom, enrolada em uma corrente e chamada "Chica da Silva" em 2013. Na UFPR, em 2012, os veteranos do curso de Direito distribuíram um manual de sobrevivência dos calouros ensinando "como se dar bem na vida amorosa utilizando a legislação brasileira."
Fonte G1 Noticias.

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

CRESCIMENTO GALOPANTE DA VIOLENCIA.

 Ha uns tempos atras, eu relembro quando haviam aquelas maquininhas de estacionamento parquímetros, onde você  estacionava o seu carro na cidade e colocava moedas nela para pagar o horário do estacionamento, e colocava as moedas relativas ao tempo que você utilizara o local, e o interessante disso é que naquela epoca colocavam-se as moedas ali nas maquinas e ninguem se atrevia a mexer, primeiro que elas eram fechadas, so abrindo com chave do operador, e segundo que naquela epoca não existiam tantos ladrões soltos nas ruas das cidades como existem nos dias de hoje.
Os parquímetros voltaram
 a ser utilizados no Rio Grande
 do Sul experimentalmente.
Porque mesmo apesar delas serem lacradas e bem fechadas, mas como enchiam-nas de moedas, isso poderia atiçar o desejo de algum ladrão que com a maior facilidade poderia arromba-las e pegar as moedas, mas por incrível que possa parecer, naquela epoca parece que havia-se um maior respeito pelo patrimônio publico, e os ladrões não eram nem um pouco atrevidos e  abusados ao ponto de roubarem uma maquina dessas, e serem presos por merrecas de dinheiro.
Os índices de roubos cresceram 
absurdamente em 25 anos.
Mas isso foi em mais ou menos uns vinte e cinco anos atras, agora eu pergunto porque as coisas nesse período de tempo mudaram tanto assim? Hoje se ainda existissem aquelas maquinas, os ladrões roubariam o seu carro e ainda levariam também as maquinas junto,  os ladrões roubam uma carreta dessas Scanias, com carroceria, com carga e num tempo record, desaparecem com ela como num passe de magicas, o que foi que aconteceu nesses vinte cinco anos com a segurança publica do nosso pais?
 O que sobra de um veiculo
 furtado, isso quando não é
 incendiado pelos ladrões!
Porque não pode se dizer que foi por falta de dinheiro,pois ois impostos nesse período tiveram arrecadações  astronômicas e foram recordes em cima de recordes, e aumentam em cada ano mais e mais, então isso não é por falta de dinheiro, então o que esta faltando para que se coloque os pontos nos is, e faça-se alguma coisa em prol da segurança de quem realmente merece que é o trabalhador brasileiro.
Os mesmos elementos de
 sempre, que parecem não 
ficarem muito tempo presos!
Porque os governantes não estipulam leis que mantenham os criminosos, aqueles que aterrorizam as cidades em lugares adequados, onde eles não possam infernizar a vida daquele, cidadão que contribui com o pais, ao invés de ficarem criando leis para coloca-los nas ruas rapidamente, as nossas cidades estão um verdadeiro caos, e eu não sei onde isso ainda vai chegar, eu citava dos parquímetros de antigamente, mas hoje os ladrões estão explodindo caixas eletrônicos a toda hora e em todo lugar sem nenhum ressentimento de nada, onde as vezes os explosivos são tantos que acabam por derrubar prédios inteiros.
Criminosos destroem prédios inteiros 
com explosivos de altíssima potencia,
  mas parece que isso é normal, e 
não comove os congressistas.
Nos países  mais avançados do que o nosso, os caixas eletrônicos de banco, ficam fora dos bancos, ele ficam nas calçadas na rua, e os índices de roubos neles é baixíssimo, enquanto que em nosso pais, os caixas eletrônicos ficam dentro dos bancos e os índices de assaltos são absurdamente altíssimos, e aumentam a cada dia com varias modalidades criminosas que são realizadas pelos meliantes, o Brasil é o único pais do mundo onde assaltantes usam de explosivos para roubarem esses mesmos caixas eletrônicos, e parece que mesmo com toda essa extrema violência utilizada, não comove as nossa autoridades em se acabar com essa situação de terror. 
Um tipico caixa eletrônico dos Estados 
Unidos, instalado numa calçada
 praticamente sem nenhuma segurança,
 porem os roubos são desprezíveis.
Nos países mais avançados, se um elemento for preso com explosivos ele vai pegar uma cadeia daquelas, pois isso é considerado não como um crime comum, mas ja parte para o o lado do terrorismo,e as leis são muito duras e pesadíssimas, e também sobre o transporte desses explosivos, um dia desses mesmo, foi abandonado no centro de São Paulo um caminhão com 13 toneladas de explosivos, que ficou por varias horas abandonado em Campo Grande Zona sul de São Paulo,  como se não fosse nada importante ou perigoso.
O caminhão com 13 toneladas de explosivos,
 não possuía nenhum tipo de escolta 
especial, e quase provocou uma 
grande tragedia na cidade.

Sem nenhum tipo de escolta especial para essa carga perigosíssima, tem gente que parece que esta brincando de administrar, e esta achando que tudo é apenas fantasia, e que ladrão é tudo bonzinho, quando o responsável pela carga chegou para reconhecimento da mesma, ele deu uma brilhante declaração a imprensa que, não era preciso ficar preocupado pois aqueles explosivos para serem utilizados, precisariam de algumas combinações técnicas quimicas, e sem isso eles eram inúteis.
Tem gente vivendo em 
redomas de vidro, e o restante 
das pessoas sofre na pele.
Daria  até vontade de rir com uma informação dessas, se o caso não envolvesse vidas humanas preciosas, ate parece que os bandidos ja não aprenderam como manusear e realizar essas combinações, e montarem seus explosivos particulares,  como eu ja disse acima, tem gente que parece que esta vivendo num mundo fora a parte, um conto de fadas, onde tudo é lindo e maravilhoso, os bandidos estão super informados sobre tudo, da mesma forma que eles descobriram esse carregamento de explosivos eles também ja possuem suas formulas químicas a muito tempo, (ou alguém ainda acredita que não).
Os meliantes fazem desaparecer uma
 carreta desse tamanho, com carga 
e tudo como se fosse magica.
So para provar essa teoria, um dia desses, saíram de uma empresa de transporte de valores  também de São Paulo, três caminhões, numa tipica tática de segurança onde dos tres caminhões apenas um deles carregava os valores em dinheiro, e os ladrões desprezaram os dois caminhões que estavam vazios, usados apenas para despistar, e roubaram exatamente o caminhão que continha os malotes com o dinheiro, então com essa gente não se brinca, eles estão sempre muito bem informados, armados, e parece que nunca ficam presos, por mais terrível que sejam seus crimes eles continuam infernizando nas ruas, e quem sofre com isso é a população que não tem para onde correr.
Fonte Uol Noticias.

terça-feira, 25 de novembro de 2014

OPERAÇÃO LAVA A JATO.

Dois procuradores do Ministério Público Federal (MPF), responsáveis pelas investigações da Operação Lava-Jato, embarcaram nesta segunda-feira para a Suíça para tentar localizar o dinheiro que pode ter sido desviado da Petrobras para contas no país. O Ministério Público suíço localizou e deve entregar extratos de uma conta do ex-diretor de Abastecimento da estatal Paulo Roberto Costa, acusado de participar do esquema de cobrança de propina, informou o “Jornal Nacional”, da Rede Globo.
Nenhum dos "responsáveis" antigos
 e atuais pela Petrobras, assumem
 qualquer conhecimento 
sobre toda essa roubalheira colossal.
A policia federal com a operação
 lava a jato esta realizando uma
 devassa nessa quadrilha de
 ladrões do dinheiro publico.
A conta do ex-executivo da Petrobras tem saldo de cerca de US$ 27 milhões. A força-tarefa do MPF tentará descobrir a origem do dinheiro e procurar se foram feitas transferências para outros envolvidos no esquema. Os procuradores também vão procurar provas de que outros envolvidos na Operação Lava  Jato tenham movimentado dinheiro no exterior. Entre eles, está outro ex-diretor da Petrobras, Renato Duque, que está preso em Curitiba, e o lobista Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano. Conforme Paulo Roberto Costa, eles também participavam do esquema, sendo que Baiano seria operador do PMDB nos desvios de dinheiro da Petrobras.
Se os antigos e os novos administradores
 do pais não sabiam de nada, sobre essa
 roubalheira descomunal do dinheiro publico,
  então o que eles estão fazendo em seus cargos?
A Petrobras esta a beira da falencia
 devido a esse rombo estratosférico 
causado por essa quadrilha.
A informação foi corroborada por outro executivo, da empresa Toyo Setal, chamado Júlio Camargo. Em um depoimento à Polícia Federal, ele garantiu ter feito depósitos no valor de R$ 6 milhões. A quantia, afirmou, era para a diretoria de Serviços, comandada por Duque. A maior parte foi depositada no banco Credit Suisse, em contas indicadas por Duque e pelo subordinado dele, o gerente de Serviços da estatal, Pedro Barusco.
A delação premiada, com certeza
 ira demostrar quem participou
 desse esquema gigantesco de corrupção
 e coloca-los em seus devidos lugares.
Um a um os responsáveis por 
esse rombo, vão sendo 
colocados na cadeia.
Júlio Camargo também disse que repassou entre R$ 12,5 milhões e R$ 15 milhões para Fernando Baiano. Segundo o executivo da Toyo Setal, esse dinheiro foi levado para um banco no Uruguai e para várias contas indicadas pelo lobista no exterior. Com a identificação de todas essas contas e movimentações, o MPF pretende, o mais rápido possível, iniciar os processos para repatriar o dinheiro roubado.
Fonte O Globo.

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

"SIGILO ABSOLUTO"

Por iniciativa do valoroso e único parlamentar de quem se pode esperar atitudes, o STF se posicionará através de seu ministro presidente sobre o pedido do Senador Álvaro Dias (PSDB-PR) de que sejam revelados todos os meandros dos empréstimos de financiamento de obras no exterior, em especial em Cuba, Venezuela e Angola. Assim o Sen. Álvaro Dias se pronunciou sobre o caso: “Não se pode admitir que o governo faça empréstimos vultosos sem que aqueles que pagam impostos saibam de informações como o valor dos empréstimos, o prazo de carência para o seu resgate, taxas de juros. Não vejo outro assunto que revolte tanto a população como saber que o governo empresta dinheiro dos brasileiros para a construção de um porto em Cuba, para o metrô de Caracas, para a construção de uma hidrelétrica na Venezuela, entre outras tantas obras em países controlados por ditadores sanguinários”. 
 Os valores desviados para custear 
as obras no exterior, são descomunais, 
que podem deixar o mensalão 
passar desapercebido.

O B.N.D.S., esta distribuindo dinheiro
 a vontade para varios paises do mundo.
Eu, até então, desconhecia a extensão dos empréstimos e para que eles serviam nesses países. Sabe-se agora que não foi apenas para se construir o Porto de Mariel, em Cuba, que o nosso suado dinheirinho foi empregado. Enquanto São Paulo e, principalmente, Salvador sofrem com a falta de transporte via metrô, o BNDES financia completamente o metrô de Caracas. Calcula-se que o desvio de dinheiro público por intermédio desses “empréstimos” é tão grande que o Mensalão será completamente esquecido por ter sido apenas um ‘roubozinho’ sem a “menor importância"Lembrem-se de que os empréstimos foram feitos em moeda estrangeira, dólares, bilhões deles!Se o Brasil tiver a sorte de ter como relator da matéria um Luiz Fux ou um Gilmar Mendes, o PT estará com seus dias contados, pois o roubo é tão grande que ninguém é capaz de avaliar o quanto.
O povo não esta mais suportando
 tanta corrupção em nosso 
pais na maior cara dura!
Um governo que de longe ja bate
 todos os records de 
corrupção 
de todos 
os  tempos, 
tem 
muito o que explicar ao 
contribuinte brasileiro.

Vamos torcer para que seja um desses dois ministros o relator, porque se cair nas mãos de Barroso, Toffoli, Lewandowski ou daquele gaúcho…Bom, melhor esperar pra vermos.O pedido de Álvaro Dias é uma ação direta contra a Presidenta Dilma Rousseff, o ministro Mauro Borges (Desenvolvimento, Indústria e Comércio) e o presidente do BNDES, Luciano Coutinho. Álvaro Dias fez seu pedido ao STF com base na Lei nº 12.527, de 2011, (Lei de Acesso à Informação) que, conforme preceitua seu art. 1º, tem a finalidade de “garantir o acesso a informações previsto no inciso XXXIII do art. 5º, no inciso II do § 3º do art. 37 e no § 2º do art. 216 da Constituição Federal”.Dessa ação judicial dependerá o futuro de Rousseff e seu séquito. 
Não pode de forma alguma um governo tido e conhecido como democratico, realizar manobras financeiras e outras mais, nas costas da sua população. Isso pode ser chamado do que for menos de democracia! 
Ate aqueles ditadores sanguinarios
 tambem tiveram muito dinheiro cedido
 pelo"bondoso" governo brasileiro.
Enquanto isso aqui no Brasil, as
 pessoas sofrem pelos péssimos 
serviços sociais apresentados!
Ninguem que realiza algo correto, honesto e justo, assim o faz as escuras, com contratos sigilosos, quando isso ocorre, é porque alguma coisa de bem podre deve estar acontecendo, e o dinheiro é do pais é do povo brasileiro, o dinheiro é nosso, e por isso deve-se haver muita seriedade na investigação dessa situação muito estranha e comprometedora. Um governante que se preza não fica realizando investimentos em outros paises para fazer media, pois as mesmas obras financiadas por esse governo atual, em nosso pais seriam muito bem recebidas, e isso não acontece.  Utilizar as verbas para as obras publicas em outros paises, e deixar o nosso pais caindo aos pedaços, com ineficiência em todas as áreas socias do pais. Isso tem que ser verificado direitinho, e se houverem indícios de crime, esses governantes atuais devem ser responsabilizados por esses crimes imediatamente.
Fonte(Lourinaldo Teles Bezerra – O Diário do Poder – Cláudio Humberto)

domingo, 23 de novembro de 2014

ERA SO O QUE FALTAVA!

O Conselho Federal da OAB ajuizou ADIn no STF pedindo que a Corte dê interpretação conforme a CF aos artigos  43, 186 e 927 (caput e parágrafo), do CC, de modo a declarar a responsabilidade civil do Estado pelos danos morais causados aos detentos submetidos a condições sub-humanas, insalubres, degradantes ou de superlotação. Para a Ordem, "a responsabilização civil do Estado será um importante estímulo para que os governantes atuem no sentido de prover, nas prisões, condições adequadas a seres humanos". A relatora da ação é a ministra Rosa da Rosa.
Um deposito de lixo humano, 
ao qual ninguém quer colocar 
suas mãos para mudar nada!
O sistema prisional brasileiro é
 um caos porque ninguém se 
preocupa em disciplina-lo e 
modificar sua sistemática.
Segundo a OAB, após inúmeras decisões em sentido divergente, prevaleceu no STJ o entendimento de que não se pode obrigar o Estado a pagar indenização a detento mantido em condições indignas, pois isto ensejaria a retirada de recursos para melhoria do sistema, o que agravaria ainda mais a situação dos próprios presos."O argumento para se promover a exclusão [da indenização] é o de que, ao invés de indenizar os presos submetidos a condições desumanas, o melhor seria aplicar os recursos públicos na melhoria dos presídios. Na verdade, porém, nem os presos são indenizados nem os presídios construídos."
O sistema prisional brasileiro é 
ultrapassado com pouca modernidade, 
e pouco se investe para se mudar isso.
Onde os administradores públicos
 um apos o outro, ficam empurrando
 tudo com a barriga a vida inteira.
Para a OAB, somente com a interpretação conforme a CONSTITUIÇÃO aos dispositivos do CC será estabelecida a responsabilidade objetiva do Estado pelos danos causados a detentos em razão das condições a que estão submetidos nos presídios. A entidade ainda esclarece que a decisão requerida na ADIn não representa usurpação da competência dos juízes e tribunais brasileiros na tarefa de interpretar a ordem jurídica para solução dos casos concretos."A proposta é fixar, de modo abstrato, que a indenização é devida. Caberá, porém, ao juiz, examinando os elementos próprios do caso concreto, estabelecer se ocorreu violação aos direitos fundamentais do detento para fins de responsabilização civil do Estado, bem como promover a respectiva fixação da pena."
Ninguem em nosso pais vai parar
 em uma cadeia por uma simples inflação
 penal, quando uma pessoa chega a 
ser presa é porque ja aprontou muito.
Agora com uma montanha de atenuantes 
da lei, benefícios dos sentenciados e a agora se indenizarem os presos pelas mas condições dos presídios, é o mesmo que se dar um premio ao criminoso, e dizer a ele que o crime compensa!
Esse solicito pedido da OAB, referente a uma possível indenização aos presos que se encontram confinados pelo Estado de Direito, em condições sub-humanas,  demostra toda a preocupação dessa nobre entidade jurídica, na preservação do direito humano no cumprimento decente e com boas condições ao réu sentenciado, sem duvida esse pedido ajuizado reflete o interesse em se obrigar o Estado de Direito a arcar com suas reais responsabilidades em pagar ao sentenciado um valor referente ao seu tempo de confinamento em uma instituição sem nenhuma condição estrutural e fisica da administração direta do Estado.
Indenizar um preso pelas mas condições do
 presidio, é um tipo de situação que so ocorreria
 mesmo no Brasil, onde os presos são 
tratados por muitos como "celebridades".
Agora juridicamente as responsabilidades
 sobre a custodia desses sentenciados
 cabe exclusivamente aos governos que 
deveriam ser obrigados a cumprirem suas
 obrigações referentes a manutenção do
 sentenciado e sua sentença.
Muito conveniente esse pedido em se tratando do bem estar e condições humanas de um cidadão brasileiro, mas ainda seria muito mais conveniente, se essa mesma indenização absurda se um dia vier mesmo a ser paga, que essa mesma então seja integralmente repassada a todos os familiares das vitimas desses criminosos, que sem duvida são os unicos inocentes em toda essa historia, ao qual se encontram aqueles que infringiram as normas e as leis do homem e de Deus e por isso foram condenados ao confinamento, isolados de toda sociedade, e também do Estado de Direito ao qual não se interessa nem um pouco em cumprir suas obrigações jurídicas e constitucionais, e deixando todo o sistema prisional jogado as traças, e prevaricando no seu dever legal e obrigatório pela função publica.
Se alguem teria que ser indenizado por 
inercia do poder publico, deveriam ser 
os familiares das vitimas e tambem aqueles
 que doam suas vidas para manterem a 
ordem publica, agora indenizarem-se 
parasitas sociais que não prestam para nada!
As penitenciarias so chegaram a
 esse estado lastimavel,  por exclusiva
 culpa do proprio Estado de Direito que não 
honra a sua obrigação constitucional.
Agora eu pergunto, o que adiantaria se obrigar juridicamente o Estado de direito a pagar uma indenização a todos aqueles sentenciados pelos seus danos ocorridos dentro de um ambiente sem nenhuma condição de vivencia, e não se obrigar o Estado de Direito a cumprir a sua obrigação publica de investir maciçamente nesse sistema prisional falido e jogado as traças? O estado tem a obrigação de manter a segurança do cidadão brasileiro, de retirar das ruas todos aqueles que descumprem as leis, e em contrapartida, dar condições dignas e humanas para que esses cumpram suas sentenças em um ambiente propicio, e sem nunca se esquecer que esses mesmos sentenciados causaram um dano relativo a sociedade e portanto devem pagar por esse dano sem nenhum tipo de  regalia, mas com um lugar digno para o cumprimento de sua sentença.
Fonte Jus Brasil.