Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

sexta-feira, 27 de junho de 2014

OUTRO BATMAN 13.

Um homem fantasiado de Batman perseguiu e prendeu  um rapaz suspeito de furtar seu celular em uma padaria no Capão Redondo, na Zona Sul de São Paulo, na noite desta quarta-feira (18). "Conhecido na cidade por realizar rapel vestido de super heroi para protestar", o Batman do Capão Redondo  diz que foi informado do furto pelo dono da padaria. “Ele viu pelas câmeras da sala de monitoramento", afirma. O ativista retornava de uma reunião na Coordenação Regional da Saúde da Prefeitura. Desde maio ele protesta cobrando da gestão municipal melhorias no atendimento médico da região em que reside. Parou no estabelecimento para tomar um café. Após o aviso, pediu ao dono para ver as imagens, e decidiu tentar encontrar o assaltante.
O Batman do Capão Redondo diz 
que prender criminosos é obrigação da
 policia, mas que não pode esperar pela mesma.
“Memorizei o cara de blusa cinza, boné azul e uma mochila verde. Peguei a moto e fui atrás para ver se achava. Rodei durante 15 minutos só nos pontos de tráfico para ver se achava. Não achei. Decidi ir em um outro, que é um pouco mais afastado.”Quando localizou o suspeito, revela que deu  voz de prisão  e manteve o rapaz amarrado durante quase duas horas à espera da polícia. “Quem tem que fazer esse papel é a polícia" , mas a situação ontem me obrigou. Eu chamei a polícia e demorou uma hora e meia para chegar. Imagina eu ligando para a polícia para falar que roubaram meu celular. Você acha que eles iriam atrás?
Pois se ele tivesse esperado a ação
 policial, com certeza pela demora,
  teria perdido o seu aparelho celular.
Microempresário na região onde mora há 39 anos, Batman, como exige ser chamado, ele rechaça a definição de justiceiro, e alega que usou as cordas do equipamento de rapel “apenas para manter o rapaz imobilizado”“Os populares queriam linchar ele. Teve um cara que queria tocar fogo nele. Eu não deixei ninguém fazer nada. Justiceiro é quando judia, mata. Eu só segurei o cara para ele não fugir, teria o mesmo efeito que uma algema", compara. Nas fotos feitas com a câmera fotográfica do próprio empresário, e divulgadas no perfil da "Liga Loucos Pela Paz" no Facebook, porém, o suspeito parece estar sendo machucado. Batman alega que o rapaz queria fugir.
Uma ação bastante arriscada, pois
 os criminosos de hoje usam ate 
explosivos em suas ações.
O Batman do Capão Redondo é
 especialista em rapel, e vive escalando
 os viadutos e predios da cidade.
“Ele estava berrando, se debatendo. Ele ficou deitado no chão durante uma hora e meia porque a polícia não chegava." Segundo ele, oficiais da Guarda Civil Metropolitana (GCM) que faziam ronda no local levaram o rapaz para o 47° Distrito Policial, onde o boletim de ocorrência foi registrado. Não é a primeira vez que o empresário assume o papel de policial. Há menos de 10 dias, ele diz que agiu ao perceber dois meninos furtando o aparelho celular de uma senhora que caminhava pelo bairro. Desta vez, sem fantasia. “Eu estava de moto, consegui segurar um e acionei a polícia. A viatura chegou em cinco minutos", recorda.
Depois de prender o meliante, o
 imobilizou ate a chegada da policia.
Dono de uma empresa de pinturas e reformas, ele resolveu se fantasiar de super-herói para que seus protestos tivessem maior apelo. Planejava ser o Homem-Aranha, mas não encontrou roupa que lhe servisse. “Pelo tamanho fui obrigado a chamar o Batman", explica. Separado e pai de dois filhos, ele se define como um “sobrevivente” do bairro. Acredita que com suas reivindicações tenha conseguido melhorar as condições e o atendimento da Assistência Médica Ambulatorial (AMA) do Capão Redondo. “Fui ao AMA com pneumonia no dia 26 de maio, e demorei oito horas para ser atendido.” Batman revela que agora a espera dura cerca de 30 minutos, e 28 novos médicos começaram a trabalhar no ambulatório.
Com sensação do dever cumprido
 Batman do Capão Redondo se despede orgulhoso.
A verdade é que para combater a violencia
 nas cidades e prender os criminosos 
atuantes, sera necessário muito mais 
do que os supers heróis da ficção.
Entretanto, os protestos escalando prédios públicos como a Câmara Municipal, no Centro, e a Ponte Estaiada, na Zona Sul, já o levaram inúmeras vezes para a delegacia. “Dia 9 foi a 20ª prisão minha. O policial faz o serviço dele, encaminha para o juiz, que me chama, e julga. Não causei nada para ninguém, até hoje a Justiça sempre foi a meu favor", conclui. Essa ação tipicamente de uma revolta pela situação a que chegaram nossas cidades onde os ladrões ja tomaram conta faz tempo, e para quem critica essa ação, é porque nunca teve um bem roubado e teve que arcar com o prejuízo, as vezes pagando prestações sem ter o produto, agora para se prender todos os ladrões que atuam nas cidades apenas o Batman não vai resolver, sera necessário toda legião de supers heróis, Thor, Homem Aranha, Capitão America, Hulk,  wolverine, Fantasma, etc.
Fonte G1 Noticias.

quinta-feira, 26 de junho de 2014

ESTRANHOS NO NINHO!

De novela, o julgamento do mensalão continuou e transformou-se numa ladainha. O Supremo Tribunal Federal, com arrimo numa legislação feita para tornar ainda mais burocrática o sistema judiciário, bem como apegado a ritos procedimentais que emperram ainda mais o desenrolar do processo, continua a discutir o que já foi discutido devido aos inúmeros recursos interpostos pelos advogados dos condenados, que intentam rever a situação processual de seus clientes e, quem sabe, beneficiá-los por uma eventual prescrição. Se para quem é formado em Direito e quem militar na área jurídica é difícil compreender esse julgamento ad eternum, o que dirá o leigo, sem nenhum conhecimento jurídico; o que dirá o cidadão comum, que vez por outra, pela televisão, olha o plenário do Supremo Tribunal Federal e se depara com os Ministros elegantemente vestidos em suas togas pretas, se pronunciando num linguajar difícil e formal, tão estilosos e tão pomposos.
Mensaleiros não receberam o que 
realmente mereciam pelos seus 
crimes, e o dinheiro roubado desapareceu.
A lei seca so vai funcionar se
 houver uma equipe preparada 
para realizar as blits nas cidades.
O fato é que o julgamento do caso do mensalão traz ainda mais à tona um problema que tem que ser discutido o quanto antes com a sociedade brasileira, em especial, através dos diligentes parlamentares do Congresso Nacional. O sistema judicial brasileiro é fruto direto de uma legislação extremamente burocrática, onde recursos são usados de forma exagerada no transcorrer de um processo, deixando-o ainda mais lento, procrastinatório e, especialmente no processo penal, quase sempre levando à prescrição, um verdadeiro brinde à impunidade. A coisa é realmente feita sob medida para não funcionar, principalmente em crimes relacionados à improbidade administrativa e demais crimes relacionados à administração pública.
A lei Maria da Penha so virou lei depois
 que a autora de mesmo nome representou-a
 na O.N.U., mas mesmo assim, sua estrutura
 é muito fraca e pouco eficiente.
Uma lei não é simplesmente uma rubrica 
em um papel, é muito mais do que isso, 
para que a mesma funcione, é necessário
 dar suporte e estrutura a ela.

Muito se ouve que o Brasil é um país sem lei. Ledo engano. O Brasil é um dos países que mais leis possui, o problema é que suas leis são precárias, mal elaboradas, tendenciosas, votadas e aprovadas somente depois de uma intensa guerra de lobistas atuando diretamente junto aos parlamentares, que muitas vezes se curvam a interesses de grupos, de instituições, de empresas, enfim. Existem leis para tudo e até para coisas que o homem médio sequer imagina. O problema maior consiste na ausência de mecanismos e de controle eficazes, de fiscalização efetiva, principalmente nas leis relacionadas à área tributária e à administração pública. Enquanto isso, fiquemos assistindo a ladainha sem fim do mensalão, que já podemos imaginar perfeitamente como tudo vai acabar.
Deve-se haver integridade entre as 

forças publicas e divisão de responsabilidades.
O que entrava o funcionamento da leis brasileiras, é o fato que o próprio governo é o grande responsável  por essa situação, quando injeta na sociedade leis ate que "funcionáveis" mas que deixam de ser pelo fato de antes da criação dessas leis, se criar um mecanismo para dar suporte a essas leis, como por exemplo a lei seca, que possui penalidades rigorosíssimas para o infrator, como suspensão e perda do direito de dirigir, apreensão do veiculo e ate prisão em flagrante, mas que acabam dando em nada, pelo fato de não haverem policias suficientes para fiscalizarem a cidade inteira.  Não se contratam mais policiais para agirem nas fiscalizações de transito e tambem não se pode tira-los  de suas áreas de atuação da segurança publica.
Bombeiros deixam de atender uma pessoa
 para resgatar um cachorro no rio, serviço 
que deveria ser realizado pelo centro de zoonoses!
Então da nisso leis que so ficam  apenas no papel, agora essa situação seria muito facil de-se resolver se houvesse do próprio governo união,  organização e também interesse social, era so passar essa responsabilidade aos guardas municipais (G.C.M.s) devidamente outorgados e reconhecidos por legislação, e pronto a policia ficaria com a segurança publica e os G.C.M.s ficariam com a fiscalização das ruas. Mas acontece que existe muita picuinha entre as forças publicas e suas secretarias, onde um quer ser mais do que o outro, não existe integração entre elas e quando isso ocorre, as coisas funcionam. A policia civil não se da com a policia militar e vice versa assim também como as duas não se dão com os G.C.M.s, resumindo tudo isso, as forças publicas assim como as secretarias são como estranhos vivendo em uma mesma casa.

Fonte Direito Constitucional.

quarta-feira, 25 de junho de 2014

REFORMA POLITICA.

A Câmara analisa a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 352/13, que acaba com a reeleição do presidente da República, dos governadores e prefeitos; põe fim ao voto obrigatório, que se torna facultativo; e muda as regras das coligações eleitorais, com o fim da obrigatoriedade de vinculação entre as candidaturas em âmbito nacional, estadual, municipal ou distrital. As coligações que forem formadas para a disputa de eleições proporcionais (deputados federais, estaduais e vereadores) são chamadas federações partidárias. Os partidos serão obrigados a permanecer juntos, atuando em bloco parlamentar, até o fim da legislatura, na casa legislativa para a qual elegeram seus representantes.
A politica deve ser tratada como uma
 função social voluntaria e não como
 uma "profissão altamente rentavel".
Um pais que almeja igualdade social,
 faz-se necessário uma reforma
 politica ampla e irrestrita.
A proposta determina ainda a coincidência das eleições municipais com as eleições estaduais e federal a partir de 2018. Para que isso ocorra, fica estabelecido que os prefeitos e vereadores eleitos em 2016 terão mandato de apenas dois anos, podendo se candidatar à reeleição em 2018. A PEC foi apresentada pelo deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), presidente do Grupo de Trabalho de Reforma Política da Câmara dos Deputados. O conteúdo da proposta é resultado das decisões do grupo. A PEC também determina a perda do mandato dos que se desfiliarem voluntariamente do partido pelo qual foram eleitos. O prazo de filiação partidária é reduzido de um ano para seis meses antes da eleição.
Para se combater os círculos viciosos
 altamente prejudiciais a democracia, 
deve haver essa reforma politica.
O texto também propõe teto de despesa para a campanha eleitoral, que será definido em lei pelo Congresso Nacional. Pela proposta, cada partido poderá optar pelo modo de financiamento, se privado, misto ou exclusivamente público. A PEC também propõe que seja fixado em lei um valor máximo para as doações de pessoas físicas e jurídicas. Os partidos e candidatos somente poderão arrecadar recursos após a definição desses limites. Partidos políticos A PEC diminui as exigências para a criação de partidos. A proposta reduz o mínimo de assinaturas para criar uma legenda de 0,5% para 0,25% do total de eleitores (em vez de 493 mil, seriam 245 mil eleitores).
Alguns politicos de carreira ficam a vida
 inteira no poder como se o pais fosse deles!
Pelo texto, um partido também poderá ser criado com o apoio de 5% dos deputados  ou seja, 26 parlamentares  sem a necessidade de apoio popular. Porém, o texto estabelece cláusula de desempenho. Somente terão acesso a tempo de rádio e TV e recursos do Fundo Partidário, além de lideranças, funcionários e espaço físico na Câmara e no Senado, os partidos que obtiverem pelo menos 5% do total de votos válidos no País, distribuídos em pelo menos nove estados, com um mínimo de 3% dos votos válidos em cada um deles. “A ideia é reafirmar a liberdade da população de se organizar politicamente em partidos políticos, mas aumentar as exigências para que possam ter acessos a recursos públicos”, explicou Vaccarezza. 
Apenas o voto não esta sendo suficiente
 para se acabar com esse circulo vicioso.
O poder esta distribuído nas mãos de poucos políticos que nunca saem do poder!
A proposta também cria cláusula de desempenho para candidatos, tornando indispensável uma votação mínima (10% do quociente eleitoral) para que qualquer candidato seja eleito. “O objetivo é evitar que deputados sejam eleitos com apenas dois votos, como ocorre hoje”, destacou o deputado. Além disso, a PEC altera a forma de eleição para os deputados, ao instituir a criação de circunscrições eleitorais. Segundo o texto, o sistema de apuração dos votos continua sendo proporcional, mas os candidatos deverão concorrer em pequenas regiões dentro dos estados, definidas pelo Tribunal Superior Eleitoral. Pela proposta, seriam criadas de quatro a sete circunscrições em cada estado. “A ideia é aproximar o deputado do eleitor”, disse Vaccarezza.
Fonte Agencia Camara Noticias.

segunda-feira, 23 de junho de 2014

CONTRASTES ENTRE OS MUNDOS.

Uma mulher em busca de notícias sobre o marido é estuprada por três policiais dentro de uma delegacia. Adolescentes são enforcadas depois de sofrerem abuso sexual. Uma jovem é violentada, obrigada a beber ácido e estrangulada até a morte por vários homens. As chocantes descrições dos crimes cometidos contra mulheres na Índia são uma constante no noticiário sobre o país. E os abusos não se limitam às indianas. Turistas também são vítimas. “Até o ano passado, algumas dessas atrocidades tinham amparo legal, o que é um absurdo”, diz Venkatesh Balan, diretor de uma ONG que apoia vítimas de abusos. Os casos demonstram a degradação das mulheres em um país em que elas são consideradas menos dignas de respeito do que os homens. Alguns livros hindus deixam claro o diminuto papel feminino na sociedade indiana. O Manusmriti, ou Leis de Manu, promove a desigualdade ao afirmar que uma mulher não está apta a ser independente em nenhum momento de sua vida. 
Os estupros aumentaram e não tem 
nada haver com poucas roupas como 
alegou uma pesquisa fajuta realizada pelo IPEA.
Os estupros so aumentaram devido
 a banalização dos valores humanos.
Quando criança, deve viver sob a custódia do pai, quando adulta, sob a custódia do marido, e quando viúva, sob os cuidados do filho homem. O pavoroso estupro coletivo de uma universitaria de 23 anos que voltava de uma sessão de cinema em Nova Délhi mostrou que qualquer mulher pode ser vítima de violência, até mesmo as que têm a oportunidade de buscar melhores condições de vida. Para outras, a situação pode ser ainda pior, como as adolescentes enforcadas, que eram dalits, ou seja, ocupavam o nível mais baixo do sistema de castas indiano. Mulheres dalits sofrem discriminação de casta, de classe e de gênero. O caso da estudante atacada na capital levou milhares de pessoas a expressarem sua indignação nas ruas do país, cobrando ações mais firmes das autoridades. Como resultado, as leis se tornaram mais severas, e passaram a prever pena de morte para alguns casos específicos. O que não se mostrou suficiente para intimidar os criminosos.
O choque de culturas juntamente
 com a prevaricação da justiça,
 colaboram com essa situação aterradora.
A Índia é considerada pela ONU como o pior país para uma mulher viver, no grupo das vinte nações mais ricas do mundo. Números do Escritório Nacional de Registros de Crimes da Índia apontam para a média é de um estupro a cada 21 minutos. Em 2012, foram 244.270 casos de violência contra a mulher  tentativas de abuso, agressões e assassinatos. Cálculos dos economistas Siwan Anderson e Debraj Ray feitos para a rede BBC indicam que mais de dois milhões de indianas morrem a cada ano: cerca de 12% ao nascer, 25% na infância, 18% em idade reprodutiva e 45% já adultas. Segundo a ONU, o país tem umas maiores taxas de infanticídio do mundo e a maioria dos bebês assassinados após o parto são mulheres. Outro dado chocante levantado pelos economistas é o de cerca de 100.000 mulheres mortas por queimaduras a cada ano. De acordo com o levantamento, boa parte delas é de famílias que não conseguiram pagar os dotes matrimoniais prometidos. Em represália, a família do noivo queima as mulheres.
Ratazanas imundas são veneradas
 como deusas em um templo dedicado a elas.
Apesar dos números alarmantes, muitas vítimas não recorrem às autoridades, principalmente em casos de abuso sexual, por medo de represálias  até da própria família. “As vítimas devem ser incentivadas a reportar os crimes com a expectativa de que serão tratadas com cuidado”, escreveu a jornalista Gayatri Rangachari Shah em artigo publicado pela CNN. “A ideia da mulher como uma propriedade pessoal, que leva a um sentimento masculino de direito de posse, precisa ser erradicada”.Uma das maiores democracias e economias do planeta, a Índia ainda se mostra arcaica quando se trata de medidas consideradas para combater os crimes sexuais. Iniciativas como proibir cortinas nas janelas dos ônibus ou aumentar o número de policiais mulheres foram anunciadas depois de um estupro coletivo em Nova Délhi. Mais recentemente, o presidente Pranab Mukherjee prometeu incentivar a construção de banheiros dentro das casas sim, ao sair para usar os banheiros externos, ainda comuns no país, muitas mulheres ficam expostas a agressores.
Cadáveres flutuando no rio Ghangis
 é a coisa mais normal do mundo.
Mulheres lavando roupas muito 
próximas de um cadáver, ninguém
 se impressiona! Isso faz parte da paisagem!
As mulheres indianas estão sendo 
barbaramente violentadas nos seus 
mínimos direitos e não tem a quem recorrer. 
 O problema exigirá ainda mais atenção porque, mesmo com as limitações, a mulher está ocupando novos lugares na Índia. “Antes, as mulheres eram vistas apenas nas casas, nos campos, mas agora elas estão em toda parte, são vistas muito mais nos espaços públicos. Então os crimes também estão ocorrendo em mais esferas”, acrescentou Roop Rekha Verma, representante de uma organização de defesa das mulheres, em entrevista à rede britânica BBC.“A Índia está emergindo, e o grau em que mulheres e garotas veem prejudicada sua capacidade de participar plenamente em sua sociedade e economia será um empecilho à modernização do país”, ressaltou em artigo Rachel Vogelstein, do Council on Foreign Relations. Toda essa aberração acontece devido a cultura do povo indiano muito atrasada e discriminatória, agora o que se pode esperar de um pais onde se  idolatra  varios animais e insetos como  seus deuses e onde a vaca é o seu deus principal. A Índia é um pais cheio de contrastes entre o mundo moderno e a idade das cavernas, e isso acaba por formar uma cultura cheia de regras onde a razão se mistura com os absurdos. Pois devido a isso, se um criminoso atacar uma pessoa ele tem grandes chances de ser liberado pela justiça, mas se ele atacar um desses animais considerados sagrados, a vaca, o rato, o tigre , o escorpião, etc dai sim ele pega prisão perpetua! Como entender e conviver com uma situação dessas?
Fonte Veja.

sábado, 21 de junho de 2014

"FAIR PLAY FIFA".

Queiram ou não, mas sem duvida alguma nessa epoca de copa do mundo, houve uma mudança substancial em toda a rotina das pessoas, realmente esse é um momento muito contagiante, onde praticamente o assunto em foco é a copa do mundo e os seus jogos. Existem algumas manifestações (pouquíssimas) mas que não chamam muito atenção devido a esse estandarte radiante chamado de copa do mundo. Sem duvida alguma a FIFA, tem grande capacidade em criar um espetáculo muito chamativo, mas tambem pela quantidade de dinheiro que arrecadou e a quantidade de lucros líquidos que obterá com isso.
A lei criada para proibir a venda 
de bebidas alcoólicas nos estádios
 foi para o espaço nessa copa!
E tambem algo que deve ser observado com muita atenção é essa imensa capacidade da entidade FIFA, em criar doutrinas próprias e com um considerável poder de persuasão, conseguir criar leis próprias e ate conseguir mudar leis existentes nos paises sedes, e injetar neles as suas leis e os seus interesse próprios, como foi o caso da liberação da venda de bebida alcoólica dentro dos estádios dos jogos. Ora criar leis proprias e modificar ou pausar o funcionamento direto de uma lei não é um procedimento facil e muito menos comum.
A FIFA passou por cima do estatuto 
do torcedor e conseguiu liberar a
 bebida alcoólica nos estadios da copa.
E para se conseguir isso, é necessario se possuir muita influencia publica e alem disso ter a capacidade de passar por cima dos integrantes do Congresso Nacional que são os regedores de todas as leis, pois mesmo que a FIFA possua suas leis proprias, isso não serviria de nada se o Congresso Nacional não endossasse as mesmas, ou seja, sem a avaliação, votação e aprovação do Congresso Nacional, com  o sancionamento do presidente da Republica, nenhuma lei pode ser colocada em atividade. E no caso dessa lei da venda de bebidas alcoólicas nos estadios nos possuimos a lei 12 299/10, do estatuto do torcedor, ao qual proibe a venda de bebidas alcoólicas dentro e nas imediações de um estadio de futebol.
Muitas das brigas nos estádios 
começaram com elementos embriagados.
Mas que foi literalmente atropelada pela nova lei conhecida como a lei geral da copa, ou ainda a lei da FIFA,  12 663/2012, que libera a venda e o consumo de bebidas alcoólicas nos estádios de futebol. Mas que entidade é essa que consegue exercer um domínio colossal sobre os governos e ate realizar a mudança de leis importantes como nesse caso uma lei que foi criada para se acabar com a violência de torcedores embriagados dentro e fora dos estádios, não foi apenas uma simples lei escrita em um papel! Foi uma lei importantíssima e que estava dando ótimos resultados com enormes reduções de violência dentro dos estádios!
Uma lei seria, que foi criada para acabar
 com a grande violência nos estádios.
Mas agora vem a toda poderosa FIFA e passa por cima dessa lei criada para proteger a vida e a integridade fisica do cidadão torcedor, contra aqueles que enchem a cara e viram demônios irresponsáveis, tudo em nome de um lucro astronômico! Mas a FIFA não é totalmente culpada disso, pois sua lei como ja descrevi acima, não teria nenhum valor se os parlamentares brasileiros não votassem favorável a ela, e a presidenta sancionasse. Ate que ponto vai o jogo de interesses! Institui-se uma lei para a proteção do torcedor em um pais, e de repente uma entidade de um outro pais vem e cria outra contraria a integridade fisica desse mesmo torcedor como se tudo fosse uma brincadeirinha de criança.
Sem duvida alguma a FIFA 
administra muito melhor do
 que muitos governos que existem por ai!
E o pior de tudo deixando os criadores da antiga lei com cara de tacho. E agora eu pergunto e depois que acabar essa copa do mundo, como ficarão as coisas? Qual das duas leis sera efetivada? Uma situação pra la de ridícula os congressistas brasileiros abaixarem as cabeças para uma entidade esportiva estrangeira e dando plenos poderes para ela para fazer o que bem entender,  tudo em nome do lucro e do dinheiro. Algumas pessoas em nosso planeta precisam aprender em suas vidas que existem coisas muito mais importantes do que o dinheiro e o lucro, existem vidas humanas. Voce instituiu uma lei seria para dar segurança ao verdadeiro torcedor que gosta de assistir as partidas de futebol, e garantir a sua segurança e de repente muda-se tudo do dia para a noite como se a primeira lei não tivesse importância alguma, ou seja que a segurança e a vida do torcedor seja apenas um detalhe pelos "representantes do povo".Agora ja que a FIFA demostrou grande capacidade em "administrar um pais" e arrecadar fortunas astronômicas, porque então o governo não cria um ministério especial e  o entrega a FIFA para administra-lo?
Fonte Agencia Brasil.

sexta-feira, 20 de junho de 2014

ÉTICA E CARÁTER VEM DO BERÇO!

Essa situação aterradora que ocorre com os menores infratores que cometem crimes, e que parece que nunca vai ter fim (dependendo de certas pessoas insensíveis e desinteressadas), realmente reforçam essa ideia, pois nada de efetivo é realizado na intenção de-se avaliar a fundo essa questão e priorizar esse fato como um todo.  Eu poderia dizer que toda essa apreciação dessa questão, seria toda ela administrada por pessoas despreparadas, mas na verdade não é esse o caso. Na verdade os administradores encarregados de todo esse aparato jurídico-criminal.
Menores infratores com altíssimo
 graus de violência, que são gerados 
pelo próprio Estado de Direito!
São pessoas da maior alta índole e capacidades comprovadas, mas que deixam a desejar pela forma incorreta a que relevam esse assunto tão importante ao qual vidas humanas preciosas, estão envolvidas diariamente.  Pois suas analises são realizadas de uma forma muito substancial, não agindo no verdadeiro ponto de interesse. Que seria uma avaliação completa sobre todo o histórico familiar do menor apreendido e suas famílias. Agindo dessa forma teriam informações importantíssimas referentes ao convívio familiar e também sobre o porque desse mesmo menor infrator estar cometendo crimes.
A essência criminosa muitas vezes
 surgem da própria convivência familiar.
Pois em certas circunstancias, a própria família é um polo atrativo de violência, onde o menor se torna um aprendiz dessa mesma violência, e tem isso como uma formação em todo o seu caráter, agora o que essas pessoas altamente especializadas precisam fazer para mudar essa referencia e dar uma nova expectativa ao menor infrator, seria a intervenção do estado nessa família problemática, com a requisição imediata da guarda provisoria  desse menor (ao qual devido avaliações e investigações psico-sociais sobre a família, poderiam se tornar em perda da guarda pelos pais, e guarda permanente ao estado, independente da idade dos menores), que assim então seria o responsável direto pela educação e formação social desse menor, dando-lhe todas as condições básicas de uma vida social da maneira correta.
Seus comportamentos se tornam 
repetitivos e cada vez mais violentos! 
Pois o que acontece hoje em dia em relação aos menores infratores, é uma situação alem de repetitiva, também é uma situação muito cruel com o menor infrator e  com a população indefesa, pois um menor apreendido cometendo pequenos crimes, é levado a uma delegacia policial, onde não pode ficar devido a sua idade, então é transferido ao conselho tutelar, que em diversas situações, entra em contato com os pais desse mesmo menor, que  assina um termo de responsabilidade e compromisso, e erradamente  novamente é devolvida a sua guarda aos pais. Que tambem em diversas situações, não estão mais tendo condições de manter esse menor indisciplinado em suas casas.
Esta tudo errado em nossa jurisprudência
 referente aos menores de idade, por 
isso existe a altíssima reincidência criminosa.
Nesse caso são dois aspectos  discriminantes nessa historia, aqueles pais que vivem e convivem com a marginalidade, e não possuem a minima condição em educar os seus filhos como se deveria, e os ensinam diretamente ou indiretamente atraves dos seus maus atos, tudo de errado, e também pelo outro fato onde o menor infrator ate possui uma condição razoável de convivência e educação em sua casa, mas devido ele ter se infiltrado com más companhias, acabou por assimilar comportamentos reprováveis e ilícitos. E os pais ja não conseguem colocar rédeas em seu comportamento.
 Um menor apreendido portando uma
 arma de fogo, tem isso como seu
 "instrumento de trabalho" normal.
E ate pedem para que alguém (do governo) se encarregue dessa responsabilidade, pois percebem que ja perderam totalmente o controle sobre os mesmos. Dai então entraria o trabalho do estado, que realizaria uma avaliação sobre tudo isso e assumiria a guarda desse menor problemático. E  não o que acontece nos dias de hoje,  onde o estado, se omite de sua responsabilidade social, e sem nenhum interesse sobre o futuro desse menor e sobre seus atos, apreende o mesmo em situações ilícitas, e sem nenhuma sensibilidade sobre toda essa situação, novamente o devolve  para os mesmos lugares que o ensinaram tudo de errado, contribuindo com isso para sua auto-afirmação nessa vida errante, dando-lhe ainda mais incentivos através de uma impunidade escrachada de continuar fazendo tudo de errado.
O menor flagrado cometendo crimes
 deve ser retirado imediatamente das
 ruas e adotado pelo estado, para o bem
 da população, e para sua socialização.
E isso vai se transformando em uma bola de neve cada vez maior e perigosa. E  tudo seria muito facil de-se resolver se houvesse o interesse em se agir diretamente na raiz de todo esse problema, com o estado agindo rigorosamente nessas situações e intervindo mesmo nas famílias problemáticas e sobre os menores problemáticos. Pois da forma que esta hoje, o estado não esta colaborando com nada! Ninguem quer ver menores de idade dentro de celas de cadeia! Muito pelo contrario, se nada de efetivo for realizado em prol desses mesmos menores de idade infratores, eles futuramente com grande certeza irão morar no fundo de uma cadeia pelas suas más formações sociais de hoje! O estado de direito tem que acabar com essa hipocrisia de ficar passando a mão na cabeça deles como se eles fossem criancinhas inocentes, pois isso so esta atrapalhando as suas formações éticas e de caráter! 
O menor infrator de hoje com 
certeza se nada for realizado pelo
 estado, sera o encarcerado de amanhã.
A formação  etica e do  caráter de uma pessoa vem do berço, mas quando esse berço esta contaminado com partículas anti-sociais, então cabe a alguém intervir nisso para que essas partículas anti-sociais, não se tornem uma vitamina no caráter dessa pessoa. Se o governo resolver tomar essa postura, tenha-se certeza que futuramente as cadeias não estarão tão lotadas como agora, pois muitos dos futuros criminosos, serão interceptados em sua infância, e não terão oportunidade em se tornarem criminosos de carreira, e com isso toda a população sera beneficiada, e os índices de violência também com certeza tenderão a cair de uma forma sustancial.
Fonte Juris-Prucencia Criminal.

quarta-feira, 18 de junho de 2014

AFTER LIFE (APOS A VIDA).

Uma historia marcante sobre a
 vida apos a morte...sera?
Uma noite chuvosa Anna briga com o namorado Paul e foge no carro com raiva, e correu para fora da estrada. Depois de um tempo ", ela acorda em cima da mesa na preparação de corpos em um necrotério e Dr. Deacon (Liam Neesom) está prestes a costurar á sua testa. Anna pede uma explicação medo e o médico diz que ela morreu no acidente e que só ele pode ouvi-la, porque ele possui o dom sobrenatural, de ser capaz de se comunicar com os mortos. Anna não acredita nele no começo, depois de descobrir que ela não tem pulso e que parece cada vez mais pálida e fraca, começou a ser convencida do seu verdadeiro e novo estado cosmico. Enquanto isso, Paul tenta de todas as maneiras  visitar o corpo de sua namorada, mas Deacon não quer fazê-lo ver, por qualquer motivo, começando a levantar a suspeita do garoto que Anna não está realmente morta.
Uma macabra historia de amor que pôe em cheque á possibilidade da vida apos á morte, e da condição exposta daqueles que não aceitam á realidade de desencarnar.
Ele acrescentou: "After.Life" também é um ótimo filme, uma daquelas preciosidades que se tornam importantes porque poucos viram. Ou seja, "Avatar" não é uma jóia, tanto que foi desbancado por Guerra ao Terror da diretora Katlyn Bigelow, que por sinal foi esposa do diretor James Cameron diretor de Avatar; que é um belo filme que todo mundo viu praticante, o que lhe permite ser automaticamente considerado como uma "jóia". "After.Life" Mas é bela e invisíveis, e do complexo original e enredados em suas duas leituras. "After.Life" Mas também é difícil tirar um filme do público (e aqui reside talvez a maior razão por que ela contornou o cinema), um filme que destrói toda a certeza, e, em seguida, nega as afirmações, feitas por um mundo macabro e ao mesmo tempo perturbador para alimentar toda a história. "After.Life" é um filme sobre a vida e a morte, de como o homem está ligado ao primeiro e ao segundo tema, e como isso  choca as pessoas principalmente quando as mesmas estão passando por essa terrivel situação de morte de um conhecido ou familiar, a  diretora polonesa Agnieszka Wojtowicz-Vosloo toma o caminho mais difícil.
Cristina Ricci da um show de
 interpretação, emocionando com uma
 historia chocante sobre á vida e á morte.
Que é mostrar de uma maneira muito direta o outro lado da vida, tendo como principio basico colocar o telespectador ligado diretamente na cena do filme e se encontrando no papel chave como se ele estivesse realmente no lugar da lindissima e maravilhosa atriz Cristina Ricci, que realizou um trabalho fantastico, transmitindo muita realidade nas cenas do necroterio.
Cristina Ricci demostra ser uma
 ótima atriz e tambem sua especialidade
 em interpretar personagens macabros!
Quando trabalhou na familia Adams,
 ela ainda era uma garotinha.
O filme é quase inteiramente composto por seus diálogos entre o médico de supostos poderes de comunicação com a intransigente   e assustada recem-falecida,  e dada como morta, a "suposta " é uma necessidade, tendo em conta a faixa dupla em que a história de viagens e sempre levanta dúvidas sobre os fatos. O Pseudo-Dr. e Diácono é realmente um barqueiro das almas ou a vida após a morte dele é uma técnica para mascarar sua psicopatologia? 
Na mesa de necropsia mais um corpo
 indefeso e sem vida ... sera mesmo?
E Anna é realmente morta no acidente, ou fica à mercê de um assassino louco que está lhe fazendo uma lavagem cerebral? Uma resposta a estas perguntas é apenas acessório, o importante é deixar as impressões do ambiente bonito e onírico que envolve todo o funeral e tudo. E o veterano e brilhante ator Liam Neesom dispensa comentarios pelas suas ótimas performances em diversos filmes, quem não se lembra dele na saca Star Wars dos anos 70, ou do inesquecível "A lista de schindler", fazendo o judeu milionário Oscar Schindler, que ajudava os condenados.
Liam Neesom, possui a capacidade 
de falar com os mortos, e 
orienta-los o caminho a seguir.
Quem aprecia historias de mistério e para-normalidade, esse filme é de encher os olhos pela dramática situação á que se encontra á personagem Anna, e seu namorado, e pelos brilhantes trabalhos dos atores, principalmente Cristina Ricci, logicamente eu não vou contar o final desse fantastico filme para que voces possam ter á oportunidade de assisti-lo e conferir tudo o que foi escrito aqui nesse blog, e realizarem uma analise de suas vidas, sobre o certo e o errado e tentarem com isso uma auto-afirmação sobre suas vidas e sobre os seus atos, eu recomendo a todos assistirem essa obra-prima do cinema. E também ótima participação do jovem ator Justin Long, que realizou diversos papeis em varios filmes sendo o mais conhecido deles Duro de Matar IV com Bruce Willis.
Justin Long, não se conforma
 com a sua nova situação, e 
sente-se culpado por tudo.
Para contribuir para o sucesso deste thriller para-normal ambígua é o diretor de estilo do diretor Agnieszka Wojtowicz-Vosloo tempo que aproveita ao máximo a bela fotografia Anastas Michos para criar o simbolismo das cores, humores e situações. A predominância de tons de cinza e vermelho sempre traz à mente os bons velhos tempos de Tim Burton, e não para participar do evento no elenco Christina Ricci ("Sleepy Hollow"), que desempenha o papel com coragem e convicção do corpo, recitando, entre o outro é completamente nua para a maior parte do filme. Excelente resumo do elenco, composto por  Liam Neeson ("Eu vou te encontrar"), que interpreta o Dr. Deacon, e Justin Long ("Duro de Matar - Viver ou morrer"), no papel de Paul.

Eu recomendo a todos, assistirem esse filme, que choca e mexe bem fundo com sinistro do pós vida e de todo o sobrenatural que o envolve.
Fonte Cinedistri.