Visualizações de páginas da semana passada

TODAS AS POSTAGENS DO BLOG

OBRIGADO PELA VISITA, SEJA BEM VINDO, ESPERO QUE GOSTE, VOLTE SEMPRE.
Loading...

Pesquisar este blog

quarta-feira, 28 de abril de 2010

FEIRÃO DA CASA 2010

END-LINKWS-LWT--


Convido os amigos a conhecerem meu outro blog

28/04/2010 - 11h29

Feirão da Caixa terá 450 mil imóveis à venda neste ano no país


feirão da casa própria 2010

Mais de 450 mil imóveis estarão à venda em 13 cidades do país no Feirão da Casa Própria, realizado pela Caixa Econômica Federal entre 7 de maio e 11 de junho. O evento ainda será completado por 41 feiras de menor porte, sem detalhar os locais.
A feira passará por Belém, Rio de Janeiro, Salvador, Curitiba, Uberlândia, Belo Horizonte, São Paulo, Brasília, Recife, Porto Alegre, Fortaleza, Campinas e Florianópolis.
http://www.virtuallost.com/wp-content/uploads/casas.jpg
A sexta edição do evento terá 200 mil moradias dentro do programa Minha Casa, Minha Vida. A previsão é que os negócios realizados durante o feirão totalizem R$ 3,5 bilhões.
Apenas em São Paulo serão oferecidos 151.845 imóveis, sendo 35.919 pelo Minha Casa, Minha Vida. O evento considera a capital, Grande São Paulo e Baixada Santista.
A Caixa bateu novo recorde em financiamento habitacional neste ano, com a contratação de R$ 19,6 bilhões até 23 de abril, o suficiente para atender 323.268 famílias, de acordo com os dados divulgados nesta quarta-feira. O montante é 126% superior ao emprestado no mesmo período do ano anterior. Em quantidade, a expansão é de 71%.
Logo Vetor Caixa Economica Federal .eps
O programa federal Minha Casa, Minha Vida teve 417.814 contratos assinados até o dia 26 de abril, totalizando R$ 23,5 bilhões em investimentos.
A vantagem do feirão para quem está procurando um imóvel é reunir em um único local todos os agentes da cadeia, como construtoras, corretores, cartórios e técnicos do banco responsáveis por analisar e liberar os financiamentos.
Consultores alertam, no entanto, para que os futuros mutuários avaliem com calma as condições do empréstimo e não apenas se a parcela vai caber no orçamento, além da estrutura do imóvel e do seu entorno, o que inclui transporte, comércio local e segurança, para não se arrepender depois do negócio fechado.
As linhas de financiamento da Caixa atendem a todas as faixas de renda familiar, têm prazo de pagamento de até 30 anos e juros que variam entre 4,5% e 13% ao ano, mais TR.
Veja o cronograma dos feirões:
Belém: 7 a 9 de maio
São Paulo: 13 a 16 de maio
Fortaleza: 14 a 16 de maio
Curitiba: 20 a 23 de maio
Salvador: 20 a 23 de maio
Rio: 20 a 23 de maio
Recife: 21 a 23 de maio
Brasília: 21 a 23 de maio
Uberlândia: 21 a 23 de maio
Campinas: 21 a 23 de maio
Florianópolis: 21 a 23 de maio
Porto Alegre: 21 a 23 de maio
Belo Horizonte: 11 a 13 de junho
feirão da caixa 2011 casa própria sp rj mg pr ce pe Feirão Da Caixa 2011: Casa Própria SP, RJ, MG, PR, CE, PE

Quem é que não sonha com uma casa própria? Acredito que muita gente ainda gostaria de ter a possibilidade de conseguir adquirir uma, mas infelizmente não tem possibilidades financeiras para isso, saiba que a Caixa Econômica Federal, disponibiliza para você algumas vantagens em que podem lhe ajudar.
Pois bem quem quiser estar aproveitando essas possibilidades vantajosas de financiamento então poderá estar contando com o feirão de imóveis caixa 2011, inclusive vale salientar que certamente o ano que vem teremos muitas novidades em relação ao assunto. Mas ainda é cedo para adiantar alguma coisa.
Como ainda não temos informações sobre o feirão da caixa econômica 2011 o jeito é ir adentrando-se em planos como os que são oferecidos pela Caixa Econômica que podem ser encontrados acessando o site oficial, vale a pena se favorecer com os benefícios em que ela separou para você.
feirao.jpg
Assim você pode estar também realizando a sua aquisição do imóvel Caixa, geralmente é bem comum em todos os bancos que disponibilizem de planos de financiamento para pessoas em que não tem um poder aquisitivo muito alto.
Enfim, vamos aguadar para conseguir ter acesso há mais informações sobre os imóveis da Caixa 2011, novidades em primeira mão podem também estar sendo encontradas no site oficial e também aqui em nosso blog, assim que surgir alguma coisa vamos estar divulgando pra vocês.
Por isso fiquem ligados, especialmente quem deseja estar aproveitando tudo o que os planos tem a disponibilizar para os seus usuários e comprar casa própria em SP, assim também como em outros estados.
Se você já utilizou os planos da Caixa então poderá estar contando como foi essa experiência para os nossos usuários também através dos comentários, por isso não deixe de utilizá-los, a sua participação também é muito importante. Boa sorte a todos.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

"PSICOPATA RARAMENTE SE SUICIDA"

END-LINKWS-LWT--





O que é um psicopata?
Cercada de mitos, a psicopatia nem sempre está associada à violência e, ao contrário do que se imagina, pode ser tratada
por Scott O. Lilienfeld e Hal Arkowitz





O termo “psicopata” caiu na boca do povo, embora na maioria das vezes seja usado de forma equivocada. Na verdade, poucos transtornos são tão incompreendidos quanto a personalidade psicopática.

Descrita pela primeira vez em 1941 pelo psiquiatra americano Hervey M. Cleckley, do Medical College da Geórgia, a psicopatia consiste num conjunto de comportamentos e traços de personalidade específicos. Encantadoras à primeira vista, essas pessoas geralmente causam boa impressão e são tidas como “normais” pelos que as conhecem superficialmente.

No entanto, costumam ser egocêntricas, desonestas e indignas de confiança. Com freqüência adotam comportamentos irresponsáveis sem razão aparente, exceto pelo fato de se divertirem com o sofrimento alheio. Os psicopatas não sentem culpa. Nos relacionamentos amorosos são insensíveis e detestam compromisso. Sempre têm desculpas para seus descuidos, em geral culpando outras pessoas. 
Raramente aprendem com seus erros ou conseguem frear impulsos, isso é são incuráveis, seu comportamento doentio e vicioso fara com que ele novamente refaça tudo o que fez no passado, pois são forçados a isso pela sua natureza.


O cérebro do psicopata






Não é de surpreender, portanto, que haja um grande número de psicopatas nas prisões. Estudos indicam que cerca de 25% dos prisioneiros americanos se enquadram nos critérios diagnósticos para psicopatia. No entanto, as pesquisas sugerem também que uma quantidade considerável dessas pessoas está livre. Alguns pesquisadores acreditam que muitos sejam bem-sucedidos profissionalmente e ocupem posições de destaque na política, nos negócios ou nas artes.
Com certeza o pai desse garoto é um psicopata

Especialistas garantem que a maioria dos psicopatas é homem, mas os motivos para esta desproporção entre os sexos são desconhecidos. A freqüência na população é aparentemente a mesma no Ocidente e no Oriente, inclusive em culturas menos expostas às mídias modernas. Em um estudo de 1976 a antropóloga americana Jane M. Murphy, na época na Universidade Harvard, analisou um grupo indígena, conhecido como inuíte, que vive no norte do Canadá, próximo ao estreito de Bering. Falantes do yupik, eles usam o termo kunlangeta para descrever “um homem que mente de forma contumaz, trapaceia e rouba coisas e (...) se aproveita sexualmente de muitas mulheres; alguém que não se presta a reprimendas e é sempre trazido aos anciãos para ser punido”. Quando Murphy perguntou a um inuit o que o grupo normalmente faria com um kunlangeta, ele respondeu: “Alguém o empurraria para a morte quando ninguém estivesse olhando”. 
O instrumento mais usado entre os especialistas para diagnosticar a psicopatia é o teste Psychopathy checklist-revised (PCL-R), desenvolvido pelo psicólogo canadense Robert D. Hare, da Universidade da Colúmbia Britânica. O método inclui uma entrevista padronizada com os pacientes e o levantamento do seu histórico pessoal, inclusive dos antecedentes criminais. O PCL-R revela três grandes grupos de características que geralmente aparecem sobrepostas, mas podem ser analisadas separadamente: deficiências de caráter (como sentimento de superioridade e megalomania), ausência de culpa ou empatia e comportamentos impulsivos ou criminosos (incluindo promiscuidade sexual e prática de furtos)

Geralmente alguns psicopatas estão ligados a crimes de muita
 violência e sadismo, e também os crimes seriais
Três mitos

Apesar das pesquisas realizadas nas últimas décadas, três grandes equívocos sobre o conceito de psicopatia persistem entre os leigos. O primeiro é a crença de que todos os psicopatas são violentos.

Estudos coordenados por diversos pesquisadores, entre eles o psicólogo americano Randall T. Salekin, da Universidade do Alabama, indicam que, de fato, é comum que essas pessoas recorram à violência física e sexual. Além disso, alguns serial killers já acompanhados manifestavam muitos traços psicopáticos, como a capacidade de encantar o interlocutor desprevenido e a total ausência de culpa e empatia. No entanto, a maioria dos psicopatas não é violenta e grande parte das pessoas violentas não é psicopata.

Dias depois do incidente da Universidade Virginia Tech, em 16 de abril de 2007, em que o estudante Seung-Hui Cho cometeu vários assassinatos e depois se suicidou, muitos jornalistas descreveram o assassino como “psicopata”. O rapaz, porém, exibia poucos traços de psicopatia. Quem o conheceu descreveu o jovem como extremamente tímido e retraído.




Alguns psicopatas parecem possuir um voraz apetite por violencia, e nos seus crimes, espalham sangue por todo lado, despedaçam as vitimas, matando-a as vezes aos poucos para verem-na sofrer, num sadismo impressionante, essas pessoas depois de cometerem seus crimes, se forem soltas na rua, com certeza irão repetir seus atos criminosos para satisfazerem seus ímpetos
doentios
Psicopata invade residência e faz uma vítima que fica toda ensangüentada


Infelizmente, a quarta edição do Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais (DSM-IV-TR) reforça ainda mais a confusão entre psicopatia e violência. Nele o transtorno de personalidade anti-social (TPAS), caracterizado por longo histórico de comportamento criminoso e muitas vezes agressivo, é considerado sinônimo de psicopatia. Porém, comprovadamente há poucas coincidências entre as duas condições.
O segundo mito diz que todos os psicopatas sofrem de psicose. Ao contrário dos casos de pessoas com transtornos psicóticos, em que é freqüente a perda de contato com a realidade, os psicopatas são quase sempre muito racionais. Eles sabem muito bem que suas ações imprudentes ou ilegais são condenáveis pela sociedade, mas desconsideram tal fato com uma indiferença assustadora. Além disso, os psicóticos raramente são psicopatas.

O terceiro equívoco em relação ao conceito de psicopatia está na suposição de que é um problema sem tratamento. No seriado Família Soprano, dra. Melfi, a psiquiatra que acompanha o mafioso Tony Soprano, encerra o tratamento psicoterápico porque um colega a convence de que o paciente era um psicopata clássico e, portanto, intratável. Diversos comportamentos de Tony, entretanto, como a lealdade à família e o apego emocional a um grupo de patos que ocuparam a sua piscina, tornam a decisão da terapeuta injustificável.

Embora os psicopatas raramente se sintam motivados para buscar tratamento, uma pesquisa feita pela psicóloga Jennifer Skeem, da Universidade da Califórnia em Irvine, sugere que essas pessoas podem se beneficiar da psicoterapia como qualquer outra. Mesmo que seja muito difícil mudar comportamentos psicopatas, a terapia pode ajudar a pessoa a respeitar regras sociais e prevenir atos criminosos.

Não tem como não associar os psicopatas assassinos com os personagens do cinema.
Á diferença é que nós vivemos uma realidade, e eles matam de verdade, são doentes que precisam   ser  tratados, cadeia não resolve, precisam de um isolamento em uma clinica especializada, em manicômio judiciário, devem ser afastados da sociedade para que não voltem á cometer mais crimes, isso é óbvio, só os entendidos em segurança publica e de direitos humanos não sabem disso




jason


Anthony Hopkins como Dr. Hannibal Lecter, em Hannibal







PSICOPATA RARAMENTE SE SUICIDA!






Foi o que disse um medico psiquiatra um dia desses, e que nem interessa saber o seu nome referindo-se ao suicídio do maníaco de Goias, dando alusiva do mesmo ter sido assassinado pelos policiais do D.P.

Ele deveria tirar á sua preciosa bunda da poltrona do seu divã e fazer um estagio nas cadeias do Brasil pra ele ver que essa sua tese é pra lá de furada, e ver como as coisas realmente funcionam.
Uma pessoa dita normal possui comportamento inusitado e imprevisível, agora imagine um louco 



de galocha!






Eles chegam á comer fezes, rasgam dinheiro arrancam as próprias unhas das mãos e riem com o sangue saindo, etc, não possuem controle das suas faculdades mentais por isso são conhecidos por psico-doentes ou loucos.
São altamente imprevisíveis de comportamento oscilante.
As cadeias estão lotadas de doentes mentais, não eram para estarem lá , mas estão.
O monstro de Campos do Jordão, tentou se matar por tres vezes, á primeira utilizou da faca que acabara de degolar seu casal de filhinhos, e foi contido pelos P.M.s que atenderam á ocorrência, á outra vez dentro da cadeia cortou os pulsos com presto-barba e foi salvo pelo A.S.P., na terceira vez tentou se enforcar com linha de bola e foi salvo pelo colega de cela.


O Chico picadinho tentou se matar diversas vezes, essa sua teoria é totalmente furada, as circunstanciais fazem o elemento realizar ou não o seu intento.
Logicamente um monstro assassino como foi esse maníaco de Goias, que anteriormente havia cometido crimes de pedofilia, e não foi punido exemplarmente por isso, pegou alguns míseros anos de cadeia, e foi agraciado pelas nossas generosas leis com redução de pena como se não tivesse feito nada.
Porque ele iria se matar?
Ele pode ser louco, mas não é burro!
Ele em sua mente doentia realizou crimes bárbaros e ainda foi  beneficiado pelas leis, isso gerou em sua mente psicotica á sensação de impunidade dando á ele á impressão de que poderia fazer o que quisesse e não pagaria por isso.


É o que acontece com os menores infratores criminosos que reincidem á vida inteira.
Agora pega um elemento desses com um crime odiado por toda população carcerária, e coloca ele em uma cadeia super-lotada, com 1000  presos gritando dia e noite o seu nome chutando as portas e dizendo "vai morrer vacilão" com muito barulho para pega-lo, pra ver o que acontece.
Mesmo estando em ala de seguro os presos podem virar á cadeia só para massacra-lo.
Numa gigantesca  pressão psicológica, o cara prefere se matar do que cair nas mãos dos outros presos, é so fazer um estagio nas cadeias pra ver se isso é verdade ou não.
E não ficar falando besteiras por ai, querendo aparecer na televisão.

domingo, 25 de abril de 2010

"Á BÍBLIA DO CAPETA"

END-LINKWS-LWT--



Estatuto da criança e do adolescente prestes á completar 20 anos

Carmem Silveira de Oliveira, Secretaria 
Especial dos Direitos Humanos



Hildengard Meneses


















O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) completa  anos no próximo mes de julho (13). A lei foi promulgada em 13 de julho de 1990 e tem o objetivo de garantir os direitos do menor à Justiça, educação, segurança e à cidadania. Carmen Silveira de Oliveira, da Secretaria Especial dos Direitos Humanos (SEDH), faz um levantamento sobre o período de vigência do estatuto. Carmen indica pontos positivos e negativos da legislação que ela considera um exemplo internacional sobre o assunto.
Veja trechos da entrevista.
Hildengard Meneses
Qual o balanço dos 20 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente no  Brasil?
Foi um curto intervalo temporal, pois o Brasil tem uma história secular de desigualdade social e de insuficiência das políticas públicas até a regulamentação do ECA, para superar os problemas relacionados à criança e do adolescente. Já temos uma tarefa de garantir a proteção integral de 62 milhões de crianças e adolescentes, entre 0 a 18 anos, no país. Isso significa a maior população infantil nas Américas.
Temos um indicador importante, entretanto, neste período. Em 1990, por exemplo, a expectativa de vida de uma criança recém-nascida era de 62,3 anos. Em 2006, foram acrescidos 6,2 anos nesta expectativa. A taxa de mortalidade caiu de 46,9 para 24,9 mortes para cada mil crianças nascidas. A própria taxa de mortalidade infantil, abaixo de 5 anos, também foi reduzida, melhorando o ranking mundial de mortalidade infantil. O Brasil ocupava a 86ª posição e hoje ocupa a 113ª posição.
O ECA garantiu o acesso de crianças e adolescentes à educação no país durante os 20  anos de vigência?
Os avanços na educação ainda são tímidos. O acesso à educação melhorou e hoje atinge 76% das crianças. No ensino fundamental, evoluímos de 79% de crianças nas escolas, em 1990, para 98% de inserção registrada em 2006. Estamos praticamente universalizando o acesso ao ensino fundamental.
 
E a qualidade de ensino a que as crianças têm acesso é suficiente?
Ainda temos de pensar na qualidade do ensino. No contexto de uma sociedade em formação, de um mercado de trabalho exigente e seletivo, precisamos ter um avanço nesse sentido em acordo com o desenvolvimento econômico do país.
A violência contras a crianças caiu durante a vigência do ECA?
Não melhoramos os indicadores de violência contra crianças, mas melhoramos os instrumentos de enfrentamento da violência. Por exemplo, o velho modelo da Fundação do Bem-Estar do Menor (Febem) é gradualmente reordenado pelo Sistema Nacional de Atendimento Sócio-Educativo (Sinase) e do Plano Nacional do Direito à Convivência Familiar e Comunitária. Essas duas novas políticas nacionais desmontam o sistema anterior de atendimento ao adolescente infrator.
 
O trabalho infantil ainda é um problema no país?
O Brasil chegou a atingir, em 1992, o seu mais alto índice histórico. Naquela época, chegamos a ter 9,6 milhões de crianças em condição de trabalho infantil, o que representava cerca de 22% da população infantil da época. Em 2006, já tínhamos retirado cerca de 5 milhões de crianças desse quadro. Um bom caminho já foi andado, mas ainda há muito por fazer. Crianças e adolescentes ainda sofrem com a erotização e por isso são vítimas da violência sexual.
 
De que maneira o ECA ajuda a combater esse tipo de crime?
O Brasil tem um reconhecimento internacional no combate aos crimes sexuais contra crianças e adolescentes. O nosso cenário é desfavorável. Em 1990, o país não tinha esse fenômeno da erotização precoce da infância. O advento da internet criou outro veículo de violação de direitos, a exemplo da pedofilia e da pornografia na rede mundial de computadores. Isso se tornou mais um desafio a ser cumprido pelo ECA.
 
Os conselhos tutelares são instrumentos eficazes para o cumprimento das diretrizes do ECA?
Isso não existia antes da implementação do ECA. Essa é uma experiência inédita no cenário internacional e referência para as Organizações das Nações Unidas (ONU). Trata-se de um conselho de direito com caráter deliberativo e de paridade. Temos os conselheiros eleitos pela comunidade. Isso envolve quase 73 mil conselheiros espalhados pelo país. É quase um batalhão de defensores das crianças e dos adolescentes em 93% dos municípios brasileiros.
 
Os conselhos tutelares têm estrutura para defender os direitos garantidos pelo ECA?
Há muita precariedade, muitas unidades ainda não têm sequer telefone ou fax, carro ou mesmo um computador. Isso prejudica muito o trabalho do conselheiro. Enquanto a gente tem uma redução da mortalidade infantil, a mortalidade materna ainda é alta e a operação dos conselhos é importante para mudar esse cenário.
 
O que você acha do debate sobre a redução da maioridade penal?
Existe uma leitura que eu acho distorcida e apressada de que o ECA é brando, não colabora para a redução desses problemas com crianças e adolescentes. Há quem diga que se necessita da criação de uma nova lei. Mas a questão hoje não é aumentar o tempo da internação, mas qualificar os programas de atendimento que são oferecidos nas unidades de internação. O problema está no cumprimento da lei.
O adolescente, quando está em privação de liberdade, não pode ter seus direitos privados. O que está em jogo não é apenas uma medida punitiva. É um sujeito que está em desenvolvimento, que deve ser punido e responsabilizado por seus atos, mas que outras oportunidades devem ser garantidas para reverter essa trajetória delitiva.

Isso explica a falência do modelo Febem?
A Febem era um modelo carcerário apenas. O adolescente deve ter direito ao lazer e à escola. O resultado a gente sabe qual é. O ECA diz que o interno deve estudar e o Sinase diz que escola deve ser. Essa escolaridade deve ser certificada e fazer sentido na vida do adolescente. Ele deve permanecer no ensino depois de sair da internação. Ele tem de voltar a ser um cidadão.





Menores assassinos do nosso Brasil, sentam o dedo sem nenhum remorso



 

Domingo - 25/04/2010 - 03h01
Um casal de namorados é brutalmente assassinado depois que a moça foi violentada pelo grupo de criminosos. Antes disso, dois homens são mortos a facadas e têm os corpos queimados e enterrados em uma mata. Uma mesma pessoa está envolvida nos dois casos. Um assassino frio, que aterrorizou os moradores do bairro onde morava, em São Paulo, um psicopata sanguinário.

Se você conhece estas histórias, sabe também que os crimes foram praticados por um rapaz que atualmente está com 21 anos. Mas na época tinha 16. O casal morto por ele, Liana Friedenbach, 16, e Felipe Silva Caffé, 19, em 2003, fez o apelido "Champinha" ficar conhecido em todo o País. Recentemente, descobriu-se que o então minimonstro matou outros dois homens no mesmo ano. E ainda é suspeito de outro homicídio, em 2001, quando tinha apenas 14 anos.
Muitos fazem o diabo, e são protegidos pelas leis, esse E.C.A.
 é uma fabrica de criminosos crueis
Esse jovem entra para a história como um bandido que a sociedade quer manter encarcerado até o fim da sua vida. Mas assim como ele, existem milhares de Champinhas espalhados pelo Brasil, inclusive em nossa região. Podem não ter cometido os mesmos crimes, mas são tão violentos e criminosos quanto, encobrindo-se no fato de serem menor de idade para a Justiça. 

Este é o momento de se voltar a debater os benefícios que adolescentes assassinos, bandidos perigosos, possuem em nosso país. Muitos defendem que as medidas socioeducativas aplicadas a eles são suficientes, principalmente quem nunca acordou com uma arma na cabeça ou teve uma filha estuprada por um "menor". Se são mesmo suficientes, por que muitos assumem a culpa de crimes praticados por adultos, como é comum no meio policial? Se a punição é tão dura, porque tantos continuam no mundo do crime e cada vez mais violentos? Por que um adolescente pode votar, escolher quem vai governar o País e não pode receber punição tão severa quanto qualquer adulto bandido?
Quem não conhece e vê esse garoto  de aparência frágil, nem imagina do potencial de maldade que ele é capaz de cometer sem pestanejar
A resposta é muito simples. O sistema carcerário brasileiro é uma piada. Não reeduca ninguém, apenas ensina a ser mais violento. Os presos se rebelam a hora que querem - adultos ou não - e se comunicam com os comparsas como bem entendem. E ainda têm o benefício de passar datas especiais em casa, ao lado da família - ou melhor, roubando famílias. 

Enquanto isso, o cidadão de bem precisa criar uma prisão particular. Encher sua casa de cercas para afastar os protegidos do Estado, que não pensam duas vezes em voltar ao crime, com raríssimas exceções. Sábias são as estrofes da música "Minha Alma", do grupo O Rappa: "As grades do condomínio são pra trazer proteção, mas também trazem a dúvida se é você que está nessa prisão..."
Quando estão roubando, matando, etc, agem como se fossem maiores, e quando são presos,  não podem pagar pelos crimes porque alguns hipócritas, dizem que eles são apenas crianças, e não sabem o que fazem, e eles que não são nem um pouco bobos, deitam e rolam á vontade 


www.folhadevilhena.com.br









quarta-feira, 14 de abril de 2010

" LICENÇA PARA MATAR "

END-LINKWS-LWT--


ASSASSINO CONFESSO DE GOIAS, CITA QUADRILHA DE PORNOGRAFIA!


admar indicou o local dos corpos e demonstrou frieza/cristiano borges / o popular / ag. o globo
"Não consigo parar de matar, preciso de ajuda para parar com essas coisas", afirmou hoje, em entrevista à imprensa na Secretaria de Segurança Pública (SSP) de Goiás, em Goiânia, o preso Admar de Jesus, assassino confesso de seis jovens de 13 a 19 anos na cidade de Luziânia. Na entrevista, ele disse que mantinha um "contrato" com uma quadrilha de traficantes que atua em rede de pornografia na internet, descreveu a extrema violência com que matou os jovens e pediu perdão às mães pelos crimes.
Esse criminoso, não fala coisa com coisa, 
típico do elemento de duas caras
Admar de Jesus, assassino confesso de seis jovens de 13 a 19 anos na cidade de Luziânia (GO), disse que não consegue parar de matar e que mantinha um 'contrato' com uma quadrilha de traficantes que atua em rede de pornografia na internet.
"Recebo uma voz do além, que me manda fazer essas coisas, acho que é o capeta", disse. "Eu peço perdão às mães. Não fiz por querer mal, foi por dinheiro." Ele contou que matou os seis jovens a pauladas e golpes de enxadão e de martelo de pedreiro, quatro deles pelas costas, de surpresa. Dois deles, atacados pela frente, reagiram, mas "não tiveram chance", porque ele, armado, os dominou.
Ao pedir perdão às mães, ele admitiu que terá que "pagar pelos crimes", mas tentou se justificar alegando que foi "forçado" a cometer os assassinatos: "Me atiçaram, me atentaram." Admar de Jesus disse que vinha sendo chantageado por uma quadrilha de traficantes que lida com pornografia na internet.


Essa historia de rede de pedofilia, 
é pura balela, esse monstro, agiu sozinho
com ajuda da ineficiente justiça brasileira,
que lhe deu licença para matar
Imagem
O assassino confesso afirmou que um dos jovens mortos, ao qual identificou apenas como "Zé", seria intermediário dessa quadrilha. Acrescentou que, por intermédio desse jovem, a quadrilha o havia contratado por R$ 5 mil para prestar aos traficantes "serviços" como cobrar dívidas, matar alguns devedores do tráfico e produzir pornografia infantil.
Na entrevista, Admar contou que manteve relações sexuais com dois dos seis adolescentes antes de matá-los, e que "Zé" lhe dissera que as imagens pornográficas seriam entregues a um pastor evangélico. Afirmou que todos os seis jovens teriam envolvimento com drogas e que os convencia a entrar na mata convidando-os a fumar maconha.
Problemas psicológicos - Ele contou ainda que frequentava uma igreja evangélica em Luziânia e que, imediatamente antes de dois dos crimes, participou de cultos no local. Ao sair, acrescentou, continuava "ouvindo vozes" que o "atiçavam" a matar. Relatou ainda que havia recebido encomenda de mais dois assassinatos de garotos. Um deles foi apreendido pela Polícia Federal que, por meio dessa identificação, levantou informações que ajudaram a Polícia Civil a chegar a Admar.
O assassino confesso disse ainda que, quando era mais novo, foi vítima de abuso sexual e que o pior episódio se deu quando foi assaltado. Nessa ocasião, os ladrões lhe roubaram tudo, o estupraram e lhe cortaram a língua (ele fala com dificuldade). Afirmou que isso o deixou revoltado e com problemas psicológicos. "Não consigo parar de matar, preciso de ajuda para parar com essas coisas."
Admar disse que no sábado, na prisão em Goiânia, tentou se enforcar com uma blusa, mas ela se rasgou. Questionado se teme ser morto na prisão, ele respondeu: "Tenho medo sim, já fui ameaçado e tenho medo de ser morto."
CPI da pedofilia convoca juiz que soltou Assassino de seis jovens em Goiás
Ter, 13 de Abril de 2010 12:32
O Senador Magno Malta esteve ontem na Secretaria de Segurança Pública de Goiás e esclareceu novos detalhes dos crimes.







O preso Admar de Jesus confessou ontem para o presidente da CPI da Pedofilia, Senador Magno Malta (PR-ES) que assassinou e violentou sexualmente seis jovens de 13 a 19 anos na cidade de Luziânia. No depoimento ao Senador capixaba, o acusado disse que mantinha um contrato com uma quadrilha de traficantes que atua em rede de pornografia na internet e descreveu com frieza e detalhes a extrema violência com que matou os jovens e pediu perdão às mães pelos crimes.

Condenado por assassinato, mas gozando de liberdade, Admar, após a prisão, negou os detalhes, mas perante a CPI da Pedofilia contou todos os detalhes e alegou problemas mentais. O Senador Magno Malta vai convocar o juiz Luiz Carlos de Miranda que soltou o assassino, mesmo já tendo cometido crime hediondo.

Para o Senador Magno Malta, Admar contou que matou os seis jovens a pauladas e golpes de enxadão e de martelo de pedreiro, quatro deles pelas costas, de surpresa. Dois deles, atacados pela frente, reagiram, mas "não tiveram chance", porque ele, armado, os dominou.

Admar de Jesus contou várias versões e até mentiu negando os fatos, mas interrogado pelo Presidente da CPI não sustentou as contradições e assumiu toda a responsabilidade pelos seis crimes, inclusive confirmando que abusou de todas as vítimas.
Corpos estavam a 2km de onde jovens moravam
Preso no último sábado, depois de ser monitorado por 10 dias, o pedreiro mostrou o local onde enterrou os corpos, a 2 km do bairro onde os rapazes moravam, em um matagal próximo à BR-040, entre Luziânia e Cristalina. A polícia chegou até Adimar ao rastrear o celular de um dos rapazes, que estava sendo utilizado por uma irmã do pedreiro.
Ele contou que atraía os jovens oferecendo pequenos trabalhos para que eles o acompanhassem. As famílias acham difícil que os meninos tenham acompanhado o pedreiro ao matagal sem terem sido coagidos por uma arma.
Por questões de segurança, Adimar foi transferido para a Delegacia Especializada de Investigação Criminal em Goiânia.
No local onde estavam os corpos foram apreendidas, segundo a polícia, duas bicicletas, que seriam das vítimas, e uma marreta, provavelmente utilizada no crime. De acordo com o delegado, o trabalho de busca foi acompanhado com comoção por familiares.



“Não consigo parar de matar. Preciso de ajuda para parar com essas coisas.”
Adimar de Jesus Silva, assassino confesso de seis adolescentes em Luziânia

Enquanto algumas pessoas ficam brincando de segurança publica, outros inocentes estão morrendo covardemente!
fotos policia de goias
- É horrível saber que ele não vai voltar mais para casa - revela Aldenira, mãe de Diego Alves Rodrigues, de 13 anos, o primeiro garoto a desaparecer.
A seguir sumiram Paulo Victor V.A. Lima, de 16 anos (no dia 4 de janeiro), George Rabelo dos Santos, de 17 anos (no dia 10 de janeiro), Divino Luiz Lopes, de 16 anos (no dia 13 de janeiro) e Flávio A. Fernandes, 14 anos (no dia 18 de janeiro). O último a desaparecer foi Márcio Luiz de Souza Lopes, um ajudande de serralheiro de 19 anos, único maior de idade do grupo, no dia 23 de janeiro.
- A gente imaginou que Luziânia inteira ia fazer uma festa. E não um velório - conta Lúcia Maria de Souza Lopes, irmã de Márcio.
Os garotos desapareceram entre dezembro e janeiro. Em fevereiro, o secretário de Segurança Pública do estado recusou a ajuda da Polícia Federal nas investigações. A Polícia Federal só entrou no caso depois que a repercussão aumentou e após as intervenções do então ministro da Justiça, Tarso Genro, e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).
Á justiça favorece os criminosos, e eles fazem o que mais sabem fazer, 
massacrar o cidadão indefeso!
Enquanto pessoas despreparadas e omissas, ficarem tendo pena de bandido, e ficarem  os defendendo ferrenhamente, 
essas cenas irão se repetir infinitas vezes, o pior dos bandidos na rua ao ser 
preso e trancafiado em uma cela, (nota, neste caso especifico, ele ficará em ala especial de seguro pelo tipo de crime praticado, isolado dos demais presos) não tera á oportunidade de realizar nenhuma 


Esse tipo de criminoso, quando cai na cadeia,  fica 
sem terra, porque nem bandido aceita esse tipo de crime
que o condenam á morte sem piedade alguma, ai vem os
"bonzinhos" e piedosos e soltam esses monstros na rua!
atividade criminosa, e então ele vira um santinho, só quem trabalha dia a dia com esses criminosos sabe do seu real potencial de violência,  pois ali ele estara monitorado 24 horas, e também sera 
disciplinado á altura  neste ambiente correcional, ele não tera nenhum 
contato com possíveis vitimas, crianças, mulheres etc, tera apenas o agente prisional ao qual ele deve 
 respeito e obediência, e tera obrigação de possuir bom comportamento, 
Esse negocio de premia-lo por bom comportamento é um absurdo!
E do outro lado e também tera um convívio com criminosos da mais alta 
periculosidade que possuem suas leis e normas que são bem rígidas para esse tipo de crime,  e que irão sempre os colocarem contra á parede, pois mesmo eles estando em ala especial de seguro, sua integridade física corre perigo, pois em caso de uma rebelião, os presos irão com certeza trucida-lo.
Tem muita gente que se compadece com essa cena, 
mais é preferível eles assim do que matando, estuprando,
roubando, vendendo drogas e infernizando á sociedade, 
o meritissimo juiz ficou com pena daquele criminoso, 
e ele matou seis inocentes em apenas um mes!
E como esse, existem varios por ai, que logo que chegarem 
os dias de saidinha, irão barbarizar, com á devida licença 
da justiça,e agora sera que tem gente que ainda vai
 ficar com pena desses monstros, e coloca-los nas ruas?
Foto: João Laet  / Agência O DIA
E alguns presos são especialistas em inverter situações a seu favor, eles com suas labias ardilosas, usam de um verdadeiro 171, alguns chegam até á chorar no intuito de enganar as pessoas que visitam-nos nas cadeias,( Religiosos, Pastorais, O.A.B, etc ). Quem não esta acostumado com isso, fica comovido e o acha  coitadinho, que esta sofrendo injustamente, eles nunca dizem os seus verdadeiros crimes, sempre dizem serem inocentes e estarem sendo massacrados pelo estado.
E algumas pessoas  acreditam, e começam uma verdadeira guerra contra o sistema, criticando os A.S.P.s, á Policia, o Juiz, intitulando-os de carrascos,  e se viram contra todos em favor desse criminoso ordinário.
Essas pessoas também são criminosas e culpadas, por desmerecerem todos os profissionais do sistema de segurança publica que não estão brincando em serviço, em prol de um réu legalmente julgado e condenado.
Hannibal Lecter, exemplo  típico do perfil  psicopata 
do assassino serial, protegido e defendido por certas
 pessoas da sociedade e pelas leis ultrapassadas
E também aqueles parlamentares eleitos por nós, que no alto dos seus palacetes intocáveis, não realizam á reforma judiciária necessária, que ha muito ja se faz ultrapassada e inerte.
Tive á oportunidade de testemunhar dois casos escabrosos de absurdo judicial, onde um preso que era pai do seu neto ( abusou da própria filha, tendo um filho com ela em uma relação incestuosa forçada) e foi agraciado no dia da criança com uma saidinha para ver o seu filho-neto.
Outro caso foi um preso que juntamente com á irmã, contrataram pessoas para assassinarem o próprio pai, e esse criminoso também foi agraciado com á saidinha do dia dos pais.
Sera que ninguém enxerga isso!
Esse absurdo nunca foi justiça!
Premiar um criminoso cruel com sardinhas e benefícios ridículos, é uma grande covardia com as pessoas inocentes, demostra que essas leis devem ser alteradas o mais rápido possível, os bandidos estão rindo delas!
Porque na verdade exame criminologico não é feito com seriedade, pelo jeito que criminosos violentos e reincidentes são liberados diariamente nas ruas, percebe-se que existe um amadorismo nessa area criminal de imensa importância, mas que para alguns, parece brincadeira de criança, ao exporem os cidadãos á essas feras desumanas e cruéis.
Agora no caso desse criminoso de Goias, ele foi devidamente examinado por profissional medico psiquiatra, e o laudo demostrou que ele deveria ter um acompanhamento especial, e nunca ter sido colocado em liberdade, se isso tivesse ocorrido, essas seis vitimas com certeza estariam vivas, e mesmo com esse laudo clinico, o meritissimo juiz  Luis Carlos de Miranda foi determinante em sua decisão de coloca-lo em liberdade, subestimando á sua periculosidade, beneficiando-o e punindo as demais pessoas mortalmente.
Tendo sido favorecido pela justiça, esse criminoso, 
não pensou duas vezes e nem perdeu tempo, executou 
friamente seis garotos em apenas um mes!
isso deve ser com certeza um record macabro, tudo
isso aconteceu graças á nossa  "justiça"!
Sua benevolência com esse cruel criminoso causou seis perdas inestimáveis ás familias e á sociedade, nesse caso á legislação vigente, preve á sentença como foi designada pelo meritissimo, mas em contrapartida, o mesmo em sua alçada de responsabilidade administrativa jurídica, tinha absoluto dominio autônomo sobre á decisão que sendo assim o mesmo poderia, em consideração aos laudos colhidos, embarcar essa decisão de soltura, encaminhando-o com medida de segurança, á uma instituição penal, psiquiátrica, todas essas mortes teriam sido evitadas, agora o Exmo Meritissimo tera o resto da vida para meditar sobre essa decisão, e também tera á imagem dos rapazes mortos em sua consciência...para todo e todo sempre.